Brasil estaciona em patamar elevado: quase 1 mil mortes por dia

Apesar da queda na média móvel em 14 dias, números ainda são altos. Em São Paulo, Virada da Vacina atinge mais de 500 mil doses em 34 horas

Virada da Vacina na cidade de São Paulo bateu recorde com mais de 500 mil doses em 4 horas (Foto: Marcelo Pereira / Secom SP)

De acordo com dados divulgados neste sábado (14) pelo consórcio de veículos de imprensa, a partir dos dados oficiais de estados e municípios, a média móvel de mortes por Covid-19 nas duas últimas semanas (872) é a  menor desde 8 de janeiro. Há 14 dias essa média tem ficado abaixo de 1 mil mortes por dia. Apesar disso, os dados mostram que o país estacionou em patamar ainda elevado, porém, com tendência de queda. São mais de 567 mil mortes desde a primeira registrada em março de 2020, o que ainda assusta – e muito – a população. 

Neste domingo – dia em que o número de casos sempre cai porque muitos estados e municípios não repassam dados a tempo no fim de semana -, o número de mortes por Covid-19 chegou a 569.411 no Brasil, informou o Ministério da Saúde. O balanço registra 270 óbitos nas últimas 24 horas. No mesmo período, também foram notificados 13.957 novos diagnósticos da doença, totalizando agora um acumulado total de 20.364.099 casos de infecção desde o início da pandemia. O balanço aponta ainda 576.411 pacientes em acompanhamento e 19.218.630 pessoas recuperadas da doença.

Boletim covid 15.08.2021

Os estados com mais mortes por Covid-19 são os seguintes: São Paulo (142.588), Rio de Janeiro (60.647), Minas Gerais (51.849), Paraná (36.484) e Rio Grande do Sul (33.756). As unidades da federação com menos óbitos são Acre (1.807), Roraima (1.916), Amapá (1.936), Tocantins (3.615) e Sergipe (5.948).

Virada da vacina em SP bate 500 mil doses em 34 horas

Dados da pasta mostram que foram distribuídas 202,5 milhões de doses de vacinas contra a Covid-19 para todos os estados e o Distrito Federal. Ao todo, 114,1 milhões de pessoas tomaram a primeira dose e 49,2 milhões completaram o ciclo vacinal. No entanto, estados e municípios como Rio de Janeiro e São Paulo vêm se queixando de demora na remessa de vacinas para agilizar a campanha.

A ‘virada da vacina’ na cidade de São Paulo contou com 471.350 doses aplicadas e mais 32 mil doses ainda seriam computadas, ultrapassando os 500 mil doses em 34 horas, para jovens entre 18 e 21 anos. Para atrair os jovens, até DJs foram convocados para fazer shows nas filas de drive-thrus. Com isso, 98,5% da população acima de 18 anos com pelo menos uma dose aplicada desde 19 de janeiro, quando foi aplicada a primeira dose.

As informações foram passadas pelo secretário municipal de Saúde de São Paulo, Edson Aparecido, à Globonews. Na próxima terça-feira (17), o município espera imunizar o 1,5% restante da população. O município dará início agora à vacinação de adolescentes de 12 a 17 anos com a vacina da Pfizer, única aprovada para este público no Brasil. Além disso, a Secretaria Municipal de Saúde de São Paulo prevê vacinar 70 mil pessoas por dia com a segunda dose diariamente.

A previsão, segundo o secretário, é que toda a população-alvo do município tenha recebido a segunda dose da vacina. A partir daí, seria aplicada a terceira dose. O planejamento está sendo analisado pelo Programa Nacional de Imunização (PNI). Ainda de acordo com o secretário de Saúde, servidores públicos que ainda não tomaram a vacina terão que ser imunizados, sob pena de perder o emprego. Esta semana será iniciada a busca ativa desses servidores.

A ação da Secretaria Municipal da Saúde tem como objetivo incentivar os jovens a se vacinarem, encerrando o calendário de primeira dose para adultos da cidade de São Paulo.  Durante a Virada da Vacina Sampa também foi possível tomar a segunda dose. A repescagem da primeira dose será retomada a partir de segunda (16). O público elegível deve procurar as unidades básicas de saúde (UBSs) e as assistências médicas ambulatoriais integradas, das 8h às 17h.

No total, a capital paulista ultrapassou a aplicação de 12 milhões de doses desde o início da campanha de vacinação, em fevereiro. Com esses números, a cidade alcançou 98,5% da população vacinada com a primeira doses ou dose única e 40,5% com a segunda dose ou dose única.

Neste domingo, a ferramenta De Olho na Fila ultrapassou os 20 milhões de acessos desde o seu lançamento, em 15 de julho. A ferramenta possibilita que o cidadão faça a melhor escolha de horário e local para ser imunizado, de acordo com movimento nos postos. Na página também é possível verificar, desde 30 de julho, quais vacinas estão disponíveis em cada unidade para a aplicação da segunda dose.

DA Agência Brasil, com Redação

Por Favor, Compartilhe!

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.

In the news
Leia Mais