App premiado no Rio ajuda a agilizar atendimento em hospitais

Rosayne Macedo

Quanto tempo você já perdeu numa fila de hospital esperando ser atendido? Mesmo em hospitais particulares, é comum enfrentar uma longa fila. Um dos motivos para esse suplício é a liberação do plano de saúde. Para ajudar nesse momento, o aplicativo Check-In da Saúde possui um botão de emergência que, ao ser pressionado, faz uma requisição para o seu plano de saúde com todos os dados necessários do cliente, com o objetivo de validar sua regularidade. A novidade foi a grande campeã do Hacking Health –Rio de Janeiro 2017, movimento global que reúne profissionais das áreas de saúde, tecnologia, design e empreendedorismo em um hackaton para pensar e criar soluções para o sistema de saúde.

O Check-In da Saúde traça uma rota para o hospital mais próximo coberto pelo plano de saúde do usuário. É gerado um QR Code com suas informações para ser apresentado no hospital. Também existe a opção de pré-triagem, que pode ser feita durante a locomoção até o hospital para agilizar mais ainda seu atendimento, dependendo da sua prioridade.  O cadastro será realizado apenas uma vez no aplicativo através de um OCR que identifica todos os campos do cartão do plano de saúde, fazendo com que o tempo gasto com o cadastro seja de no máximo 10 segundos. O aplicativo também possui uma tecnologia de identificação facial para garantir a integridade do cliente, substituindo a necessidade da assinatura em papel.

Sobre o evento

O evento de premiação dos melhores projetos aconteceu no dia 1 de junho, na Cidade das Artes, Barra da Tijuca, com apoio do Parque Tecnológico da UFRJ. Entre os dias 26 e 28 de maio, mais de 100 pessoas participaram do hackaton onde foi possível construir protótipos das ideias elaboradas e apresentá-los para uma banca de especialistas, investidores, parceiros e apoiadores que avaliaram os projetos como negócios possíveis de serem desenvolvidos e aplicados na sociedade. Foram selecionados sete projetos, entre os 29 inscritos e apresentados.

Para o organizador do evento, Alex Lucena, a  cidade do Rio de Janeiro é um polo de criatividade, tecnologia e empreendedorismo no Brasil. Para ele, o evento tem a “cara” da cidade: “O Rio de Janeiro reúne todos os elementos necessários dentro do Hexágono de sucesso das principais cidades inovadoras do mundo. Nosso desafio é fazer essa “roda girar” e trazer o Rio para um lugar de protagonismo no Ranking. Somos a vitrine do Brasil e o mundo nos conhece por nossas lindas praias, natureza, Carnaval e Réveillon. A Informática no Brasil nasceu no Rio e somos extremamente criativos e competentes na produção de conteúdos digitais e software. Empreendedores cariocas como eu vão trabalhar cada vez mais para apresentar essa outra face” diz.

Confira outras iniciativas que foram premiadas 

SuperAção (segundo lugar)

“O Portal SuperAção é uma associação sem fins lucrativos que leva apoio emocional online para pacientes com câncer e seus familiares em todo Brasil. No portal, quem está no tratamento recebe o apoio de um Anjo, alguém que já passou exatamente pelo mesmo e superou, com a supervisão de um profissional Voluntario. A rede atende hoje em torno de 100 participantes por vez no formato manual e está construindo uma plataforma online para levar o projeto para até 50 mil pessoas.” Foi criada uma rede social e um aplicativo destinado a mulheres com câncer e que conecta as pacientes com outras mulheres já curadas, denominadas “anjas”. O objetivo é formar uma rede de apoio emocional e oferecer medicina complementar.

Healthfy, o game da saúde (terceiro lugar)

É a aplicação da metodologia de Coaching de Saúde multidisciplinar da Meu Spa, equipe de saúde que compõe o time healthFY, somada ao time de tecnologia formado no Hackathon da Saúde 2017 para criar uma plataforma interativa e customizável do Game da Saúde. É a oportunidade de escalar o impacto social na saúde da população, através da formação de uma cultura corporativa de promoção de hábitos de vida mais saudáveis. O jogo irá engajar ainda mais os funcionários participantes em uma mudança de hábitos de vida.

healthFY possui um sistema de pontuação, bônus e premiações para competidores que alcançarem os objetivos estabelecidos pelas empresas, e um ranking dos jogadores com a possibilidade de se criar grupos de competidores. As premiações são definidas estrategicamente pelas empresas participantes, e o Avatar do funcionário é customizável: irá mudar sua forma com o input dos dados, seja emagrecendo, ficando mais atlético, ou revertendo, caso ele não alcance os objetivos de saúde e comportamento (tabagismo, etilismo, sedentarismo, etc). O healthFY contém os módulos de Life Style: Atividades de Físicas, Higiene Mental, Hábitos Alimentares e Hábitos Comportamentais, e sua  versão standard  custa a partir de R$ 40 mensais por usuário, para empresas com um mínimo de 100 participantes.

Triagil (quarto lugar)

TriÁgil tem como propósito facilitar o entendimento das pessoas sobre sua condição de saúde, a partir de seus sintomas. Direcionamos o paciente para a especialidade médica melhor preparada para atende-lo. Triágil é uma ferramenta mobile (app) com interface amigável ao estilo “chat” que permite ao usuário  “conversar” em linguagem natural com o app e relatar detalhadamente o que está sentindo. O app tem a capacidade de captar,  interpretar e correlacionar os sintomas descritos pelo usuário com os diagnósticos mais prováveis. O objetivo desta  ferramenta é fornecer orientação  de saúde na qualidade de pré-triagem clínica, informação esta que pode ser útil de forma complementar no encaminhamento de pacientes aos serviços de saúde que dispõem dos cuidados que eles necessitam.

Gastrômetro (quinto lugar)

Gastrômetro é um equipamento/divice pequeno e leve, ligado a um sistema de autoaprendizagem. No qual detectará Helicobacter pylori, uma bactéria associada à gastrite, úlcera e câncer no estômago, de uma maneira rápida, sem dor, sem incômodo ao paciente.

PillCorp (sexto lugar)

“PillCorp, parceria inteligente em saúde, criou e apresentou no Hacking Health-RJ, o Pill Assistant, sua primeira solução. Esta solução visa um acompanhamento da adesão de usuários de medicamentos controlados como, por exemplo, idosos, diabéticos, hipertensos, ao tratamento médico. Através de um gadget inteligente o “usuário paciente” é alertado quanto ao medicamento e horário que ele deve ser administrado. Este gadget possui sensores integrados que atualizam o “usuário monitor” com informações, em tempo real, através de um aplicativo mobile. O aplicativo permite controle de estoque, inclusão de sintomas, além de alertas para a próxima consulta e armazenamento de dados.”

SIES – Sistema de Integração Esporte e Saúde (sétimo lugar)

Plataforma Sies Sports no Volei e Judô  e permite acesso a milhões de jovens a treinamentos de excelência e saúde preventiva.

Fonte: Parque Tecnológico da UFRJ