Covid-19: Pfizer pede à Anvisa para vacinar crianças de 5 a 11 anos

Anvisa terá até 30 dias para analisar a documentação sobre a ampliação da vacina Comirnaty a esse público. Nos EUA, o FDA já aprovou

Doses de vacina Pfizer recebidas pelo Ministério da Saúde (Foto: Geovana Albuquerque/Agência Saúde DF)

O consórcio Pfizer – BioNTech entrou com o pedido de autorização juntamente à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para que sua vacina contra a covid-19, a Comirnaty, possa ser aplicada em crianças com idades entre 5 e 11 anos.

A Anvisa terá até 30 dias para analisar a documentação e os estudos entregues pelas farmacêuticas e avaliar aspectos como segurança e eficácia do imunizante no público pretendido.

As farmacêuticas já haviam anunciado no mês passado que entrariam com a solicitação. A ampliação da imunização para esse público foi submetida e aprovada pela autoridade sanitária dos Estados Unidos (FDA, na sigla em inglês), em outubro.

Segundo informado pela Anvisa, a dose da vacina para crianças será diferente daquela utilizada para pessoas a partir de 12 anos. Os frascos também terão cores distintas para evitar erros na aplicação.

A vacina da Pfizer-BioNTech já havia obtido a autorização para aplicação em adolescentes, razão pela qual é a marca que vem sendo utilizada nesse público pelas autoridades de saúde no Brasil.

Vacinação atinge 88,5% do público-alvo

Até o início da noite desta sexta-feira (12) o sistema do Ministério da Saúde marcava a aplicação de 282,9 milhões de doses no Brasil, o que representa 88,5% do público-alvo. Ao todo, são 156,7 milhões da 1ª dose e 126,2 milhões da 2ª dose e dose única. Foram aplicadas 10,7 milhões de doses de reforço.

Na avaliação da pasta, o atual cenário epidemiológico é resultado da adesão da população à vacinação contra a covid-19. Cerca de 349,9 milhões de doses foram distribuídas para todo país.

Para acelerar a campanha de vacinação contra a covid-19, o governo antecipou a chegada de mais de 24,4 milhões de doses de vacinas para novembro. A previsão de entrega dos laboratórios aumentou de 61,8 milhões de doses para 86,2 milhões até o fim de novembro. A previsão é que sejam entregues 21,7 milhões de doses da Astrazeneca, 56,7 milhões da Pfizer e 7,7 milhões da Janssen, de dose única.

SP mantém vacinação no fim de semana

A capital paulista mantém a vacinação contra a covid-19 neste fim de semana e na segunda-feira, feriado de 15 de novembro. As unidades de saúde funcionarão em horários especiais, assim como os postos onde o imunizante é aplicado.

Neste sábado (13), estarão abertos, das 8h às 17h, os megadrive-thrus, megapostos e as unidades básicas de saúde (UBSs) e farmácias. As unidades de atendimento médico ambulatorial (AMAs) e UBSs integradas funcionarão das 7h às 19h. Todas poderão aplicar a primeira, a segunda, ou a dose adicional da vacina.

No domingo (14), das 8h às 16h, estarão disponíveis para vacinação as farmácias da Avenida Paulista, nos números 2.371 e 266. Os postos que funcionam em parques – Buenos Aires, do Guarapiranga, do Carmo, Villa-Lobos, Independência, CERET e da Juventude – estarão abertos das 8h às 17h. Todos podem aplicar a primeira, segunda, ou a dose adicional do imunizante.

No feriado (15), estarão abertos para a vacinação contra a covid-19 AMAs e UBSs integradas, das 7h às 19h; e os megapostos, das 8h às 17h. Todos estão aptos a aplicar a primeira, a segunda e a dose de vacina.

Da Agência Brasil

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.

In the news
Leia Mais