Atitude Sustentável: as Boas Ações da Semana do Meio Ambiente

Virada Sustentável que acontece de 7 a 10 no Rio é destaque da programação. ViDA & Ação faz dois anos com série sobre Atitude Sustentável a partir desta terça-feira

Rosayne Macedo
Virada Sustentável tem programação infantil Virada Sustentável tem programação infantil no Rio (Foto: Divulgação)

ViDA & Ação tem motivos mais do que especiais para celebrar esta semana. É exatamente nesta terça-feira (5 de junho), Dia Mundial do Meio Ambiente, que nosso portal completa dois anos de vida. Continuamos buscando informações qualificadas e humanizadas para levar aos nossos leitores um conteúdo ético, responsável e comprometido com a causa da sustentabilidade, que passa por valores como cidadania, responsabilidade social, empatia, respeito e colaboração.

Nosso propósito é cuidar da nossa saúde e da saúde do planeta. Para isso, ViDA & Ação traz uma série sobre Atitude Sustentável a partir desta terça-feira (5). E para abrir esta semana de comemorações, trazemos nosso roteiro de Boas Ações com os principais destaques da Semana Mundial do Ambiente. No Rio de Janeiro, o destaque é a Virada Sustentável, o maior festival em prol da sustentabilidade no Brasil, que acontece pela segunda vez na cidade.

Trazemos ainda  uma série de programações, muitas delas gratuitas, que podem ser aproveitadas para quem quer “entrar no clima” e se engajar em alguma ação importante pela preservação do planeta, da sua comunidade, do meu microcosmo. Porque, com toda certeza, estar em equilíbrio com o planeta se

Cemitério de golfinho e homenagem a ambientalistas mortos

No Rio, a programação começou já neste domingo (3), com o ato S.O.S Golfinhos e Botos da Baía de Sepetiba em defesa da Biodiversidade Marinha e pela Vida, na Praia de Sepetiba, em frente à Igreja São Pedro. Organizada pelo Movimento Baía Viva, a ação contou com barqueata, roda de conversa com especialistas, evento de educação ambiental com crianças, esquete teatral e sarau cultural, além da inauguração do Cemitério de Botos na Praia de Sepetiba por Dona Maria I e Odorico Paraguassu.

Nesta terça-feira, Dia Mundial do Meio Ambiente, o Museu do Amanhã promove às 15h30, o evento Como podemos salvar o clima?. O escritor e jornalista do Observatório do Clima, Cláudio Angelo, abordará as alterações de clima que vêm acontecendo nos últimos anos e incentivará o público à reflexão sobre possíveis soluções para o problema global.

Na ocasião, também será exibido o filme Uma verdade mais inconveniente, sequência de Uma verdade inconveniente, com Al-Gore, ex-presidente dos Estados Unidos e ganhador do Prêmio Nobel da Paz. O longa alerta sobre a importância da união entre os países para promover possíveis soluções de combate ao aquecimento global. A exibição tem o apoio da Paramount Pictures Brasil. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas no site do Museu.

Ainda na terça-feira, das 9h às 17h, acontece um seminário na sede do Conselho Regional de Biologia, na Cinelândia. Às 18h, haverá Missa do “Laudato Si” do Papa Francisco em homenagem aos ecologistas fluminenses, celebrada por Dom Orani na Igreja Santo Antonio (Largo Carioca). A organização é das Pastorais do Meio Ambiente da cidade do Rio de Janeiro. Na ocasião, serão homenageados ambientalistas que foram assassinatos na defesa da natureza e militantes ecologistas que continuam atuando na defesa do patrimônio ambiental e da vida.

Atividades na PUC-Rio

De terça a quinta, dias 5 a 7, a PUC-Rio promove a XXIV Semana do Meio Ambiente. O Baía Viva vai falar sobre “Laudato Si’ em Ação”: o desenvolvimento prático da encíclica focada no cuidado com a nossa casa comum, o planeta Terra. Vários outros movimentos sócio-ambientalistas estarão participando das atividades até quinta-feira, dia 7.

