Como recolocar seu próprio GPS no rumo certo

Especialistas ensinam como realizar desejos, metas e resoluções de Ano Novo e dicas para conseguir promover uma mudança de hábitos em 2020

Mais um ano está prestes a começar e o desejo de muita gente é conseguir tirar as realizações do papel e colocá-las em prática. Ter mais tempo com a família, conseguir uma promoção no trabalho, fazer aquela viagem dos sonhos ou começar uma poupança sempre marcam presença nos desejos de Ano Novo. E para que essas ideias não fiquem só no papel, especialistas dão dicas para quem quer mudar de vida em 2020. Confira:

Todo final de ano estamos cheios de expectativas e de ideias para iniciarmos o novo ano e finalmente conseguirmos alcançar nossas metas. Mas muitas vezes desistimos delas antes mesmo de chegarmos na metade do caminho. Quantas metas tem se repetido ano após ano em sua vida por não terem se concretizado Emagrecer, parar de fumar, ler mais livros, mudar de trabalho, aprender um novo idioma, ter independência financeira. Claudia Deris, gestora de Carreira, propõe uma mudança de rumo. 

Quando você está dirigindo e tendo um GPS para te orientar e você erra o caminho, ele automaticamente recalcula quantas vezes forem necessárias até que você chegue no destino desejado. Boa parte das metas que abandonamos no meio do caminho é pelo simples fato de não recalcularmos a nossa rota. Pensando nisso, tenho uma proposta para você: ao invés de voltarmos para o mesmo ciclo que se repete e sempre nos leva para o mesmo lugar, vamos fazer diferente? “É hora de preparar a sua meta e sua caminhada rumo ao destino final. Vamos inserir o destino em nosso GPS. Volte a acreditar em você”, comenta.

O sentimento de culpa por não conseguir cumprir uma meta, alem de causar mal estar também faz com que fiquemos incrédulos em relação a nossa capacidade de conquistas. E você só vai conseguir ter resultados diferentes a partir do momento em que você voltar a confiar em você. Perdoe-se, aceite seus erros e limitações para fazer diferente. Você é muito maior do que acredita ser e bem mais capaz do que imagina.

Autoconhecimento

Para o terapeuta holístico Junior Moura, o primeiro passo para ter equilíbrio e encontrar paz no próximo ano é estar em contato com a própria espiritualidade. “É mais um ciclo que começa, então temos que deixar o passado para trás e nutrir novas oportunidades nesse novo ano”, afirma.

É através do contato com o próprio “eu” que é possível levar uma vida leve, plena e feliz. “Precisamos acreditar na nossa própria força para não termos medo do futuro que é incerto por si só. Nossa espiritualidade se comunica conosco o tempo todo e tem muito para nos ensinar, basta saber ouvir”, ele diz.

Através de recursos holísticos como astrologia, tarot e reiki, por exemplo, podemos conhecer melhor sobre nós mesmos e entender as mensagens que a espiritualidade tenta nos passar.

Relacionamento

Outra forma poderosa de levar uma vida mais saudável é saber impor limites a si mesmo e aos outros com o simples ato de dizer “não”. “Quando você diz sim para todo mundo, diz não para você o tempo todo”, explica a psicoterapeuta Pollyanna Esteves.

Apesar de não ser uma atitude tão simples de realizar, o primeiro passo para impor limites é tentar ser o mais objetivo possível na forma de se comunicar com as pessoas. As atitudes devem ser tomadas sempre de modo consciente e consentido, sem agir pensando exclusivamente em agradar apenas o outro. “Nossos desejos também são importantes e precisamos sempre agir como o protagonista da nossa própria vida. Manter o equilíbrio é sempre uma boa saída”, afirma.

  1. Elimine os excessos

Imagine seu guarda roupas lotado, sem espaço para nenhum lenço a mais e de repente você descobre que ganhou mais 2 malas de roupas novas e lindíssimas. Como seria encontrar espaço para organizar todas estas roupas em um espaço sem espaço?

Prepare-se para o novo, antes de desenhar qualquer meta, investigue primeiro o que precisa ser eliminado em sua vida, o que você precisa fazer menos? Nada de novo acontece se você permanece acomodada no volume dos excessos.

  1. Transforme seus sonhos em METAS

Não se limite em apenas dizer o que deseja. Escreva! Detalhe sua meta informando a data da finalização e o objetivo alcançado. Seja sempre realista ao descrever sua meta, pois quando colocamos algo inalcançável para o prazo que determinamos nos condenamos a frustração.

