Carnaval: um desfile de corpos esculpidos a bisturi

A maioria quer lipoaspiração (para ter a barriga ideal), colocar silicone nos seios, fazer preenchimento nas panturrilhas e nádegas e modelar o nariz ou o queixo

angela-bismarki

 

Rio de Janeiro, janeiro de 2018 – A festa mais popular do Brasil reúne corpos esculturais, ressaltando ainda mais a beleza física. São bumbuns, pernas, seios, que desfilam pelos sambódromos, e adivinha quem mais está ali? Sim, a cirurgia plástica. Ângela Bismarki se tornou a mais célebre representante dessa geração de beldades esculpidas a bisturi para ingressar numa passarela do samba. A modelo, que se afastou dos desfiles após se converter para a religião evangélica, já perdeu a conta de quantas plásticas já fez.

É bem provável quem muita gente tenha críticas a fazer, mas a verdade é que qualquer procedimento estético é válido se isso deixará a pessoa feliz e satisfeita com o seu próprio corpo. O importante é sempre realizar qualquer procedimento de forma segura, com médicos sérios e especialistas em suas áreas”, afirma Arnaldo Korn, diretor do Centro Nacional – Cirurgia Plástica

Para chegar a tanto, os procedimentos mais procurados são lipoaspiração (para ter a barriga ideal), colocar silicone (para ter os seios perfeitos), fazer preenchimento nas panturrilhas e nádegas (para ter o corpo torneado da Rainha de Bateria), modelar o nariz ou o queixo (de forma a afinar o rosto). São mudanças que podem elevar a autoestima de qualquer pessoa, fazendo-a se sentir bem consigo mesma.

No entanto, é preciso ter ponderação com transformações sutis, sem muito exagero.

Da mesma forma que é comum ver no Carnaval um desfile de corpos perfeitos, é possível também encontrar experiências malsucedidas de pessoas que abusaram do poder do bisturi. Por isso, a busca pelo equilíbrio deve ser constante, mesmo quando se trata de remodelar o corpo e o rosto”, pondera Arnaldo Korn.

Haja dinheiro…

Não sai barato transformar o corpo desta forma! Mas pode não ser tão difícil ter o corpo semelhante às beldades que brilham nos blocos, salões e avenidas de todo Brasil através da cirurgia plástica. Outra coisa que muitos não contam é que não tinham dinheiro suficiente para pagar à vista, e recorreram a uma assessoria administrativa que intermedia as transações financeiras, como é o caso do Centro Nacional – Cirurgia Plástica, que oferece parcelamento do pagamento para os procedimentos cirúrgicos.

Pensar na cirurgia plástica como uma saída para obter o corpo perfeito não é o problema. O X da questão é que a busca pelo corpo perfeito (seja para o Carnaval ou não), leva algumas pessoas a buscar cirurgias arriscadas, com técnicas e profissionais duvidosos. Como sempre vemos nos noticiários, nestes casos o fim pode não ser o desejado e causar sérios riscos à saúde. Por isso, é sempre mais coerente procurar métodos confiáveis e médicos registrados na Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, a SBCP.

Fonte: Arnaldo Korn – Centro Nacional – Cirurgia Plástica

Veja como funciona o sistema de parcelamento de cirurgia plástica

Por Favor, Compartilhe!

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.

In the news
Leia Mais