Com 1.300 médicos voluntários, Missão Covid já atendeu 130 mil pacientes

Renda do livro ‘Crônicas de Quarentenas’ será doada para plataforma que conecta gratuitamente médicos voluntários a pessoas com sintomas do novo coronavírus

Nascido em plena pandemia, em 23 de março, a  Missão Covid, que conecta gratuitamente médicos voluntários a pessoas com sintomas de coronavírus, já conta com 1.300 médicos voluntários cadastrados e 130 mil pacientes entre já atendidos e agendados. O projeto, que foi reconhecido pelos Ministérios da Saúde e Economia, acaba de disponibilizar a plataforma de atendimento médico gratuito a indígenas – aqui. 

Para apoiar a iniciativa, o Clube de Autores, maior plataforma de auto-publicação da América Latina, vai doar  toda a renda da obra “Crônicas de Quarentena”  para o projeto. A publicação traz 39 histórias, escritas por autores em formato de crônica, que revelam sentimentos individuais sobre a quarentena imposta ao mundo todo por conta da pandemia da Covid-19.

 “A doação ajudará para que otimizemos a plataforma de atendimento por telemedicina e ajudará no custeio do armazenamento dos dados na nuvem AWS. Essa contribuição do Clube de Autores nos ajudará a atender ainda mais pacientes no nosso país”, diz o fundador do Missão Covid, o cardiologista Leandro Rubio. A obra será lançada uma live no dia 7 de julho às 19h no instagram, com participação do médico e de Ricardo Almeida, CEO do Clube de Autores.

Entendemos que neste momento deve haver mais empatia e solidariedade, estamos todos enfrentando essa pandemia juntos. Ao receber tantos relatos, percebemos a necessidade de se documentar essa parte da história da humanidade e ainda de ajudar de alguma forma aqueles que precisam”, afirma Almeida.

Dor, medo, esperança, solidão e alegria

Médicos, professores, escritores em tempo integral, filhos preocupados com os pais idosos, idosos entediados e donos de casa com filhos para cuidar tomaram o controle da narrativa e se tornaram protagonistas ao dividirem suas experiências com a quarentena. Dor, medo, esperança, solidão e até mesmo alegria são sentimentos narrados de forma única por cada um dos 39 escritores de “Crônicas de Quarentena”.

Já disponível em formato digital e impresso, a obra é resultado do desafio homônimo lançado no final de março de 2020 pelo Clube de Autores, em que, como uma das formas de incentivo aos escritores, leitores e parceiros, a plataforma abriu espaço para que seus autores contassem suas próprias histórias.  Foram mais de 830 crônicas recebidas.

Não foi fácil avaliar todas as histórias e escolher as 39 que foram publicadas no livro. “É uma obra feita a muitas mãos e com muito carinho, que certamente servirá como uma memória de tudo que vivenciamos neste período. Algumas nos fizeram chorar, pois nos identificamos com as angústias, e outras nos fizeram sorrir com a esperança de que tudo isso acabaria logo”, diz Ricardo Almeida.

Para ele, a quarentena é um momento histórico, que ficará marcado na vida de todos nós e certamente interessará às gerações futuras. “Para muitas pessoas, a perspectiva de deixar esse registro é também uma motivação para escrever. Não sabemos como será o mundo quando tudo isso terminar, mas sabemos que aqui temos boas histórias para contar”, finaliza.

Para conhecer mais sobre o Missão Covid acesse https://linktr.ee/MissaoCovid

Empresa lança consultas médicas online gratuitas

Com o aumento no número de casos do novo coronavírus no Brasil e a recomendação para evitar ir aos hospitais, a Teladoc, especializada em cuidados virtuais de saúde, anuncia o lançamento do seu aplicativo de telemedicina, Teladoc App, no país. Disponível para Android e IOS, a plataforma oferece consultas médicas online de qualidade, humanas, sem custo – por tempo indeterminado – e com todo suporte especializado, a qualquer hora e em qualquer lugar.

O objetivo do serviço é elevar o nível do Brasil em termos de cuidados de saúde virtuais, com a pretensão de atender, até 2021, cerca de 10 milhões de pessoas. Para ter acesso, basta estar em um aparelho celular com câmera e microfone.

O Teladoc App permite que o paciente agende tele consultas com médicos habilitados e certificados, conforme a sua disponibilidade pessoal de tempo e sem precisar sair de casa, com o atendimento realizado por vídeo ou áudio, sigilo, segurança e praticidade.

Após a consulta, o acesso a prescrição médica é disponibilizado digitalmente, possibilitando o envio para farmácias. Além disso, a plataforma oferece um monitoramento constante da saúde para que seja possível estabelecer metas como passos dados por dia, copos de água bebidos, acompanhar o seu peso, entre outros.

Com o lançamento do novo aplicativo, para que o usuário possa ter mais facilidade em encontrar serviços físicos de saúde, a empresa possui um sistema de geolocalização, com rotas para prontos-socorros, hospitais e farmácias mais próximas, com todos os dados resguardados por lei e a segurança absoluta das informações compartilhadas garantida pela Teladoc.

“Com as recomendações para evitar sair de casa, o Teladoc App surge para oferecer um serviço essencial, permitindo que todos tenham acesso aos profissionais de saúde, para tirar dúvidas e realizar consultas, com qualidade e segurança, de maneira gratuita“, afirma Jean Marc Nieto, diretor geral da empresa no Brasil.

A telemedicina é uma tendência mundial e a pandemia tem acelerado esse processo de transformação digital no mercado. Além de poder reduzir filas de espera e o número de idas desnecessárias ao pronto-socorro, ampliando o acesso à saúde e especialistas de nicho, a telemedicina é ainda mais importante porque a oferta de médicos longe de grandes centros urbanos é menor do que a demanda.

Com Assessorias