  1. Divirta-se no seu percurso

Não espere alcançar sua meta para ser feliz, seja feliz para alcançar sua meta. Divirta-se com o seu processo de transformação e se surpreenda com cada descoberta diferente que fará sobre você, comemore as pequenas vitórias. Para que deixar a felicidade te esperando na linha de chegada se ela pode permanecer com você durante toda sua caminhada? O bem estas e a diversão são verdadeiros combustíveis que nos movem nos momentos mais conturbados.

  1. Não deixe para amanhã o que pode fazer hoje

A procrastinação tem se tornado uma das nossas grandes vilãs na mudança de nosso comportamento. Evite acumular tarefas, deixar para depois é acumular rotinas que te engolirão mais adiante. Antecipe-se e mantenha o controle das suas atividades diárias.

  1. Compartilhe suas metas com pessoas que te encorajam

Se aproxime  e compartilhe suas metas com pessoas que elevam o seu nível e que te estimulam. Quando nos cercamos de pessoas que nos motivam, aumentamos nossa autoconfiança e capacidade de execução.

  1. Reconheça as falhas

Tudo bem sair da rota de vez em quando, tudo bem cometer erros durante o processo, apenas volte para o caminho estabelecido e continue até o final. Falhou está falhado e não se falha mais nisso. E se falhar recalcule a rota! Nada grandioso acontece em nossa vida quando duvidamos da nossa capacidade. Confie mais em você, acredite mais na sua competência e divirta-se enquanto conquista os teus sonhos.

Como criar métodos e metas claras

A dica de ouro da Especialista em Desenvolvimento Humano Rebeca Toyama é usar métodos de organização e ter metas claras. Segundo a especialista, “a melhor maneira para se organizar é ter pontos claros e metas a longo prazo, além de fazer um acompanhamento diário de como estão as ações específicas de cada objetivo. O que você está fazendo para alcançar? Essa é uma pergunta essencial”, ressalta, Rebeca.

As metas que estão fora da realidade e do propósito de vida de cada pessoa também contribuem para que esse planejamento não traga resultados. A especialista aconselha sempre a fazer um balanço das metas a cada três meses, para assim evitar frustrações.

“Quanto mais frequente for o acompanhamento das metas, a possibilidade de esquecê-las é menor, afinal sem revisão constante os objetivos se perdem no cotidiano mecânico.”, afirma a especialista.

Já para as pessoas que fizeram suas metas para o ano de 2019 e não conseguiram cumprir, o momento é de reflexão. Parar e refletir sobre o que se pode extrair dos aprendizados, é uma opção. “Lidar com as frustrações nunca é fácil, mas neste caso é necessário rever  se os propósitos realmente fizeram sentido e elaborar um plano de ação para essa correção de rota”, complementa, Rebeca.

“Um dos conflitos mais comuns está na transição de carreira. Muitos profissionais desejam migrar de área mas sentem a insegurança de um novo rumo. Um curso livre, seguido por uma especialização em outra área podem trazer um panorama mais claro sobre uma segunda profissão. O mesmo vale para empreender: a pesquisa, a vivência temporária em outra atividade e o contato com outros profissionais ajudará na decisão”, finaliza.

Como realinhar o planejamento?

Diante disso, a especialista Rebeca Toyama recomenda 5 passos para reavaliar o planejamento para 2020 antes mesmo da virada do ano:

1- Faça uma boa retrospectiva do ano que passou, identificando erros e acertos paralelamente;

2- Tenha metas claras e de longo prazo, além de escolher objetivos e metas alinhadas com o seus valores e propósitos. Investir em um caminho sobre o qual não se tem referência é árduo e levará mais tempo para se colher frutos;

3- Não deixe de consultar periodicamente os objetivos propostos. Esteja sempre atento fazendo um acompanhamento diário ou mesmo mensal. Use um aplicativo, planilha ou lembrete para ajudar nesta tarefa:

4- Revisite suas expectativas, reduzindo seu grau de ansiedade. Tentar reorganizar suas propostas dividindo em tarefas semanais ou mensais com precisão: dedicar um número de horas a determinadas atividades, conseguir poupar um valor definido de recursos, com foco;

5- Celebre as metas atingidas. Isso ajuda a reduzir a cobrança e aumentar a autoestima em cada progresso.

