Com mais de 177 mil casos, governo anuncia testes e leitos de UTI

Redação

O Brasil registrou até as 19h desta terça-feira (12) o total de 177.589 casos de coronavírus, com 12.400 mortes provocadas pela doença, o que representa uma taxa de letalidade de 7%,. Nas últimas 24 horas, foram 9.258 novos casos registrados, além de 881 novos óbitos, sendo que 206 deles aconteceram nos últimos três dias. De acordo com o Ministério da Saúde, 40% das pessoas (72.597) estão recuperadas após contraírem a doença e outros 95.593 casos (52,1%) estão em acompanhamento.

A pasta também informou que ampliou de 23,9 milhões para 46,2 milhões a previsão de aquisição de testes. Deste total, são 24,2 milhões de testes RT-PCR (biologia molecular) e 22 milhões de testes rápidos (sorologia). Até esta terça-feira (12), 6,9 milhões de testes já foram distribuídos aos estados brasileiros, sendo 2,1 milhões de RT-PCR (biologia molecular) e 4,7 milhões de testes rápidos (sorologia). A medida faz parte da estratégia de realizar 46 milhões de testes neste ano, o que vai representar cerca de 22% da população brasileira.

Dividido em duas frentes, a ação Confirma Covid-19 utiliza o teste de biologia molecular, o RT-PCR, em até sete dias do início dos sintomas, ou seja, quando o vírus está agindo no organismo do paciente. Nessa frente, são testadas apenas as pessoas com sintomas da doença, sejam leves, moderados ou graves.

A segunda frente é o “Testa Brasil”, que pretende alavancar o uso dos testes rápidos (sorologia) no país para entender a progressão do vírus nacionalmente. Esse teste identifica a resposta do organismo à infecção pela COVID-19, ou seja, o anticorpo. Ele deve ser feito a partir do oitavo dia de início dos sintomas, tempo suficiente para que o organismo desenvolva defesa contra o vírus. Serão testadas as pessoas com sintomas da doença.

Já as pessoas sem sintomas da doença serão testadas por meio de inquéritos como a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD) feita pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em parceria com o Ministério da Saúde. Assim, todas as pessoas entrevistadas para o estudo serão testadas com o teste rápido.

Novos leitos de UTI – O Ministério da Saúde anunciou que nesta terça-feira (12) habilitou mais 458 leitos de UTI para uso exclusivo dos casos graves ou gravíssimos da doença. Desse total, 35 são leitos de UTI pediátrica. A população de 18 municípios do Paraná e de um município da Bahia e outro de Mato Grosso do Sul estão sendo contempladas.

Cada um desses leitos receberá a diária de R$ 1,6 mil – o dobro do valor pago normalmente pelo período de 90 dias, que pode ser prorrogado enquanto houver necessidade em decorrência da pandemia. Para essas novas habilitações, o Governo do Brasil está investindo mais R$ 65,9 milhões, pagos em parcela única aos estados e municípios contemplados. As portarias que autorizam os pagamentos foram publicadas no Diário Oficial da União (DOU).

Somando essas novas publicações, o Ministério da Saúde já habilitou, somente entre abril e maio, 3.810 leitos de UTI, sendo 115 de UTI pediátrica, ao custo de R$ 550,5 milhões. Todos os estados já contam com incremento do custeio para os leitos habilitados. Outros pedidos estão em análise pela pasta.

O pedido de habilitação para o custeio dos leitos Covid-19 é feito pelas secretarias estaduais ou municipais de saúde, que garantem a estrutura necessária para o funcionamento dos leitos. O Ministério da Saúde, por sua vez, garante o repasse de recursos destinados à manutenção dos serviços.

No início de abril o Ministério da Saúde publicou a Portaria nº 568, que dobrou o valor do custeio diário dos leitos UTI Adulto e Pediátrico de R$ 800 para R$ 1,6 mil, em caráter excepcional, exclusivamente para o atendimento dos pacientes com coronavírus. Com isso, esses leitos habilitados temporariamente já começam a receber o valor diferenciado do incentivo.

Confira o detalhamento de casos e óbitos por UF

Números atuais (até 12/05)

▶️ 177.589 diagnosticados com COVID-19
▶️ 92.593 em acompanhamento (52,1%)
▶️ 72.597 recuperados* (40,9%)
▶️ 12.400 óbitos (7,0%)
⏺️ 206 apresentam data do óbito nos últimos 3 dias
⏺️ 2.050 óbitos em investigação
*estimativas sujeitas a revisão.

 

Distribuição de testes para COVID-19 11/05/2020
UF Testes rápidos (sorologia) RT-PCR (biologia molecular)
DF 85.700 83.788
GO 118.940 57.136
MS 53.060 66.352
MT 56.480 44.928
AC 17.480 40.444
AP 15.300 48.740
AM 176.930 55.768
PA 172.940 99.628
RO 31.460 50.536
RR 10.180 54.544
TO 39.180 44.024
AL 71.180 54.724
BA 274.640 68.944
CE 225.480 71.928
MA 117.440 51.652
PB 83.300 54.988
PE 177.340 82.240
PI 65.240 49.476
RN 68.880 61.128
SE 52.060 71.408
SP 1.192.700 201.248
RJ 448.740 328.008
MG 441.600 124.072
ES 75.160 61.208
SC 173.920 69.360
RS 289.920 69.504
PR 233.720 72.784
BRASIL 4.768.970 2.138.560

Da Agência Saúde, com Redação