11 dicas para manter os pés lindos e protegidos no inverno

Especialista em desenvolvimento de calçados ensina algumas maneiras de prevenir problemas como inchaço durante a estação

Redação
pe-diabetico

No inverno, com o uso mais frequente de sapatos mais fechados, como tênis, botas e sapatilhas, os pés, sem dúvidas, são umas das partes do corpo que mais sofrem. Mantê-los aquecidos, porém saudáveis, é uma tarefa bem difícil, já que o ambiente escuro, quente e úmido, criado geralmente pelo calçado mais fechado, é ideal para a proliferação de bactérias e fungos.

Jonas Daniel Prass, responsável pelo desenvolvimento de materiais e novas tecnologias da PICCADILLY, apresenta 11 dicas para manter os pés saudáveis no inverno. Confira!

1. Dê preferência a meias de algodão e calçados de boa qualidade, que permitam que os pés respirem.

2. Caso tenha sudorese excessiva nos pés, leve mais um par de meias na bolsa, para trocá-las ao longo do dia. Isso ajuda a manter os pés quentes e minimiza odores indesejados.

3. Nem largo, nem apertado. O calçado deve ficar confortável nos pés.

4. Prove, ande e verifique se o modelo se adapta ao formato dos seus pés, tanto com relação aos dedos – que devem ficar livres – como ao calcanhar, que deve ficar bem acomodado.

5. Depois do uso, não coloque o sapato direto no armário. Deixe a peça secar em local arejado por, pelo menos, duas horas, antes de guardá-la.

6. Calçados com tecidos macios e solados com absorção de impacto são mais confortáveis e conferem mais segurança ao caminhar.

7. Diariamente, esfregue os pés (em especial os cantos das unhas) com uma escovinha macia, durante o banho, e não esqueça de secá-los bem antes de calçá-los.

8. Hidrate os pés com creme específico para a região todos os dias.

9. Vá ao podólogo, pelo menos, uma vez a cada dois meses, mesmo no inverno. Corte as unhas retas e não “cutuque” a cutícula.

10. Se usar esmalte, lembre-se de removê-lo para deixar as unhas respirarem por dois dias da semana, pelo menos.

11. Se perceber qualquer alteração nos pés, ou se eles apresentarem dores constantes, procure um especialista.

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.