Cinco passos para uma mudança de hábitos em 2020

*Por Joceline Seixas, Senior Business Partner Manager da CI&T

Recentemente, assistindo a uma aula de pós-graduação com o renomado psicólogo americano e jornalista Daniel Goleman – autor de best-sellers que abordam o tema da inteligência emocional -, me deparei com um assunto que à primeira vista me pareceu banal e corriqueiro, e para o qual muitas vezes não damos uma atenção real no dia a dia: a mudança de hábitos.

Durante a aula, Goleman trouxe à tona a discussão que o hábito é uma resposta padrão do cérebro para uma situação desafiadora. E que mudar hábitos demanda tempo e esforço. Por isso, ele acredita que a inteligência emocional é uma área que pode — e deve — ser desenvolvida ao longo da vida. Um dos aspectos da inteligência emocional, de acordo com ele, tem a ver com capacidade do indivíduo em se gerir.

O que me chamou atenção nesta aula foi a estruturação desse processo de mudança. É algo que pouco fazemos na nossa rotina diária, pois atuamos no piloto automático. Nesse processo, destacam-se cinco elementos que listo a seguir:

Motivação
Ao decidir por este novo processo de mudança, seja ele um hábito ou um novo aprendizado, pare e faça a reflexão:
Por que isso é importante para mim?;
Por que eu quero mudar? Por que eu quero esta nova habilidade?;
O que eu ganho com essa mudança? Que benefícios isso me trará?;
Como quero me sentir em relação à esta mudança?

Tendo clareza das respostas, você terá de fato a sua motivação. Ela é um combustível poderoso para o seu processo, pois sem o caráter motivador você não sairá do lugar. Neste momento, você também já estará emitindo sinais para o seu cérebro de que há o início de um novo processo de aprendizado. Por isso, registre no papel e de outras formas essa nova meta para ficar ainda mais significativo. Desta forma se gera um compromisso consigo.

Suporte
Saiba que toda ajuda é bem vinda. Ter uma rede de apoio para te ajudar durante a jornada de mudanças é essencial, e devem ser pessoas escolhidas à dedo, que tenham convicção emocional de que você conseguirá. Conte a elas sobre o desafio que está se propondo e gere um laço de comprometimento entre vocês. Peça para que sejam cúmplices nessa jornada, dando feedback, motivando e “puxando a orelha” também, quando necessário.

Avaliação
Se avalie durante o processo. Meça suas evoluções. Como estava quando iniciou o processo e como está passando por ele agora? Peça feedback e encare essas avaliações como um presente, pois isso te servirá como uma bússola para que chegue na meta, ou “pote de ouro”. Também te ajudará a ajustar o caminho, caso perceba que não está indo na direção correta.

Planejamento
Faça um planejamento que inclua onde você está e onde quer chegar, um passo por vez; qual a distância; quanto falta; Quais e quantos passos você precisa dar para chegar até o objetivo. Faça um roadmap da sua jornada e anote bem a evolução para revisitar quando necessário. Isso te dará ainda mais foco e direção na jornada.

Prática
Com este novo hábito de aprendizado sendo estabelecido, pratique de forma intencional e sistemática. Faça isso em todos os âmbitos da sua vida para que o seu cérebro não veja mais distinção. Ao praticar o novo hábito insistentemente, você atingirá um novo marco neural. Isso por que nosso cérebro busca automatizar comportamentos para economizar tempo e energia. E justamente por que a nossa mente gosta de economizar, ela pega os caminhos já conhecidos. Então, pratique e seja persistente, pois é um processo que pode levar de três a seis meses, mas com este novo caminho se estabelece o hábito e o aprendizado se tornará natural.

Colocados estes cinco elementos, tomarei a liberdade de acrescentar um tempero novo a eles, que é a gentileza com si mesmo. Todo processo de mudança demanda esforço e vem carregado de algumas frustrações e desânimos ao longo do caminho. Por isso, nos esquecemos muitas vezes de nos “abraçarmos”, de sermos gentis com nós mesmos. Isso é natural, pois toda mudança exige coragem. E sim, estamos sendo corajosos ao encarar o desafio de transformação. Precisamos ter neste processo de autogestão o olhar mais terno. Pois não existe processo de mudança desconectado de emoção. Se tivermos emoções positivas conosco, isso nos fortalecerá ainda mais para a jornada.

Então, avalie o que você quer mudar nos seus hábitos e coloque na sua cartinha de promessas para 2020, para que seja um ano transformador na sua vida!

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.

In the news
Leia Mais