Catarata é responsável por 51% dos casos de cegueira no mundo

Doença milenar mais comum nos idosos é o destaque de congresso científico internacional que acontece dias 16 a 19 de maio, em São Paulo

Redação
catarata2

A catarata, problema na opacidade do cristalino que dificulta a realização de atividades comum no dia a dia, como ler, por exemplo, é uma doença milenar que acomete, principalmente, os idosos. De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), a catarata é responsável por 51% dos casos de cegueira no mundo, o que representa cerca de 20 milhões de pessoas.

Apesar disso, os avanços nos tratamentos de doenças oculares e na cirurgia oftalmológica continuam crescentes. Novos tratamentos para catarata serão apresentados e debatidos durante um evento científico em São Paulo que reunirá importantes nomes da oftalmologia nacional e internacional. O XVIII Congresso Internacional de Catarata e Cirurgia Refrativa acontece entre os dias 16 a 19 de maio no Transamérica Expo Center.

Por enquanto não há nenhum tratamento medicamentoso que comprovadamente previna ou reduza o desenvolvimento de catarata em olhos humanos. “A partir do momento que o oftalmologista faz o diagnóstico e que existe repercussão clínica, o único tratamento eficaz é o cirúrgico onde se substitui o cristalino opaco por uma lente intraocular transparente”, afirma a médica Renata Attanasio de Rezende Bisol, membro da Associação Brasileira de Catarata e Cirurgia Refrativa (ABCCR-BRASCRS).

Diabetes e tabagismo aceleram doença

O principal fator de risco para a catarata é a idade, ou seja, o envelhecimento. Outros fatores importantes para o desenvolvimento da doença são tabagismo, Diabetes Mellitus, exposição à radiação ultravioleta (UV), principalmente raios UVB, uso de corticoide oral e tópico.

“Condições como alta miopia, redução de estrogênio pós-menopausa, genética, estado nutricional e relação entre índice de massa corporal o consumo de gordura e o desenvolvimento e a progressão de catarata”, afirma a especialista. Medidas como a redução do consumo de bebidas alcoólicas, do tabagismo da exposição aos raios UVB e uma dieta rica em vitaminas A,C e E e betacaroteno foram consideradas protetoras para o desenvolvimento de catarata

No congresso serão apresentadas técnicas cirúrgicas do básico ao avançado. As diversas técnicas de cirurgia refrativa serão discutidas incluindo aquelas realizadas com LASER e as de implantes de lentes fácicas. Também serão apresentadas atualizações no diagnóstico e tratamento do olho seco e lentes de contato especiais para tratamento de córneas irregulares.

“Existe uma tendência que o tratamento cirúrgico da catarata seja mais precoce que antigamente diante dos excelentes resultados, benefícios refracionais associados e menor risco de complicações quando a catarata não está avançada”, explica a especialista.

 

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.