Neste dia, haverá a Mesa da Pastoral de Meio Ambiente da Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro, com o testemunho das ações empreendidas.  A mesa terá mediação de Dandara Ribeiro, expondo o calendário e as atividades comunitárias no Rio de Janeiro. Às 18h acontece o Cine-debate na UFRJ (Praia Vermelha) organizada pelo coletivo Perdidos no Rio que organiza caminhadas e limpeza de trilhas e praias, ajudando a fortalecer a cultura dos esportes na natureza.

Peça Água Fonte da Vida em Ipanema

Espetáculo sobre água no Metrô de Ipanema

A peça “Água fonte da vida” chega a Ipanema para ensinar às crianças e adolescentes noções sobre sustentabilidade de forma lúdica e divertida. Além disso, o musical pretende estimular a preocupação do público com a água, recurso essencial para a humanidade. O espetáculo integra o projeto “Água fonte da vida na ciranda de livros” e será apresentado na Praça General Osório, em Ipanema, bem perto da entrada da estação do metrô.

O musical é apresentado em um palco itinerante, um carro adaptado, que também é usado como uma biblioteca volante. Depois do espetáculo, crianças e jovens vão poder participar de uma ciranda literária, com distribuição gratuita de livros. O projeto conta com o patrocínio da Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro, da Secretaria Municipal de Cultura e do MetrôRio, por meio da Lei Municipal de Incentivo à Cultura e com o apoio do Instituto Invepar.

Programação para todos na Virada Sustentável

Este ano a edição carioca da Virada Sustentável terá um dia a mais de atividades que tomarão conta da cidade entre 7 e 10 de junho. O objetivo é aumentar o engajamento da sociedade em relação ao tema sustentabilidade, utilizando elementos lúdicos, festivos e inspiradores como ferramentas. O festival reúne atrações culturais, apresentações musicais, atividades infantis, oficinas, performances, atividades de bem-estar e rodas de conversa ligados aos temas da sustentabilidade, pautados pelos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU.

Em junho de 2017, quando o Rio de Janeiro realizou pela primeira vez uma edição na cidade, o festival realizou 435 atividades, espalhadas em 84 locais em 39 bairros diferentes, e reuniu um público diversificado e engajado. Em 2018, a Virada Sustentável já abraça mais de 550 atividades, também espalhadas em diversos bairros do Rio e – graças à parceria com o Sesc – outras cidades do Estado.

A programação infantil nesta edição está recheada de opções para entreter as crianças com consciência, em diversos pontos espalhados pela cidade. Entre os destaques da programação está a exibição do filme “My Africa” com realidade virtual em três bairros, sempre às 10h: No dia 8 no Morro do Cantagalo (Favela Hub), no dia 9 na MARÉ CEASM e no Parque das Figueiras no dia 10. O filme transporta os telespectadores para um santuário de elefantes no Quênia e o foco é a conservação da natureza.

No dia 8 (sexta-feira), às 9h, terá um curso de Brinquedos Sonoros para a Copa com materiais reciclados no Sesc Copacabana. Às 16h, também em Copacabana,  o Ponto de Luz dará aula de yoga para crianças de 4 e 5 anos. E às 17h, no Rampa – Lugar de Criação, haverá aula de Dança Materna.

Sábado, dia 9, às 10h, na Lona Família, no Parque das Figueiras (Lagoa), acontece o projeto Jazz Bebê, que aproxima as crianças à sonoridade do jazz de maneira lúdica. De tarde, a partir das 12h30, o espaço terá a oficina de dança com a Bailarina Balãozinho, que vai explorar o imaginário e a consciência corporal através do ballet, a peça interativa “Recicloteka, Viver, Criar e Transformar” e  o espetáculo O Grand Cirque Du Pé Sujo.

E no domingo (10), às 10h, no Parque das Figueiras, o destaque será o Bailinho da Crespinhos, um encontro musical voltado para as crianças e adolescentes que tem o objetivo de valorizar os movimentos musicais periféricos como o funk, rap e samba. As atrações serão a galera do JC e Cia Dêlê Recicla e a apresentação da pequena Elis Mc. Dando continuação à programação, às 16h, terá uma roda de capoeira infantil com o grupo Angolinha.

