Crianças cariocas têm mais cárie que a média do país

No país dos desdentados, mesmo com 260 mil profissionais, acesso ao dentista ainda é um luxo: 16 milhões de brasileiros sofrem com problemas dentais

Que ironia! Apesar de concentrar o maior número de dentistas no mundo – são 260 mil -, o Brasil tem 16 milhões de desdentados. Para a maioria (46%), o acesso ao dentista ainda é muito difícil. De acordo com a última Pesquisa Nacional de Saúde Bucal realizada pelo Ministério da Saúde em 2010, crianças da cidade do Rio de Janeiro têm 6% mais cárie que a média do Brasil (80,2%).

Já os adolescentes da capital carioca (faixa de 12 anos) chamam atenção pelo índice 14% menor do que a média do país (54,1%) e 4% menor do que a média da região Sudeste (45,3%). Entre os adultos de 35 a 44 anos abordados no estudo, os números praticamente empatam (8,5%) com a média do país (8,8%).

Outro levantamento realizado pelo Ministério da Saúde (2013) mostra que:

  • 55,6% dos brasileiros não se consultam anualmente
  • 1,4% dos homens e 1,7% das mulheres tinham grau intenso de dificuldade para se alimentar por problemas nos dentes ou dentadura
  • 11% das pessoas de 18 anos ou mais de idade perderam todos os dentes (totaliza 16 milhões)
  • 48,4% dos homens e 57,1% das mulheres usam escova de dente, pasta e fio dental para a limpeza dos dentes

Novas tecnologias e tratamentos na odontologia que antes só eram possíveis a uma minoria da população hoje são cada vez mais acessíveis. Para o cirurgião-dentista Marcelo Kyrillos, sócio-diretor do Grupo Ateliê Oral, consultas semestrais ao dentista, uma higienização correta e uma alimentação adequada, para crianças e adultos, não devem ser vistas como algo complementar.

É um dever fundamental para evitar não só problemas bucais como, também, problemas de saúde. Doenças do coração, diabetes, entre outros males, muitas vezes são provenientes de cáries não tratadas, dores ignoradas, bactérias que entram pela boca e atingem a corrente sanguínea, entre outras causas”, explica Kyrillos.

Faixa etária

Rio de Janeiro

Sudeste

Brasil

n média n média n média
5 anos 265 86% 1.283 75,7% 7.217 80,2%
12 anos 245 41,4% 1.339 45,3% 7.247 54,1%
15 a 19 anos 219 36,2% 910 29,5% 5.367 35,8%
35 a 44 anos 324 8,5% 1.586 8,1% 9.564 8,8%
65 a 74 anos 323 1,2% 1.277 1,6% 7.509 1,9%

 

Por Favor, Compartilhe!

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.

In the news
Leia Mais