Carlinhos Brown solta a voz para falar de suicídio

Videoclipe que já tem 2 milhões de views exalta a importância da vida e o incentivo ao diálogo. Brasil já é o oitavo país do mundo em casos de suicídio

Redação

Já passa de 1,5 milhão de views o videoclipe e a música ‘Vozes do Silêncio’, lançados este mês pelo músico Carlinhos Brown para exaltar a importância da vida e incentivam o diálogo sobre o suicídio. Ambos foram desenvolvidos especialmente para a campanha “Suicídio: Falar pode mudar tudo”, iniciativa do CVV – Centro de Valorização da Vida, com o apoio da farmacêutica Libbs. No filme, o músico aparece cantando a música junto a um coral de “vozes silenciosas”. As cenas são intercaladas com histórias de três personagens com perfis diferentes e que pensam em suicídio. No final, eles tiram “as amarras” da boca e falam sobre o assunto.

O objetivo é incentivar o diálogo em torno do tema, além de mostrar que o silêncio, o preconceito e o tabu sobre o suicídio podem ser gatilhos para quem está sofrendo. De acordo com o CVV, quando as pessoas conversam sobre suas tristezas e pensamentos suicidas sem se sentirem julgadas, têm mais facilidade para encontrar novas alternativas e seguir em frente. O assunto é sério – o Brasil é o oitavo país do mundo em número de suicídios. São cerca de 12 mil por ano, em média 32 pessoas se matam por dia no Brasil, se tornando a terceira maior causa de morte entre jovens. No mundo, mais de 800 mil pessoas se suicidam anualmente e esse número não para de crescer.

O nosso propósito é contribuir para que as pessoas alcancem uma vida plena. Esse é o nosso maior compromisso e nós fazemos isso de diversas maneiras. Por isso, levantar a causa sobre um assunto tão importante e delicado como suicídio faz todo sentido para gente. Com essa campanha, queremos quebrar o tabu sobre este assunto e incentivar as pessoas que estão passando por alguma situação difícil a falarem. Mas além disso, queremos incentivar todas as outras a ouvirem. Isso pode mudar tudo. Nós podemos mudar tudo”, explica Wilson Junior, diretor da unidade B2C da Libbs.

A campanha da Libbs tem a criação feita pela TracyLocke Brasil, agência global de shopper experience, consiste em diversas ações para desmistificar pré-conceitos, reforçando a importância do diálogo para a prevenção do suicídio. Uma delas é o lançamento de uma música interpretada por Carlinhos Brown – o artista foi escolhido a integrar o projeto tanto pelo histórico de dedicação a ações e projetos sociais, quanto por sua personalidade e estilo musical irreverentes, que dão um tom de esperança e acolhimento à canção.

Construímos uma linda história para que chegue àqueles que muitas vezes se consideram sem esperança. Nosso intuito é que você fale, queremos que o outro fale, que as pessoas se comuniquem. Afinal, falar pode mudar tudo. O ser humano é o meu amor e o nosso propósito é este: ajudar. Então, estamos estendendo a mão em forma de melodia“, diz Carlinhos Brown sobre sua participação no projeto.

A letra da música traz mensagens de apoio e empatia com o sentimento de quem está sofrendo, mas também exalta a vida e traz uma reflexão sobre a importância de encarar os problemas de frente e de dialogar sobre angústias e tristezas como ferramenta para encontrar uma saída que não seja o suicídio.

Com a música também será lançado um videoclipe onde Brown aparece como maestro de um coral silencioso de 32 participantes, que representam a quantidade de pessoas que se matam por dia no Brasil. Esse coral aparece nas cenas iniciais de forma silenciosa fazendo apenas sons com a boca, mas sem cantar, simbolizando o silêncio.

São três personagens protagonistas que, de forma sensível, representam as principais causas que levam as pessoas a cometerem suicídio – um homem em depressão, um idoso que perdeu a esposa e uma adolescente que está sofrendo bullying. Em outra cena, as pessoas se expressam com os olhos e coreografia que representam sofrimento, como se estivessem tentando pedir ajuda. O filme se desenvolve com a libertação das amarras figurativas dos protagonistas, que influenciam os demais para cantarem todos juntos de forma bem emocionante.

“entar reduzir o estigma relacionado ao assunto e incentivar o diálogo por meio de empatia e acolhimento é, de alguma forma, capacitar e estimular a própria população a fazer dentro de seu meio, o que os voluntários do CVV fazem nacionalmente”, explica Carlos Correia, voluntário e porta-voz do CVV.

Além da música, foram criados canais informativos nas redes sociais – Instagram, Twitter e Youtube –, com o nome da campanha (@falardesuicidio), para abastecimento de conteúdo educativo, além da participação de influenciadores digitais engajados na causa. A TracyLocke é responsável pelo conceito criativo da campanha, além do processo de escolha do artista até o planejamento, além das ativações, mídia on e off, produção dos filmes e eventos.

A campanha “Suicídio: Falar Pode Mudar Tudo”, iniciativa do CVV (Centro de Valorização da Vida) com apoio da farmacêutica Libbs, para prevenção do suicídio possui caráter educativo e tem como objetivo trazer o assunto à tona, incentivando o diálogo a respeito do tema. A iniciativa consiste na criação de um site (www.falardesuicidio.com.br) e perfis informativos nas redes sócias – @falardesuicidio no Instagram, Twitter e Youtube – abastecidos com conteúdos que ajudam a derrubar mitos em torno do suicídio, além de incentivar as pessoas a falarem, para ajudar na prevenção.

Setembro Amarelo é a campanha de prevenção ao suicídio da Associação Brasileira de Psiquiatria – ABP, criada no ano de 2014 junto ao Conselho Federal de Medicina – CFM. Por meio dela, busca-se conscientizar a população sobre os fatores de risco para o comportamento suicida e orientar para o tratamento adequado dos transtornos mentais, que representam 96,8% dos casos de morte por suicídio. Dados do Ministério da Saúde revelam que, todo ano, são registrados cerca de 12 mil suicídios no Brasil.

 

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.