Também haverá apresentações tetrais e exibições de filmes nas unidades do Sesc Ramos, Engenho de Dentro, Duque de Caxias, Tijuca, Nova Iguaçu, entre outros espaços pela cidade. O evento terá rampas de acesso e interprete de libras.

Sesc na Virada

Na sexta, dia 8 de junho, o Sesc RJ aderiu ao movimento Virada Sustentável e incliu em todas as suas unidades uma programação relacionada ao movimento. Para celebrar a parceira, o Sesc RJ levará para o Largo da Carioca um grande evento, onde serão promovidos gratuitamente atividades relacionadas aos 17 objetivos para o Desenvolvimento Sustentável da ONU, incluindo atendimentos de saúde, entretenimento e diversas práticas esportivas para a população da cidade durante a Virada Sustentável.

A expectativa é atender o público passante, entre 9h e 18h, com as atividades programadas pelo Sesc RJ. Todas inteiramente gratuitas. Entre os dias 7 e 10 de junho de 2018, diversos pontos do Rio de Janeiro receberão projetos culturais, apresentações musicais, atividades infantis, oficinas, shows, performances, atividades zen, rodas de conversa e onze painéis de conhecimento com temas relevantes no cenário atual da sustentabilidade. A programação completa das atividades do Sesc RJ no Largo da Carioca poderá ser conferida no site http://www.sescrio.org.br.

Barqueata em Mangaratiba

Na sexta-feira (8), às 9h, haverá barqueata em Mangaratiba, em homenagem ao Dia Mundial do Meio Ambiente, com ato público em defesa da Biodiversidade Marinha e pela Vida na Baía de Sepetiba. No dia 9, sábado, será realizado o Mutirão de Grupos Escoteiros de limpeza da Praia da Guanabara (Freguesia), Ilha do Governador. Às 15 haverá Cortejo do Bloco D´Aguas na Praia de Ramos e às 19h o 8º Festival de música e cultura de rua de Bangu em defesa do Meio Ambiente, na Praça Guilherme da Silveira, Bangu. Para encerrar a programação, no dia 10 acontece o Passeio ciclístico Junino organizado pela Associação de Ciclistas da Ilha do Governador para a área do futuro Parque ecológico de Tubiacanga.

Festival LivMundi vai ocupar o Parque Lage

LivMundi, festival que trata de vida sustentável em suas mais diferentes abordagens, chega à sua segunda edição nos dias 9 e 10 de junho, encerrando a Semana do Meio Ambiente. O evento conta com o apoio do Parque Nacional da Tijuca e da Associação Amigos do Parque, que abriu as portas do Parque Lage, e traz debates, oficinas, sessões de cinema, feira e outras atrações. Todas as atividades são gratuitas. Para participar, basta se inscrever previamente no site do Festival (www.livmundi.com). A primeira edição em 2016 no Jardim Botânico e Gávea atraiu cerca de dez mil pessoas.

O Ciclo de Debates pretende inspirar as pessoas a fazer algo em relação aos seus semelhantes, ao seu habitat e, principalmente, em relação a um espaço que é compartilhado. O objetivo é entender seu papel como cidadão, a relação com seus semelhantes, seu habitat, seus espaços, direitos e deveres. Serão sete mesas abordando diferentes segmentos, com os seguintes temas: os desafios do Rio de Janeiro, urbanismo, mobilização, cidadania, integração da cidade, educação e inovação social.

Os debates contarão mais uma vez com a mediação do professor da PUC-RIO e apresentador do programa Sobre Rochas, Marcelo Motta, e da consultora Ana Lavaquial. Nomes como o urbanista Washington Fajardo, o co-fundador do Projeto RUAS, Murillo Sabino e Marcia Hirota, da SOS Mata Atlântica, estão confirmados.

No entorno do palacete do Parque Lage haverá mais uma vez o encontro dos principais líderes da cidade na produção orgânica e local –  a Junta Local e o Circuito de Feiras Orgânicas. Além disso, com a curadoria de Vanessa Wagner, da Zóia, o evento contará com uma feira de moda ética e design com várias marcas, entre elas as camisetas CL com fotos do Rio em malha pet e edição limitada feitas pela fotógrafa Cristina Lacerda, embaixadora do Rio.

