‘Páginas em Branco’ movimenta escolas do Rio

Roteiro de Boas Ações deste feriadão destaca ainda mutirão de médicos e profissionais de saúde na Zona Oeste

Rosayne Macedo

O roteiro de Boas Ações deste feriadão de Páscoa destaca a oficina sustentável para crianças no recém-criado Laboratório Ecológico (EcoLab) do Shopping Grande Rio, na Baixada Fluminense. Outro destaque é o  projeto Páginas em Branco que acaba de ser lançado no Rio de Janeiro e já reúne pais e estudantes de 16 escolas. Traz ainda informações sobre o edital artístico para a segunda edição da Virada Sustentável, no Rio de Janeiro; as inscrições para o projeto Gota Social, curso pré-vestibular comunitário do PH; o mutirão da saúde, organizado por médicos e dentistas na Zona Oeste; o seminário ‘O que está ameaçado?’, no Museu do Amanhã, e a sessão Cinema Azul, sobre autismo no Ilha Plaza, são outras iniciativas.

Projeto Páginas em Branco movimenta escolas do Rio

 

Na volta às aulas, os pais costumam descartar cadernos antigos, a maioria com páginas que não foram utilizadas no ano anterior. Mas as folhas podem ser reencadernadas para compor o material escolar de estudantes carentes. É o que faz o projeto Páginas em Branco que acaba de ser lançado no Rio de Janeiro e conta com a ajuda da população.

Quem quiser colaborar, pode doar as folhas em um dos 16 pontos de coleta localizados na Barra, Lagoa, Maracanã, Tijuca, Ilha do Governador, Niterói e São Gonçalo. Todo papel recolhido será transformado em novos cadernos e doado para as instituições Obra do Berço e Casa Ronald McDonaldque atendem crianças e jovens cujas famílias não têm condições de arcar com o material escolar.

Coordenadora do Páginas em Branco, Sheila Perez, assinala o caráter educativo da iniciativa pois, além de despertar a consciência ambiental, o projeto chama atenção para a realidade de uma geração que precisa de ajuda para concluir os estudos. Segundo ela, a proposta é envolver as famílias em todo o processo. Crianças, jovens e adultos podem doar o que têm em casa e, também, mobilizar amigos e parentes, fazendo uma corrente de solidariedade.

Perceber o valor de um simples caderno para a escolarização de quem não tem nada é um motivado e tanto para colaborar com essa rede. Quem descarta as folhas desperdiça duplamente. Tanto os recursos da natureza como a oportunidade de ajudar alguém a construir seu futuro”, afirma Sheila.

Os organizadores pedem que os interessados em ajudar levem as folhas já destacadas para facilitar o armazenamento do material. A realização do Páginas em Branco é do Festival de Natal do Rio de Janeiro, cidade cenográfica natalina com entretenimento para toda a família que, em breve, estará na capital fluminense. Outras informações, acesse: http://festivaldenatal.com.br .

Oficina de Páscoa sustentável no Shopping Grande Rio

Oficina EcoLab Shopping Grande Rio

Para celebrar a Páscoa, o EcoLab – Laboratório Ecológico, criado recentemente pelo Shopping Grande Rio, em São João de Meriti (RJ), oferecerá neste sábado (31) uma oficina sustentável para as crianças. Elas vão aprender a confeccionar seus próprios coelhinhos, orelhinhas e ovinhos com objetos recicláveis. E ainda vão aprender a importância de preservar o meio ambiente, usando a criatividade com as inúmeras possibilidades na reutilização de materiais. Serão duas turmas com 20 crianças em cada. As aulas acontecem das 16h às 18h. Poderão participar crianças de 04 a 12 anos de idade. As inscrições deverão ser feitas no local e o evento estará sujeito à lotação.

oficina de Páscoa sustentável

Inédito no Estado do Rio de Janeiro, segundo informações do shopping, o espaço realizará junto ao público diferentes ações educativas que abrangem temas ambientais. Crianças e adultos poderão participar de workshops, exposições, ações de cultivo e horticultura, entre outras práticas. O novo espaço pretende favorecer a integração da comunidade com a natureza, além de promover ações que estimulem o pensamento crítico e participativo de todos. Além disso, pretende possibilitar o alcance e troca de conhecimento por meio de debates, reflexões, dinâmicas acerca da temática socioambiental, e atividades práticas, como o plantio de salsinha, cebolinha, entre outros temperos úteis para se ter em casa.

