5 dicas essenciais para se tornar um voluntário

Redação

O voluntariado é o conjunto de ações de interesse social e comunitário em que toda a atividade desempenhada reverte-se a favor do bem comum, feito sem recebimento de qualquer remuneração ou lucro. Um papel de prestígio social, visto que o voluntário colabora com quem precisa, contribuindo para um mundo mais justo e mais solidário.

Atados, uma iniciativa social que conecta pessoas e organizações facilitando o engajamento em diversas oportunidades de voluntariado, revelou que durante a pandemia houve aumento de 12% nas inscrições para trabalho voluntário quando comparado ao mesmo período de 2019. 

Durante a pandemia do novo coronavírus, diversas ONGs e instituições ficaram em situação de vulnerabilidade, precisando do auxílio de novos colaboradores e de equipe. Segundo a plataforma, 249 novas ONGs se cadastraram no site em busca de voluntários.

Mudança no perfil do voluntário

De acordo com o levantamento, em 2019 existiam 73% de mulheres e 27% de homens cadastrados na plataforma do Atados. Em 2020, esse número mudou: mais homens estavam inscritos para práticas voluntárias (45%). A mudança também foi vista com relação à faixa etária. Em 2020 35% dos inscritos têm entre 18-24 anos, já em 2019, os jovens representavam apenas 14% dos inscritos. 

O distanciamento social fez com que a procura por voluntariado a distância (online) desse um salto: aumento de 252% comparado ao mesmo período de 2019. “As pessoas passaram a ter mais tempo em suas mãos para dedicar ao próximo, e acreditamos que esse foi o principal motivo para o crescimento que percebemos na plataforma”, disse Beatriz Basile de Carvalho, coordenadora de redes do Atados.

Causas mais procuradas

Quando analisamos os temas das causas mais procuradas no site do Atados, os que mais chamaram a atenção do público foram as relacionadas à treinamento profissional. Seguidas por combate à pobreza, educação, mulheres e direitos humanos. Hoje o Atados conta com 2,364 ONGs inscritas e mais de 180 mil voluntários. 

A quarentena revelou de forma exacerbada diversos problemas que sempre existiram, muitas vezes invisíveis para muitos. Com certeza esse período fez com que as pessoas se sentissem mais solidárias e estivessem mais dispostas a doar tempo e recursos”, concluiu Beatriz. 

O impacto dos projetos sociais

Atados criou a campanha #MostreSeuVoluntariado, em parceria com o Museu da Pessoa, para incentivar organizações e pessoas que fazem algum tipo de trabalho voluntário a compartilharem em suas redes sociais como vêm se engajando em causas sociais, principalmente em tempos de pandemia. O objetivo é estimular a cultura de voluntariado no Brasil e atrair mais pessoas para a causa do voluntariado.

Para deixar um depoimento, basta acessar o site da campanha. As experiências serão reunidas no acervo do Museu da Pessoa, como um Diário para o Futuro. Todos os registros do Diário para o Futuro serão depositados no Arquivo Ártico Mundial, um cofre à prova de desastres, baseado na ilha remota de Svalbard, na Noruega, criado para garantir que a memória digital esteja disponível para gerações futuras. 

Para Rosa Diaz, coordenadora do Atados no Rio de janeiro, a campanha é importante visto que, em um cenário de pandemia, os projetos sociais estão atuando como linha de frente em muitos territórios do Brasil.

As organizações da sociedade civil e projetos voluntários têm tido papel fundamental no apoio à população mais afetada pela pandemia. Os projetos, mesmo tendo as atividades interrompidas, seguem arduamente na busca por recursos para distribuir cestas básicas, itens de higiene e apoio jurídico ou social aos que tiveram suas vidas afetadas pelo Covid-19. Temos parceiros que atuam de segunda a segunda com mais de 30 voluntários ativos”, afirma.

Como se tornar um voluntário

1. Busque vagas por habilidades que você tem ou gostaria de desenvolver. Tem conhecimentos de programação? Sabe gerenciar redes sociais? Nem sempre o trabalho voluntário requer apoio presencial, e ainda pode trazer experiência relevante para quem está começando em uma área de atuação. Aproveite vagas que possibilitam trabalho prático no que gosta e também incrementam seu currículo.

2. Procure uma causa com a qual você se identifica. Gosta de conhecer novas culturas? Cuidar de animais? Existem diversas causas sociais, e iniciativas e voluntários que lutam por cada uma, desde cuidado aos animais abandonados à inclusão de refugiados na sociedade. Além de decidir por qual habilidade você tem para contribuir, escolha uma causa que te motiva e se encaixe com seu perfil.

3. Defina sua disponibilidade e comprometa-se. Antes de se inscrever em uma vaga, veja o tempo necessário para dedicar-se ao projeto voluntário, organize sua agenda e tire dúvidas com o responsável. Lembre-se: pode não ser um trabalho remunerado, mas é preciso comprometimento, já que outras pessoas dependem de você.

4. Coloque-se no lugar do outro. Enxergamos o trabalho voluntário como um espaço rico de troca, ter esse olhar de empatia tira os beneficiados de um lugar de carência e os coloca num lugar de potência, onde juntos podemos contribuir e impulsionar nossas qualidades.

5. Pratique escuta ativa e entenda o lugar de fala. Abra os ouvidos e respeite! Ouvir gestores de projetos sociais e seus beneficiados é um presente. Você vai conhecer histórias e iniciativas transformadoras. É importante lembrar que nem sempre o que eles sugerem no trabalho ou propõem, vai ser o que você enxerga como melhor caminho, é preciso respeitar as escolhas a partir das vivências de cada um.

“A pandemia e o isolamento social trouxeram muitos desafios e a necessidade de nos reinventarmos para tentar minimizar os efeitos do covid-19. Acompanhamos de perto esse processo, e vimos o quanto foi realizado nos territórios, mesmo diante de tantas adversidades. A campanha foi pensada para que possamos criar um acervo digital dessas ações e mobilizações sociais. Queremos que essas histórias não se percam e que possamos compartilhar com a sociedade o quanto o setor social realizou neste período de pandemia”, explica Beatriz Basile de Carvalho, coordenadora de redes do Atados.

O Atados acredita no voluntariado como ferramenta de transformação da sociedade. Ao doar tempo e diversas habilidades, os voluntários fortalecem organizações sociais e se transformam em cidadãos mais conscientes e conectados a outras realidades.

Para saber mais como fazer parte da maior rede de voluntários do Brasil participe do seminário do Atados:

Participe das atividades programadas para o mês do voluntariado

27/08, às 18h – Atados na Prática para Voluntários
Nesta oficina para voluntários, o Atados convida a conhecer mais sobre os benefícios de ser voluntário, tanto para quem pratica como para quem recebe o apoio. O workshop realizado via Zoom trará boas práticas, valores e importância do voluntariado como ferramenta de troca de experiências e desenvolvimento de habilidades, além de explicar como usar o site do Atados para se engajar em causas sociais. As vagas são limitadas para até 100 pessoas. Inscreva-se através do link.

28/08, às 17h30 – Dia Nacional do Voluntariado | Festival de Voluntariado
Neste webinar, o Atados promove um bate papo com parceiros para falar sobre o voluntariado durante a pandemia do novo coronavírus, com cases práticos e formas de como se engajar. Será via Youtube e a inscrição é feita através deste link. Organizações já confirmadas: Anistia Internacional, Greenpeace, Engajamundo e Apadrinhe um Sorriso/Teto Brasil, Ação da Cidadania.