Miraflores esquenta o inverno com solidariedade

miraflores-campanha-agasalho

O Arraiá do Centro Educacional Miraflores, que alegra crianças e familiares, também tem seu lado solidário: os alunos estão participando da campanha do agasalho para arrecadar cobertores que serão doados para a instituição Toca de Assis, que ampara pessoas carentes. As doações podem ser feitas até o dia 7 de junho nas duas unidades da escola: Laranjeiras e Jardim Oceânico.
Durante o Arraiá, os alunos do 2º ao 5º ano realizam exposição das obras de literatura de cordel que produziram sobre “O amor e a paz”, “A amizade e o carinho”, “O respeito e o acolhimento” e “A solidariedade e a alegria”.  Os livretos não serão vendidos, mas trocados por doações de qualquer valor. O resultado apurado será destinado para a  Creche Sant’Anna, de Laranjeiras e Creche Comunitária São José, na Barra.

Objetivos do Desenvolvimento Sustentável na Alerj

O Fórum de Desenvolvimento do Estado do Rio, órgão da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj), realiza nesta quinta-feira (7) um seminário para discutir a integração dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS), um conjunto de metas para 2030 definido pela Organização das Nações Unidas (ONU), às Políticas Públicas federais, estaduais e municipais. O evento acontece das 9h30 Às 13h, no plenário do Palácio Tiradentes, e contará com integrantes das três esferas de governo, além de especialistas e representantes de organizações da sociedade civil e do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD).

PELO BRASIL

Campanha Pequeno Consciente, para estimular leitura entre crianças

leiturinha pequeno consciente

Em comemoração ao Dia Mundial do Meio Ambiente, celebrado no dia 5 de junho, a Leiturinha, maior clube de assinatura de livros infantis do Brasil, lança no mês de maio a terceira edição da campanha Pequeno Consciente, que tem como objetivo incentivar o conhecimento sobre a flora brasileira. Em parceria com o Viveiro Camará, a iniciativa pretende estimular as 100 mil crianças e suas famílias que recebem os kits a plantar árvores por todo o País. Para isso, serão distribuídos ao longo de todo o mês de junho sementes de árvores da flora brasileira.

O projeto distribuiu na última edição 40 mil sementes de árvores, e pretende levar consciência ambiental para cada vez mais pequenos. O kit de livros do mês de maio, que recebe um selo de edição especial, entrega para os assinantes um envelope com sementes de Cedro Rosa, Canafístula, Jacaranda-Branco, Manduirana, Ipê-Branco e Ipê-Roxo-Sete-Folhas, além de um guia sobre como fazer o plantio. Para completar, os assinantes também encontrarão adesivos personalizados que servirão para decorar o local onde as futuras árvores serão plantadas.

As redes sociais da Leiturinha também estarão mobilizadas para a ação. A hashtag #PequenoConsciente poderá ser utilizada pelos pais para compartilharem fotos do plantio da semente.

Turma que Recicla teve mais de 3.600 estudantes e 200 professores

Hoje, mais de 40% dos resíduos coletados seguem para lugares inadequados, o que pode contaminar o solo e a água. Além disso, já se estimou que esse descarte pode desperdiçar o equivalente a R$ 8 bilhões, por ano, de materiais que poderiam virar matéria-prima ou energia. Para mudar esta realidade, o Edukatu, rede de aprendizagem para o consumo consciente, desenvolve o prrojeto “Turma que Recicla”, em parceria com a Brasken. O objetivo é incentivar as escolas a trabalharem o conceito de Repensar, Reduzir, Reutilizar e Reciclar (os 4Rs) tudo o que consumimos, desenvolvendo projetos que abordem a geração e o descarte de resíduos.

O Edukatu acazba de anunciar os resultados desta edição do desafio, que contou com a participação direta de mais de 200 professores e 3.600 estudantes, que juntos envolveram ainda outras 9.100 pessoas em suas comunidades escolares. A vencedora foi a professora Fernanda Silvério Raimundo, da E.M.E.B. Marcos Rogério da Rosa, de São Bernardo do Campo (SP), que realizou o projeto “Sustentabilidade no Mundo – Consumo Consciente”. Como reconhecimento, a professora ganhou uma viagem para conhecer o Parque Inhotim, em Brumadinho, Minas Gerais e a escola receberá a realização de uma oficina do Edukatu sobre reaproveitamento de materiais para toda a comunidade escolar.

