Brasil sem Carnaval: como encontrar equilíbrio mesmo sem esta válvula de escape?

Especialistas explicam como fica a saúde mental de quem curte a folia que este ano foi suspensa pela Covid-19

Redação

Se alguém dissesse há alguns anos que o Brasil não iria ter Carnaval em 2021, você acreditaria? Fato inédito, afinal, desde que as festas carnavalescas começaram por aqui — o que, segundo pesquisadores, ocorreu com a chegada dos portugueses, no século 16 — o Carnaval nunca deixou de ser celebrado.

A inesperada chegada da pandemia fez os planos para o feriado mais esperado do ano serem cancelados. Além da festa, que deixa de acontecer, a pandemia também impactou toda uma cadeia produtiva numerosa de trabalhadores que dependiam da grandeza do evento. E até mesmo quem não é folião de carteirinha pode se sentir afetado por não ter a famosa pausa antes do ano “começar de verdade”.

A notícia nada animadora deixa uma lição: é fundamental aprender maneiras saudáveis de superar os obstáculos. “É importante desenvolver habilidades positivas, ao longo da vida que nos ajudem a lidar melhor e de maneira mais leve com esses imprevistos”, explica Flora Victoria, mestre em psicologia positiva aplicada pela Universidade da Pensilvânia.

Essas habilidades positivas são o que podemos chamar de resiliência. Segundo a especialista – de uma maneira simples – a resiliência é a nossa capacidade de retornar ao estado anterior depois da exposição a alguma situação de estresse.

Para lidar com o momento com mais leveza, Flora lista quatro dicas, com base na Psicologia Positiva:

  1. Atitude positiva

Há uma teoria na Psicologia Positiva chamada ´broaden and build,´ que entende que as emoções positivas aprimoram o repertório de ação do pensamento de um indivíduo. De todas as situações negativas, poderemos sempre extrair algo positivo, tendo em mente que se trata de uma situação passageira e outros Carnavais virão

2. A hora é agora

Engajar em atividades positivas é uma forma de lidar bem com o trabalho normal e a ausência de festas no Carnaval. A teoria desenvolvida pelo psicólogo Mihaly Csikszentmihalyi, chamada de Flow, estimula que vivamos o presente a fim de atingir um estado mental em que estejamos totalmente envolvidos no agora. Ou seja, nada de ansiedade pelo Carnaval que não é possível em 2021, o agora merece ser vivido mesmo que fora do planejado.

3. Sem solidão

A falta do Carnaval de rua não significa isolamento total e nem a necessidade de sofrer pela impossibilidade da festa. Até a normalização da situação, há formas de estar em contato com os amigos de maneira que ninguém se coloque em risco. Resiliência é a palavra!

4. Gratidão

Uma das emoções positivas mais poderosas. Trata-se de enxergar o lado positivo da vida em ações cotidianas, como simplesmente acordar, ou até em algo que à primeira vista seja negativo, mas que pode sempre levar ao aprendizado. Quanto maior a prática, menores são as distâncias entre os neurônios e mais fáceis as sinapses entre eles. Portanto, a gratidão pode ser absorvida pela prática e levar a melhores níveis de serotonina e à sensação de bem-estar – mesmo sem a euforia do Carnaval.

In the news
Leia Mais