Baixada ganha novos serviços gratuitos de saúde

Idosos, hipertensos, diabéticos e cadeirantes receberão cuidados especiais para os pés. Projeto Brasil Sem Alergia oferece teste de sopro gratuito. Veja outros serviços

Redação

Segundo dados do IBGE 2014 e Programa Nacional de Saúde (PNS), o Brasil possui cerca 57,4 milhões de portadores de doenças crônicas e, na Baixada Fluminense, são poucos os municípios que oferecem atendimento a essas pessoas. Para ajudar a reduzir o problema, estudantes, professores e coordenadores do curso de Enfermagem do campus Estácio Nova Iguaçu estão lançando o Projeto Podienfe (Cuidados de Enfermagem voltados ao tratamentos dos pés).

Trata-se de uma produção de pesquisa científica desenvolvida para pacientes diabéticos, hipertensos, idosos portadores de feridas e doenças circulatória. Serão oferecidos diversos tratamentos, como curativo, testes de sensibilidade tátil, térmica e dolorosa, além de avaliações da pisada e de lesões dermatológicas, testes de função motora, extração de calosidade plantares e em unhas, corte de unha, tratamento de micoses nas unhas e laserterapia de baixa frequência para tratamento de infecções e cicatrizações.

A partir de julho, os atendimentos às pessoas idosas, hipertensas, diabéticas, acamadas e cadeirantes serão realizados, gratuitamente, na própria instituição de ensino, que fica na Estrada Dr. Plínio Casado 1.466 – Centro- Nova Iguaçu. As consultas vão ocorrer, sempre, às sextas-feiras, das 8h às 16h.  As incrições podem ser realizadas por meio do endereço eletrônico  isabella.carius@estacio.br.

Teste de sopro gratuito dia 18 em academia de Mesquita (RJ)

espirometria
Francisco Camelo Sobrinho faz o teste de sopro no projeto Brasil Sem Alergia (Foto: Divulgação)

A prática de atividade física pode influenciar diretamente em quadros de falta de ar especialmente no inverno, quando cresce bastante a incidência destes casos. Para diagnosticar o problema, especialistas indicam a espirometria, um exame que consiste em pequenos sopros em um aparelho que avalia a função pulmonar do paciente. O exame é bem simples, bastante seguro e tem duração de cerca de 2 minutos. Na rede particular, o teste de sopro chega a custar R$ 200.

Para ajudar quem não pode pagar pelo exame, o Brasil Sem Alergia, projeto social que já realizou mais de 350 mil atendimentos gratuitos para o tratamento de alergias e doenças imunológicas na Baixada Fluminense, vai oferecer, gratuitamente, o exame de espirometria (teste de sopro) na região. A meta é atender 100 pessoas, numa parceria com a academia Pro Fit Cosmorama, em Mesquita.

Os interessados na espirometria poderão, inclusive, praticar algum exercício na academia e refazer o exame, lá mesmo, a fim de avaliar se a resposta pulmonar sofreu alguma alteração após a atividade. A ação acontece no dia 18 de julho, quinta-feira, de 8h às 18h,  na Rua Cosmorama, nº 200, e será aberto ao público. Os interessados deverão agendar um horário previamente pelo telefone (21) 3589-3846.

Aulas gratuitas de yoga na Lapa

Selina Zen, programação de aulas de yoga do Selina Lapa Rio, começa no dia 15 de julho e em todas as segundas e quintas-feiras, das 17h15 às 18h30, você poderá criar consciência corporal, melhorar o ritmo de respiração e meditar. As aulas são gratuitas.

Os encontros serão orientados por Andrea Villas-Bôas (@yoga_vibesboas), formada na Costa Rica em Vinyasa e Hatha Flow. Suas aulas têm uma abordagem completa da yoga com fluidez de movimentos, permanência da postura, ajustes, momentos de silêncio, meditação e exercícios de respiração.

Para participar, basta enviar um e-mail para eventsriolapa@selina.com.

Cursos gratuitos de boas práticas sanitárias na área de saúde

A Subsecretaria de Vigilância Sanitária e Controle de Zoonoses do Rio implanta em julho dois novos cursos gratuitos de boas práticas sanitárias na área de saúde. Um deles é a capacitação em serviços de saúde e segurança do paciente, que vai ensinar aspectos teóricos e práticos a profissionais, gestores e estudantes da área. O outro é voltado para a prevenção e controle das infecções relacionadas à assistência à saúde e resistência microbiana.

As qualificações inéditas na Vigilância fazem parte da Agenda 2019 que oferece 1.050 vagas em 21 turmas (50 por aula) em vários cursos de saúde, zoonoses (doenças transmitidas aos homens por animais) e alimentos. Há horários pela manhã (das 9h às 12h) e à tarde (das 13h às 17h) e a maioria dos encontros é na sede do órgão, na Rua do Lavradio, 180, Lapa, com opções também em outros bairros. O calendário do ano e a cartilha com o conteúdo dos cursos que, este mês, começam nesta sexta, 5, estão em https://bit.ly/2I4zZOx. Todas as inscrições são feitas pelo e-mail geducavisa@gmail.com.