No dia da inauguração (23 de março), o ‘EcoLab – Laboratório Ecológico’ recebeu uma oficina destinada ao orfanato ‘Novo Amanhecer’, de São João de Meriti. A aula foi sobre o plantio de girassol em recipientes de plástico reaproveitados. No dia 29, foi oferecido um workshop sobre ‘Confecção de instrumentos musicais reciclados’.  O local funcionará diariamente, das 13h às 21h, no corredor da Moda do empreendimento, para visitação e informações. A agenda de ações poderá ser conferida no site: http://granderio.com.br/

Mutirão da saúde na Zona Oeste do Rio

mutirão da saúde na zona oeste do RJ

Também neste sábado, dia 31 de março, um grupo de profissionais da saúde da Zona Oeste do Rio de Janeiro organiza mais um mutirão para ajudar essa parcela da população que não tem acesso à saúde básica. Desta vez será em Santa Cruz, na Associação de Moradores João XIII, localizada na Av João 23, 1906. Das 10h às 14h, por ordem de chegada, vão prestar atendimento 13 dentistas, três médicos, dois técnicos de enfermagem, um enfermeiro e um oftalmologista (com doação óculos), além de três staffs de fila.

Atualmente o Rio de Janeiro passa pela sua pior crise da Saúde Pública. Unidades de Pronto Atendimento, Hospitais Públicos e Federais trabalhando na sua capacidade mínima e, mesmo assim, nem metade da população consegue atendimento. Para tentar minorar esse problema social, o grupo de voluntários atende em um Centro Social, localizado no coração de Campo Grande, com uma equipe de 25 profissionais. Entre eles, estão seis médicos das mais diversas especialidades, 13 dentistas, quatro auxiliares de saúde bucal, dois técnicos de enfermagem e cirurgiões. Durante as ações, os médicos voluntários prestam atendimento a mais de 400 pessoas em média.

Além da clinica, uma vez por mês esses médicos e dentistas realizam atendimentos em outros bairros do Rio de Janeiro. “Contamos com o atendimento de Otorrinos, Cardiologistas, Clínicos Gerais, Cirurgiões e dentistas. Ajudamos a população carente como podemos e exercemos com orgulho nossa profissão. Afinal, a saúde é um direito de todos”, aponta Bruno Chagas (foto), o cirurgião buco-maxilo-facial que atua como organizador dos mutirões de atendimento. Mais informações diretamente com ele pelo telefone (21) 98425-9426.

Inscrições para a Virada Sustentável no Rio

Termina nesta segunda-feira (2) a chamada pública para a segunda edição da Virada Sustentável no Rio de Janeiro em 2018. Projetos artísticos, culturais, sociais e ambientais em favor da sustentabilidade podem fazer parte de sua programação, que acontece entre os dias 8 e 10 de junho, em diferentes locais da cidade. A chamada pública é aberta para todo tipo de atividade, espaço ou organização sem necessidade de financiamento da Virada.

O Edital Artístico é exclusivo para atividades artísticas e possui valor teto por atividade selecionada. As inscrições são abertas a artistas, oficineiros, palestrantes, organizações, fundações, movimentos, coletivos, escolas, faculdades e equipamentos culturais. Os projetos devem ter conteúdo principal ligado a pelo menos um dos 17 temas apontados nos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU (Organização das Nações Unidas). São eles: Igualdade de Gênero, Erradicação da Pobreza, Boa Saúde e Bem-Estar, Cidades e Comunidades Sustentáveis, Consumo e Produção Responsáveis e Paz, Justiça e Instituições eficazes.

