8 razões para incluir a bike na sua rotina saudável em 2020

Pedalar com frequência contribui para autoestima e qualidade de vida, melhora o estresse e ainda permite economizar com transporte, além de ser sustentável

Redação

Ano novo já começou e não há melhor momento para revermos nossos hábitos. Por isso, te perguntamos: quando foi a última vez que andou de bike? Se não lembra da ocasião, convidamos a repensar a forma como vem se locomovendo no dia a dia.  A bicicleta está cada vez mais presente no dia a dia dos cariocas, tanto nos deslocamentos de dia de semana para realizar o último trecho curto para o trabalho quanto aos finais de semana para curtir a orla. “

“É a maior média de uso por bicicleta que temos em comparação a todos os projetos da Tembici. Durante os dias de semana essas viagens são concentradas na região central, a estação mais utilizada é a da Central do Brasil e aos finais de semana as viagens se concentram na zona sul carioca, com destaque para a estação Pedra do Arpoador, um cartão postal da cidade”, afirma Marcella Bordallo, gerente regional da Tembici, empresa  de micromobilidade.

Ela separou 8 dicas que podem te motivar a adotar a bike e torná-la parte da sua rotina.

Tira você do trânsito –  Percorrer distâncias em até 30 minutos pode ser mais rápido do que utilizar transporte público, pois andar de bike permite fugir dos  engarrafamentos e reduz o tempo do deslocamento. Além disso, só o fato de fazer uma atividade física enquanto vai ao trabalho já diminui sua irritação nas ruas.

Produtividade no trabalho – Outro fator importante que a bike proporciona é que o tempo que você gastaria dirigindo até o seu local de trabalho, poderá gastar cuidando da sua saúde. Além disso, vai economizar muito dinheiro com gasolina! Estudos comprovaram também que pessoas que se exercitam têm uma melhora de 65% na qualidade do sono. A consequência disso? Mais produtividade!

Melhora o estresse –  Quem anda regularmente de bike é mais resistente a doenças emocionais, como a depressão e ansiedade, além de aliviar o estresse. Depois daquela reunião interminável ou aquela  DR com o crush, ao invés de ficar remoendo o assunto, dê uma volta no bairro ou vá até o parque mais próximo. Além de te ajudar a refletir, você vai voltar muito mais renovado.

Fortalece a musculatura – Se associada a uma dieta saudável, a rotina em pedalar tonifica os músculos, pois  ciclismo trabalha musculatura posterior da coxa, panturrilha, glúteos, quadríceps, além do abdômen, ombros, braços e antebraço.

Seu planeta agradece – A magrela é um veículo movido pela força do condutor, sem precisar de combustível. Assim, a bicicleta não emite gases poluentes na atmosfera que causam o efeito estufa e o aquecimento global. Ponto para a Bici!

Sensação de liberdade – Não tem sensação melhor que se locomover  tranquilamente de bicicleta por aquela fila de carros parados no congestionamento, não se sentir imobilizado no trânsito, poder olhar o chão e o céu, notar casas, pessoas, cheiros, sons, árvores e pássaros.

Economize com a Bici – Um ponto onde normalmente gastamos uma parcela considerável do orçamento é nosso deslocamento diário — seja com a utilização transporte público ou com a manutenção de um automóvel. E por considerarmos esse um gasto básico e imprescindível, raramente pensamos em mudar a forma de deslocamento, mas vamos avaliar alguns números:

Considerando o valor atual da passagem comum no Rio de Janeiro, uma pessoa que utiliza transporte público duas vezes por dia, durante a semana, gasta diariamente R$ 8,10. Em um mês, o custo total é de R$ 178,20. O plano anual do Bike Rio custa atualmente R$ 160,00 e permite viagens ilimitadas.

Que tal aproveitar 2020 para adotar novos hábitos? Só não se esqueça de usar roupas e calçados adequados e confortáveis, capacete e uma garrafinha de água para se manter hidratado durante as pedaladas.

Com patrocínio do Itaú, a Tembici é responsável por mais de 2,5 milhões de deslocamentos por bicicletas nas principais capitais brasileiras como Rio de Janeiro, São Paulo, Salvador, Recife e Porto Alegre, além de Santiago, no Chile, e Buenos Aires, na Argentina.

Fonte: Tembici, com Redação

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.