Cuidar do ambiente é fundamental para evitar as doenças do outono

limpeza-especializada-higiene-pessoal

Cuidar do ambiente é fundamental para evitar gripes, resfriados e alergias, principalmente nesta época do ano, quando costuma aumentar a incidência de doenças respiratórias e infecciosas. O crescimento dos casos é muito comum porque as pessoas preferem os locais fechados e evitam a friagem, o que resulta em aglomerações e, consequentemente, o contágio por vírus.

No caso da gripe, a transmissão de vírus normalmente acontece através de tosse ou espirros das pessoas infectadas ou ao passar as mãos em superfícies que estejam contaminadas e em seguida tocar os olhos, o nariz ou a boca. Para evitar o contágio, a higiene deve ser redobrada não somente dentro de casa: corrimões, botões de elevadores e maçanetas das portas, balcões de portaria, entre outros locais com grande circulação de pessoas, precisam de uma higiene cuidadosa e constante.

Outra reclamação comum nas estações outono e inverno está relacionada às alergias respiratórias (irritação das vias aéreas). Isso também porque as pessoas ficam mais dentro dos ambientes, seja casa ou apartamento, que ficam mais tempo fechados por causa do frio, impedindo maior circulação de ar. Um dos fatores que provoca a alergia é a poeira, provocada por ácaros que gostam de locais escuros, úmidos e quentes.

No caso da rinite, por exemplo, muitas pessoas pensam que é uma causa, mas o que poucos sabem é que trata-se de uma consequência. Por mais que o ser humano tenha tendência genética de ter rinite alérgica, quando ambos pais têm rinite, o filho tem 50% de chance de desenvolver a doença, o problema se evidencia pelos alérgenos (poeira e outras impurezas).

A rinite atinge cerca de 20% da população mundial e só no Brasil são 2 milhões de casos por ano. Ela é desencadeada quando o nariz capta poeiras que podem estar nos tapetes, cortinas, livros, etc. A poeira doméstica é a principal responsável pela rinite. O nariz tem a função de filtrar as impurezas e muitos do que tem rinite acordam com ele sangrando, com muita coceira e espirros. Com a chegada do outono e as noites mais longas, as pessoas do Sudeste e Sul do País se veem com sintomas mais persistentes da rinite entre eles tosses e lacrimejamento constantes.

Fazer um exame para identificar os tipos de alergênicos pode ser um dos caminhos para evitar a rinite, mas caso não seja possível fazê-lo não há problema. Há algumas dicas gerais que servem para qualquer pessoa que tenha tendência a rinite. O diretor de Comunicação da Sterilair, Felipe Prado, listou algumas dicas importantes para aliviar esse desconforto:

1 – Mantenha limpa sua casa e principalmente seu quarto

Os ácaros se escondem e intensificam o sangramento e outros sintomas da pessoa que tem rinite. Para combatê-los mantenha o local em que dorme e descansa limpos. Com dias mais frios tendemos a ficar mais em casa, logo a manutenção da residência é essencial para não piorar o quadro da rinite alérgica.

2 – Tenha um esterilizador

O esterilizador elimina quase que 100% dos ácaros e fungos dos ambientes. Se possível tenha um em casa e um no seu ambiente de trabalho. Potencializar a limpeza dos locais que você mais frequenta eliminando os alérgenos (responsáveis pela rinite).

3 – Beba bastante água

Uma das primeiras coisas a acontecer com quem tem rinite é não dormir direito. Isso porque o nariz e garganta ficam secos. Por isso, beba bastante líquido durante o dia e antes de deitar. Para garantir uma noite de sono mais tranquila.

4 – Mantenha a casa aberta

Além de limpa, é importante manter a sua residência com ventilação. Isso dispersa as poeiras e ácaros, e faz manter a circulação do ar.

5 – Limpe a casa com pano úmido

Essa ação evita que a poeira “suba” e seu nariz capte os ácaros.

6 – Evite produtos de limpeza com cheiro

Leia os rótulos, converse com pessoas que limpam as próprias casas e lembre-se que se você já tem a tendência alérgica, então saiba que cheiros fortes intensificam a sensação de mal estar na narina.

7 – Evite alimentos que contêm histamina

São eles: Mariscos, peixe cru, embutidos, entre outros. Eles podem potencializar os sintomas da rinite. Caso esteja em uma crise evite-os ou coma em pequenas porções.

Como controlar os riscos dentro de condomínios

Nos condomínios residenciais e comerciais, onde há grande circulação de pessoas em todas as áreas úteis e comuns aos frequentadores, usuários e moradores, aumenta a  probabilidade de contaminação de algumas doenças.  Os especialistas garantem que independe de época do ano, a limpeza diminui a incidência dessa doença, já que elimina a poeira e as contaminações. Mas, como viver tranquilamente, sem medo de contrair um vírus ao tocar em corrimões, botões de elevadores e maçanetas das portas dos condomínios? E como confiar a limpeza de um local extenso e de trânsito alto de pessoas a quem não é especializado nesse tipo de trabalho? Afinal, combater os monstros invisíveis não é tarefa fácil.

Para locais de grande circulação, como nos condomínios, é recomendável a contratação de serviços profissionais, em que as pessoas encarregadas da limpeza tenham conhecimento sobre a melhor forma de higienização e qual frequência ideal para o serviço. Para isso, o mais indicado é a contratação de empresas especializadas, que trabalham com terceirização do serviço e oferecem serviços de limpeza para pequenos, médios e grandes condomínios tanto residenciais como comerciais. Empresas confiáveis possuem funcionários treinados especificamente para este tipo de trabalho, como os auxiliares de limpeza e auxiliares de serviços gerais”, afirma Amilton Saraiva, especialista em condomínios da GS Terceirização.

Esses profissionais recebem um treinamento com instruções teóricas e práticas sobre atendimento a clientes, postura profissional, cronograma das atividades diárias e programadas, tipos de produtos e suas finalidades e, principalmente, conhecem técnicas de higienizar ambientes. E para garantir o bom resultado, esses profissionais possuem encarregados que fiscalizam se o trabalho está sendo desenvolvendo de acordo com as instruções.

De qualquer forma, cuidar da limpeza é crucial em todos os lugares. Ter um ambiente sempre limpo e bem cuidado mantém uma boa aparência, como também afasta insetos e também evita o perigoso Aedes aegypti – que transmite além da dengue, a febre chikungunya e o vírus zika – e não tem época restrita para se proliferar já que nosso país é tropical. Entre as recomendações está recolher o lixo fora no mínimo uma vez por dia, lavar cestos e latas de lixo sempre que possível e eliminar locais propícios ao acumulo de água parada. Medidas como essas afastam o mau cheiro e evitam que ratos e insetos se proliferem nas áreas condominiais. É recomendada ainda a limpeza de áreas de lazer, como salões de festas, parquinhos e playgrounds.

“O síndico e os responsáveis pela manutenção do condomínio devem ficar atentos às áreas mais necessitadas de limpeza, porém também é dever de todos os condôminos contribuir com a organização e a higiene, tanto de seus apartamentos quanto das áreas sociais para que o local esteja limpo e bem apresentável”, afirma Amilton Saraiva, especialista em condomínios da GS Terceirização.

 Fonte: GS Terceirização e Sterilair 

Por Favor, Compartilhe!

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.

In the news
Leia Mais