Em sua primeira edição, a versão carioca do evento reuniu mais de 500 projetos inscritos e promoveu mais de 400 atrações, realizadas em 84 locais do Rio de Janeiro. Na terça-feira, dia 3, será realizada a abertura Edital Artístico, que se encerra no dia 19. Inscrições e informações no site www.viradasustentavel.org.br.

Projeto Gota Social inscreve a partir de 2 de abril

Também nesta segunda-feira, dia 2 de abril, o pH abre as inscrições para o projeto Gota Social, curso pré-vestibular comunitário, que dará aulas gratuitas para alunos de baixa renda cursando o último ano do Ensino Médio ou que já tenham concluído os estudos. O projeto, idealizado pelo corpo docente do colégio em 2015, oferece aulas com o mesmo padrão de qualidade conhecido do Colégio pH e do Curso pH. No último Enem, 32 alunos do Gota Social foram aprovados em faculdades públicas, para cursos como Medicina, Direito, Gastronomia, Engenharia de Produção, Administração e Psicologia, entre outros.

Ao todo serão oferecidas 60 vagas e as aulas serão cursadas na Tijuca, de segunda a sexta, das 18h30 às 21h50, e eventualmente aos finais de semana. As inscrições vão de 2 a 5 de abril. Para se candidatar, os interessados precisam estar dentro do perfil das vagas destinadas aos alunos de cotas do Sisu, com renda familiar de, no máximo, 1 salário mínimo e meio. O resultado final do processo de seleção será divulgado no dia 20 de abril, na página do Facebook oficial do pH (fb.com/ColegiopH). Mais informações pelo email  gota.social@ph.com.br.

Cinema Azul conscientiza sobre o autismo

Para celebrar a conscientização sobre o autismo, o Ilha Plaza preparou a sessão “Cinema Azul” para receber crianças autistas e especiais nesta segunda-feira (2). O cinema CineSystem, localizado no piso G3, abre as suas portas às 10h para que os ilustres convidados assistam ao sucesso Pedro Coelho. Formado há cinco anos, o Compartilha busca conscientizar as pessoas sobre os efeitos e as dificuldades pelas quais as crianças e adultos que enfrentam esse problema sofrem diariamente.

A ação faz parte de uma parceria entre o Ilha Plaza e o grupo Compartilha – Autismo, composto por pais que moram na Ilha do Governador, cujos filhos sofrem de TEA – Transtorno do Espectro Autista, uma deficiência que compromete a capacidade de comunicação e interação. Para participar é preciso se inscrever enviando um email para compartilhailha@bol.com.br.

Museu do Amanhã mostra ações humanas sobre o planeta

No mês de encerramento da exposição “Ameaçados – Planeta em Transformação” – em cartaz até 22 de abril –, o Museu do Amanhã promove o seminário “O que está ameaçado?”nesta terça-feira (3), às 16h. A proposta é mostrar os efeitos das ações humanas sobre o planeta, bem como possibilitar ao público conhecer mais de perto as reflexões que fazem parte da exposição. O seminário é uma parceria com o Museu Vivo, rede colaborativa que se propõe a desenvolver plataformas inovadoras de sustentabilidade e mobilização pública em museus. As inscrições para o evento são gratuitas e podem ser feitas pelo site.

Com a participação da diretora-executiva da organização ambiental SOS Mata Atlântica, Marcia Hirota, e do fotógrafo Érico Hiller, autor das imagens exibidas na mostra “Ameaçados ”, o evento será uma oportunidade de debater, principalmente, a pressão sobre a Mata Atlântica, um dos ecossistemas mais ricos do mundo e que está ameaçado pelo crescimento urbano desorganizado – restam apenas 12,4% de sua cobertura vegetal original, e as taxas de desmatamento ainda avançam, mesmo com restrições vigentes. E também conhecer caminhos de conscientização pela regeneração do planeta.

Da Redação, com Assessorias

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.