O projeto teve como principal proposta repensar a relação do ser humano com o ambiente com atividades como a feira de trocas de brinquedos, a experimentação de receitas de uso integral de alimentos e a conscientização da separação dos resíduos para toda a escola. Outro destaque foram as histórias em quadrinhos sobre os 4Rs – Repensar, Reduzir, Reutilizar e Reciclar, criadas pelos estudantes em uma das atividades do percurso. Ainda segundo Fernanda, foi possível envolver os alunos também com a realização de uma passeata e uma cerimônia na qual receberam certificados de agentes sustentáveis.

101 dias com Ações Mais Sustentáveis

No dia 6 de junho, a Klabin realizará o Fórum Objetivos de Desenvolvimento Sustentável no Dia a Dia, no auditório do MASP – Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand. Com o objetivo de reforçar a importância da sustentabilidade na vida das pessoas, o evento contará com abertura baseada no livro “101 dias com Ações Mais Sustentáveis” e debate que abordará as possibilidades de aplicação dos ODS, da ONU, no cotidiano das empresas e da sociedade.
Gratuito e aberto ao público, o Fórum trará o debate “Como colocamos os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) no dia a dia das empresas e das pessoas?”. Na sequência, será realizado o lançamento do livro “101 dias com Ações Mais Sustentáveis” do professor de graduação e MBA da ESPM, Marcus Nakagawa. Os interessados podem se inscrever acessando o link: https://goo.gl/forms/6om4uYySGPJutyGr1.

Farmacêutica cria horta sustentável em São Paulo

Entre outubro de 2017 e abril de 2018, a Bristol-Myers Squibb deixou de descartar 3 toneladas de resíduos orgânicos nos aterros sanitários de São Paulo. Isso foi possível depois que a biofarmacêutica investiu em uma horta sustentável que, além de usar os resíduos como compostagem, deve abastecer parte do refeitório da filial brasileira, sediada na capital paulista. Periodicamente os funcionários também receberão as hortaliças cultivadas na BMS.

A ação foi desenvolvida por sugestão dos estagiários participantes do programa BioAge, que tem por objetivo estimular os jovens profissionais a pensar em projetos inovadores. A melhor sugestão, depois de aprovada pela liderança da empresa, é premiada e colocada em prática.

Skol perde o L para apoiar Movimento LGBT

SKO. É assim, sem o “L”, que o consumidor de SKOL vai ler o nome da marca nas suas redes sociais em junho. A “perda” de uma letra pode soar como um ato simples, mas vai além de uma mera mudança de design. Patrocinadora da Parada do Orgulho LGBT em São Paulo pelo terceiro ano seguido, a cerveja vai doar a letra que fecha seu nome e que inicia a sigla, para chamar atenção para a importância das diversas comunidades e também dos aliados à causa.

Para amplificar essa conversa, SKOL convidou outras marcas, que também acreditam na construção de uma sociedade que valoriza o respeito, a igualmente doar parte de seus nomes para a causa. Juntas elas formarão a sigla LGBTQ+. Burger King com o “G”, Bis com o “B”, Trident com o “T” e quem disse, berenice?, com o “Q” são as primeiras parceiras nesta ação que não é apenas simbólica: todas as marcas aliadas farão doações reais a quatro instituições que fazem a diferença e ajudam de fato na luta pelos direitos LGBTQ+, como Casinha, Todxs e os coletivos Não Desculpo e Transformação.

Outras #MarcasAliadas que também quiserem doar para essas instituições e se tornarem parceiras desse movimento podem procurar SKOL pelo site www.marcasaliadas.com.br ou nas páginas da cerveja no Twitter ou Facebook até o dia 28 de junho, Dia Internacional do Orgulho LGBT. Não há um limite para marcas que queiram se aliar: quanto mais empresas se juntarem, melhor. Ao fim da campanha, todo o valor arrecadado pelos aliados será dividido entre as quatro instituições parceiras.

Da Redação, com Assessorias

 

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.