 

Museu do Amanhã oferece programação gratuita nas férias

O Museu do Amanhã preparou uma programação gratuita para as férias de julho. Crianças, jovens e adultos de todas as idades podem participar de atividades voltadas para toda a família, como aulas de yoga, caminhadas e passeios de bicicleta, que proporcionam ao público um mergulho pela história da região que abriga o museu. Para explorar o mar e o céu, acontecem desde passeios de barco pela Baía de Guanabara até noites de observação com ajuda de telescópios.

Como julho é o mês em que o museu celebra os 50 anos da humanidade na Lua, atividades como a observação do céu e o clube de leitura, cujo livro do mês é “Da Terra à Lua”, de Júlio Verne, são voltadas para essa temática. A programação especial acontece entre os dias 13 e 30 de julho. Para participar, basta realizar a inscrição para cada atividade pelo site do museu https://museudoamanha.org.br/pt-br/programacao-de-ferias-2019.

Os visitantes também podem conferir a exposição temporária “PRATODOMUNDO – Comida para 10 bilhões”, em cartaz até o dia 20 de outubro. A mostra convida o público a refletir sobre como alimentar 10 bilhões de pessoas com diversidade na produção, com respeito ao meio ambiente e qualidade nutricional. As atividades de férias também contemplam o tema da alimentação, como desdobramento da exposição. Entre elas, há uma oficina sobre impressão de alimentos em 3D e a oficina da Horta do Amanhã.

A programação especial de férias é gratuita e adquirir o ingresso do museu é necessário somente para visitar as mostras em cartaz. O valor do ingresso é R$20 inteira (R$10 a meia entrada) e o horário de funcionamento do Museu do Amanhã é das 10h às 18h, sendo permitida a entrada do último visitante, às 17h.

Como o Big Data pode colaborar no tratamento do câncer?

Os dados gerados no setor de saúde têm impacto direto nas decisões de gestores e, por consequência, na qualidade do diagnóstico e tratamentos ofertados.  O uso de Big Data como ferramenta de análise de informações pode permitir que se avalie fatos de vida real, como o desfecho dos tratamentos oncológicos, de forma a melhorar o prognóstico da doença. Utilizando-se dados de qualidade, é possível definir quais as melhores terapias a serem adotadas e até mesmo acompanhar de perto como os pacientes vêm sendo atendidos, em especial nos serviços públicos.

Para debater os desafios impostos pelas informações que estão disponíveis no país, o Movimento Todos Juntos Contra o Câncer, com o apoio do Observatório de Oncologia, realiza o Fórum Big Data em Oncologia. O evento vai contar com a participação de líderes dos setores público, privado e social, que vão discutir o registro, a análise e o gerenciamento de grandes bases de dados e os desafios e oportunidades identificados neste cenário.

Durante o fórum, será apresentado um estudo inédito, realizado pelo Observatório de Oncologia a partir de dados da população brasileira, com o tema “Câncer antes dos 50: como os dados podem ajudar nas políticas de prevenção”. 

A escolha desse tema foi inspirada em estudos recentes que vêm demonstrando o aumento da incidência de câncer na população americana e europeia com menos de 50 anos de idade, contrariando a percepção de que o câncer é uma doença decorrente do envelhecimento.

O Fórum Big Data em Oncologia acontece no dia 17 de julho, das 9h30 às 14h, no Museu do Amanhã, Rio de Janeiro (RJ). A programação completa está em www.obervatoriodeoncologia.com.br.

Projetos para melhorar a vida do paciente com câncer serão premiados

Imagine se você ou um de seus conhecidos tivesse uma ideia ou projeto que poderia melhorar a vida de pacientes com câncer, de seus cuidadores ou familiares em todo o mundo. Você saberia como dar vida a essa ideia?

Para ajudar a transformar ideias incríveis em soluções inspiradoras, o prêmio anual Astellas Oncologia CPrize® lança o seu quarto desafio global em busca de ideias inovadoras que podem gerar uma mudança significativa na atenção e cuidado com câncer. Este ano, pela primeira vez, propostas do Brasil serão aceitas.

A Astellas convida inovadores em cuidados em saúde para propor ideias que se concentrem em desafios específicos enfrentados nas três categorias seguintes: jornada do tratamento oncológico, disparidades no cuidado aos pacientes oncológicos e sobrevivência ao câncer. Os vencedores destas categorias serão levados para competir e apresentar suas ideias para um painel de juízes em outubro de 2019.

Após as apresentações, prêmios serão concedidos em um total de  200 mil dólares, sendo um de US$ 100 mil, dois de US$ 45 mil e um de US$ 10 mil. Para mais informações sobre os prêmios e critérios de inscrição, visite: www.C3Prize.com . As inscrições serão aceitas até 15 de julho de 2019 às 23h59 (horário de Brasília).

Da Redação, com Assessorias