6 entre 10 homens só procuram médico quando sintomas são insuportáveis

Campanha Novembro Azul, que completa 10 anos, destaca importância de os homens buscarem consulta com urologista uma vez ao ano

Este ano a campanha Novembro Azul completa uma década no Brasil e segue buscando conscientizar o público masculino sobre a necessidade da prevenção do diagnóstico precoce do câncer de próstata. Segundo o Instituto Lado a Lado pela Vida (LAL), que criou a campanha no país com o apoio da Sociedade Brasileira de Urologia, seis em cada dez homens no Brasil só procuram um médico quando os sintomas estão insuportáveis.

Em 2021 o mote do Novembro Azul é “Cuide do que é seu” e alerta a população masculina de que 11% dos homens vão desenvolver o câncer de próstata e, por isso, é fundamental fazer exames periódicos. De acordo com o  Instituto Nacional do Câncer (Inca), em 2020 o câncer de próstata foi diagnosticado em mais de 65 mil homens no Brasil e quase 16 mil perderam a vida para essa doença em 2019.

O urologista Fernando Cruvinel, que atende no centro clínico do Órion Complex, em Goiânia, ressalta que a campanha é importante. “A expectativa de vida dos nossos homens é de sete anos a menos que das mulheres brasileiras. Sem dúvida, o Novembro Azul é uma ferramenta que nos auxilia cada vez mais a reduzir essa diferença, por promover a saúde na população masculina como um todo”, destaca.

O médico ressalta que ao longo dos anos o câncer de próstata está se desmistificando. “Notamos a cada ano uma maior presença dos homens que vão ao consultório com o intuito de se prevenir, melhorar a qualidade de vida e cuidar da sua saúde. Felizmente, a população masculina está mais consciente e sabe que o câncer de próstata é curável se descoberto nas fases iniciais, por isso a conscientização deve ser constante”, afirma Fernando Cruvinel, que é membro titular da SBU.

Durante as consultas que realiza, ele destaca que gosta de explicar ao paciente o que é a próstata, sua função, tamanho e alterações que podem ocorrer.

“É um órgão que tem a função e respectivas alterações pouco esclarecidas para a população em geral. Então, sempre começo o bate papo de consultório justamente falando sobre ela e que pode apresentar algumas disfunções, sobretudo após os 40 anos. Essas alterações podem ser benignas, como a hiperplasia prostática benigna, ou mesmo o câncer de próstata. Diferenciar essas alterações depende de uma detalhada avaliação, que se inicia com a iniciativa do próprio homem em se cuidar”, salienta.

Doença silenciosa

Fernando Cruvinel alerta que o câncer de próstata é uma doença silenciosa, pois não apresenta sintomas na sua fase inicial. “Por isso é tão importante o rastreamento de todo homem a partir dos 50 anos. Porém, aqueles que têm parentes de primeiro grau com câncer de próstata e são da etnia negra, os quais são fatores de risco, devem começar antes, aos 45 anos”, destaca.

“Somente nas fases avançadas do câncer é que surgem os sintomas, como alteração no fluxo urinário, sangramento e dor. Infelizmente, são estágios em que a cura é muito mais difícil de ser alcançada”, completa o urologista.

O temido exame de toque

Sobre o temido exame de toque, o médico ressalta que ele é uma importante ferramenta na luta contra o câncer de próstata.

“Quase 20% dos tumores são diagnosticados através de um toque retal alterado em pacientes com o exame de PSA (sanguíneo) normal. Por mais que os homens evoluam no cuidado com sua própria saúde, ainda lidamos na prática com a resistência de alguns em relação ao exame do toque. Vale lembrar que o exame é rápido, indolor, não interfere na masculinidade e o mais importante, salva vidas”, salienta.

Ao ser diagnosticado com a doença, o tratamento vai depender do estágio em que o tumor for descoberto, idade e estado de saúde do paciente. Fernando Cruvinel fala também da importância de criar o hábito de ir ao médico desde cedo. “As mulheres assim que começam a menstruar já começam a frequentar o ginecologista, cuidar da saúde e se prevenir. E o homem, vai quando ao médico?

Para piorar, há um conceito cultural do homem querer se mostrar forte e inabalável. Há alguns anos existe a campanha #VEMPROURO, com o objetivo de trazer o homem desde jovem para cuidar da sua saúde e posicionar o urologista como o médico responsável pela saúde do homem”, completa.

 

Por Favor, Compartilhe!

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.

In the news
Leia Mais