Avó de Michelle Bolsonaro engrossa estatísticas de mortos pela Covid-19

Maria Aparecida, de 80 anos, morava na periferia de Brasília, uma das regiões mais atingidas pela pandemia, e estava internada desde 1º de julho

Redação
Vítima de Covid-19.a avó de Michelle Bolsonaro, Maria Aparecida Firmo, de 80 anos, vivia em favela na periferia de Brasília (Foto: Reprodução Metrópoles)

Avó de Michelle, mulher de Jair Bolsonaro, a aposentada Maria Aparecida Firmo Ferreira, de 80 anos, é mais uma dentre os mais de 104 mil brasileiros mortos pela doença que o presidente acreditava ser somente uma ‘gripezinha’. Moradora de uma favela na periferia de Brasília, ela estava internada em estado grave há 43 dias num hospital público. Michelle e Jair também foram contaminados, mas já passam bem.

Maria Aparecida morreu por Covid-19 na madrugada desta quarta-feira (12) no Hospital Regional de Ceilândia (HRC), onde estava internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) desde 1º de julho. A idosa morava na comunidade do Sol Nascente, a 32 km da capital. Junto com Ceilândia, a região tem o maior número de infecções pela Covid-19 no Distrito Federal.

Inicialmente, a avó da primeira-dama foi levada para internação no HRC, com quadro de falta de ar, após passar mal, cair e desmaiar em uma das ruas da favela. A idosa foi levada à unidade hospitalar por um vizinho que a encontrou desacordada na porta de uma farmácia. No mesmo dia, foi encaminhada ao HRC, que tinha vaga em UTI naquele dia.

No hospital, Maria Aparecia disse que há 15 dias apresentava sintomas como tosse seca, febre, coriza, falta de apetite, falta de ar progressiva e dor abaixo das costelas. A aposentada apresentou instabilidade no quadro clínico nas últimas semanas. Na última segunda-feira (3) havia deixado a intubação e respirava com ajuda de máscara de oxigênio. Com a gravidade do caso, ela foi transferida para o Hospital de Ceilândia, onde morreu.

O governo federal não se pronunciou sobre o estado de saúde da vítima durante todo o tratamento médico e até 11 horas da manhã desta quarta não havia emitido nota oficial sobre a morte. Terceira mulher de Bolsonaro e mãe da caçula do presidente, Michelle também foi diagnosticada com a doença, após o marido ser contaminado.

Maria Firmo morava numa casa simples, a 32 quilômetros do Planalto, com a filha (Foto: Reprodução Jornal de Brasília)

Vida simples na favela e pena por tráfico de drogas

Maria Aparecida tinha uma relação distante com a neta famosa e não foi convidada para a posse de Jair Bolsonaro. A avó de Michelle tinha em seu passado uma condenação por tráfico de drogas. Foi presa em flagrante em 1997 tentando vender merla, um subproduto da cocaína. Maria Aparecida cumpriu pena em regime fechado por dois anos e dois meses.

O sepultamento foi realizado no Cemitério de Taguatinga, sob rígido protocolo que limita familiares, mantém o caixão lacrado e a despedida sem velório, como outras vítimas da Covid-19. Nessa quarta-feira (12/8), Ao site Metrópoles, a filha da idosa, Maria de Fátima Ferreira. comentou:

Deus resolveu levar minha mãezinha, não consigo acreditar. Ela lutou tanto, mostrou tanta força, mas não resistiu. Estamos todos muito abalados”, declarou a tia da primeira-dama.

De acordo com a reportagem, Maria Aparecida manteve as dificuldades respiratórias – ela chegou a ter 78% da capacidade pulmonar comprometida – e fez uso de máscaras de oxigênio como forma de dar mais conforto durante o tratamento contra o Sars-Cov-2. Ela também manteve a alimentação enteral, por meio de sondas durante todo o tratamento.

Primo acusa Michelle de omissão na assistência à avó

A morte de Maria Aparecida trouxe à tona a relação nebulosa a primeira-dama com a família. Primo de Michelle, o youtuber brasiliense Eduardo D’Castro acusa a prima de não ter ajudado a avó Maria Firmo.

Obrigado por você não ter feito absolutamente nada por nossa avó. Tanto poder, tanta influência e por vergonha, sim, vergonha, não ajudou seu próprio sangue. Você ajuda tantas pessoas, participa de tantos projetos pra ajudar os outros e sua própria família, você vira as costas. Triste ver quem você se tornou. Não reconhecemos mais você”, escreveu.

Ele também postou print do que seria a resposta de Michelle a ele. Na suposta conversa pela rede social, a primeira-dama teria dito que o processaria.

Vou te processar por essa postagem. Acho melhor você rever sua postura em relação a essa postagem. Deixa de ser cretino. Você não é o rico da internet? Cuidado com as suas postagens, seu moleque. Você nem gostava da vó. Seu falso. Seu merda. Cuidado!”, escreveu.

