6 dicas para largar de vez o cigarro

Veja as orientações de um pneumologista e um cardiologista sobre o tratamento também como buscar ajuda nas unidades de atendimento do SUS

Redação
brasileiros fumam menos cigarros

O médico pneumologista Sérgio Pontes, da Aliança Instituto de Oncologia, explica que o cigarro envolve não apenas a dependência química, mas a psicológica também. Além destes sistemas, o tabagismo pode ser o motivador de depressão, ansiedade e outras dependências químicas, como o alcoolismo.

Os malefícios do tabaco não são notados apenas a longo prazo, algumas alterações no organismo podem ser percebidas no cotidiano de quem fuma. “As decorrências podem aparecer imediatamente com o aumento da pressão arterial, alterações de glicemia, mudanças no olfato e no paladar, na textura da pele, queda de cabelos”, relata Dr Sérgio.

O paciente que começa a fumar se queixa muito da tosse, causada pela fumaça e pelas substâncias tóxicas, segundo o médico. “Além da tosse surge também à falta de ar, a sensação de aperto no peito e o chiado”, descreve.

Sérgio Pontes preparou algumas dicas para largar o tabagismo. Confira: 

  1. – Estar motivado a sair do vício. Não adianta a família mobilizar médicos e/ou investir se o paciente não estiver realmente determinado a parar de fumar;
    – Diminuir gradativamente o número de cigarros;
    – Evitar carregar o maço ou a carteira de cigarro;
    – Evitar deixar cinzeiros em casa;
    – Evitar qualquer substância que possa estimular o fumo, tais como café e bebida alcoólica;
    – Durante a motivação, falar para as pessoas próximas que está tentando parar de fumar, a fim de ajudar no policiamento e no controle.

Tratamento para parar de fumar

O tratamento para a doença consiste, principalmente, na motivação do paciente, que deverá desejar com ímpeto a interrupção do vício. Deverão ser considerados como motivadores para a cessação do tabagismo, os benefícios imediatos e a longo prazo na saúde, nas relações familiares, no convívio social, ou mesmo na extinção dos gastos financeiros com o vício.

“Deve-se considerar como essencial, ainda, o auxílio de profissionais habilitados a dar o apoio psicológico e psiquiátrico necessários. Em casos em que haja indicação de medicações, essas assumem papel importante no controle de sintomas de abstinência. A avaliação e acompanhamento pelo especialista torna três vezes maior a chance de sucesso em abandonar o cigarro”, aconselha o cardiologista Thiago Librelon Pimenta, do Hospital Albert Sabin.

Enfim, manter-se longe do tabaco é uma decisão inteligente e que contribuirá para a boa manutenção da saúde ao longo de toda a vida. Inclui-se, também, várias outras formas de consumo além do cigarro, não menos nocivas, como o narguilé, o charuto o cachimbo e o ato de mascar.

apoio do sus para quem deseja parar

O Sistema Único de Saúde oferece tratamento gratuito para quem deseja parar de fumar, com medicamentos como adesivos, pastilhas, gomas de mascar (terapia de reposição de nicotina) e bupropiona. Em 2018, 142.591 fumantes iniciaram esse tratamento em uma das 4 mil unidades de saúde da rede pública aptas a ofertar esse serviço.

Para saber onde procurar atendimento, a população deve ir aos centros/postos de saúde ou à Secretaria de Saúde do município para informações sobre locais e horários de tratamento. Outras informações ainda podem ser consultadas na Coordenação de Controle do Tabagismo na Secretaria Estadual de Saúde ou, via telefone, no Disque Saúde 136.

Muitas pessoas querem parar de fumar, mas poucas vão de fato buscar tratamento. E a atitude de pedir ajuda é fundamental na recuperação da saúde”, explica Eralda Ferreira, coordenadora de Vigilância e Promoção da Saúde da Secretaria Estadual de Saúde do Rio de Janeiro.

Ela lembra que o tabagismo é o principal fator de risco de morte por doenças respiratórias, cardiovasculares e cânceres, além de impactar as pessoas próximas ao fumante, com o tabagismo passivo.

Para quem deseja auxílio para parar de fumar, é bom saber que o Inca é o órgão do Ministério da Saúde responsável pelo Programa Nacional de Controle do Tabagismo (PNCT) e pela articulação da Rede de Tratamento do Tabagismo no SUS, em parceria com Estados e Municípios e Distrito Federal. Para mais informações, procure o Inca ou uma unidade de saúde do SUS para saber sobre o tratamento.

Confira os 10 passos para parar de fumar

Programa de combate ao tabagismo no Rio

Secretaria Municipal de Saúde do Rio conta com o programa de combate ao tabagismo em mais de 200 unidades de saúde. As estratégias adotadas na cidade do Rio de Janeiro seguem cinco linhas de ação: ambientes 100% livres de fumo, tratamento para deixar de fumar, prevenção da iniciação no tabagismo, mobilização em datas comemorativas e divulgação da legislação. Com diversas histórias de sucesso, o programa tem ajudado milhares de cariocas a deixarem de fumar.

Programa Academia Carioca tem como finalidade promover a atividade física de forma regular nas unidades de saúde de atenção primária, desenvolvendo essas práticas em benefício da saúde das pessoas para combater doenças crônicas como a hipertensão e a diabetes. A lógica do projeto é desassociar as unidades de saúde como um local apenas de tratamento de doenças, mas também de promoção e prevenção da saúde.

Da Redação, com Assessorias

In the news
Leia Mais