Em nota, Michelle disse lamentar que “alguns parentes tratem certos momentos tão pessoais com oportunismo em desrespeito ao sofrimento de todos”.

“A primeira-dama Michelle Bolsonaro recebeu com pesar a notícia sobre o falecimento da avó. Ela sente e afirma que é um momento de tristeza e dor para toda a família.

A senhora Michelle Bolsonaro lamenta que alguns parentes tratem certos momentos tão pessoais com oportunismo em desrespeito ao sofrimento de todos.

A primeira-dama permanece recolhida em casa em tratamento contra o novo coronavírus e espera que o momento de luto seja respeitado, acima de quaisquer questões pessoais e familiares.

Youtuber ameaça revelar segredos da primeira-dama

Eduardo gravou uma série de vídeos no Stories de seu Instagram, afirmando que tem muito a revelar sobre a primeira-dama. “Tenho muitas coisas para falar, muitas coisas que a gente guardou por anos, anos, pra defender o nome dela e a posição dela”, disse, nesta quarta-feira (12).

Youtuber brasiliense Eduardo D’Castro ameaça falar mais sobre a prima Michelle (Foto: Reprodução de internet)

“Ela disse que vai me processar. (…) Acompanhem essa tour porque eu não tenho medo dela”, afirmou o youtuber, que se referiu a Michelle como “a pessoa mais ingrata que conheci na vida”. “Vocês vão conhecer mais da minha priminha!”, acrescentou (leia a íntegra do que ele disse abaixo).

‘A pessoa mais ingrata que já conheci na vida’

“Sim, sou primo da criatura, a pessoa mais ingrata que conheci na vida. E, depois da minha publicação como uma forma de desabafo, pela primeira vez ela me respondeu aqui no Instagram. Consegui chamar a atenção da criatura. Mas ela me disse que vai me processar, me xingou, desceu o nível que nem parece uma primeira-dama, mas a gente releva essa parte.

Acompanhem essa tour porque eu não tenho medo dela, não tenho medo de quem ela é, das coisas que ela pode fazer, porque em momento algum eu falei mentiras a respeito dela. Se ela quer bater frente, a gente bate de frente, não tem problema.

Sobre o uso da imagem dela, ela é uma pessoa pública, é uma pessoa da família e, em momento algum eu falei mentiras a respeito dela ou sobre o nome dela, não caluniei. E se ela quer me processar, ela processa. A gente da família sempre defendeu muito ela, sempre teve um carinho muito grande por ela, mas o poder sobe à cabeça das pessoas. Ela se tornou uma pessoa que ninguém reconhece mais, ninguém da família gosta. As pessoas que gostam gostam para bajular ela, por ela ser quem ela é. A gente não vai mais fazer isso, a gente cansou.

Tenho muitas coisas para falar, muitas coisas que a gente guardou por anos, anos, pra defender o nome dela e a posição dela. Então ela pode me xingar, ela pode gritar, espernear, falar o que quiser, mentir sobre meu nome, eu não me importo. Não tenho medo e não vou descer ao nível dela, porque se ela não tem educação, os meus pais me ensinaram muito bem. Meus pais me ensinaram muito bem. Sou muito bem educado e vou bater de frente da forma que eu conseguir, da forma que eu achar interessante e educada.

Vocês vão conhecer mais da minha priminha!

Achei engraçado ela vir falar que sou o rico da internet. Todo mundo que me conhece sabe que eu batalhei muito a minha vida inteira. Nunca fui o tipo de pessoa que queria fazer faculdade, ser funcionário público.

Sempre fui uma pessoa das artes, da internet, da mídia. Sempre batalhei muito para conquistar tudo que conquistei, todas as coisas, todos os parceiros, todos os jobs que fiz. E muito antes de ela ser quem ela é, antes de ser a primeira-dama, eu batalhei muito, pra cacete, em um nível que vocês não imaginam. Já fui muito humilhado, mas sempre estive ali firme, com o pé no chão, correndo atrás do que eu queria, dos meus sonhos, pra vir uma pessoa dessa, ingrata, pra falar tanta merda, tanta coisa que ela não sabe.

Eu nunca fui rico, de família rica, mas o meio que eu sempre quis pra mim era esse, da moda, da mídia. E eu consegui, fui atrás, batalhei, levei na cara, fui humilhado, fui pisado, fui excluído, e estava ali, firme e forte. Entregava meu conteúdo, entregava meu trabalho e sempre persistente, pra vir uma pessoa dessa que casou com pessoa rica, vir falar que batalhou, que conquistou… OK, você fez o seu, ótimo, vai, seja feliz. Agora, vir falar dos outros… Você nem conhece minha história, mano. Mas você quer processar? Vai, processa, processa!”

Com Agências

In the news
Leia Mais