Dia do Ciclista: atenção aos acidentes de trânsito

Só no ano passado, 11.741 brasileiros foram internados por terem se envolvido em acidentes com bicicleta. Conheça os direitos e deveres dos ciclistas

Redação

No dia 19 de agosto de 2006 o biólogo Pedro Davison, de 25 anos, morreu atropelado em Brasília, enquanto pedalava no Eixão Sul, uma via expressa da capital federal, que é fechada ao tráfego de veículos aos domingos para se transformar numa área de lazer. Em homenagem a ele, foi criado o Dia do Ciclista, data que entrou no calendário oficial do país e foi aprovada com o propósito de estimular o uso da bicicleta, a cidadania e a mobilidade sustentável e plural, além de aprimorar e criar novas oportunidades para promover a educação para a paz no trânsito.

Mas ainda é difícil conscientizar os motoristas a respeitar os direitos dos ciclistas. Só no ano passado, 11.741 brasileiros foram internados por terem se envolvido em acidentes com bicicleta, o que gerou um custo de mais de R$ 14 milhões ao Sistema Único de Saúde.

Infelizmente não há dados sobre quantas dessas pessoas ficaram com sequelas irreparáveis, que muito provavelmente incluem traumas na cabeça, na coluna, nas pernas e nos braços com sérios reflexos em suas vidas, como afastamento do trabalho, perda da capacidade de realizar tarefas cotidianas simples e até mesmo pedalar”, alerta o presidente da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia (Sbot), Moisés Cohen.

Por acreditar que todos podem conviver no trânsito – ciclistas, motoristas e pedestres –, a SBOT está fazendo campanhas online e presenciais durante todo o mês de agosto para conscientizar e incentivar a população a pensar e agir com cidadania e segurança.

Em comum, todas as peças publicitárias exploraram o lado positivo de pedalar e têm como pano de fundo o atual avanço do uso da bicicleta em todo o país, que tem acontecido por diversos motivos, entre eles baixo custo, rapidez, praticidade, saúde e preocupação ambiental”, completa o presidente da Comissão de Campanhas da SBOT, Sandro Reginaldo.

Direitos e deveres de ciclistas

. acessórios exigidos por lei: buzina, espelho e adesivos refletores na frente, atrás, nas laterais e nos pedais da bicicleta.

. acessórios altamente recomendados, mas não obrigatórios: cotoveleira, joelheira e capacete.

. pedalar na calçada: só é permitido se houver sinalização autorizando o tráfego, caso contrário é preciso descer da bike e empurrá-la pela calçada.

. circulação na rua: o ciclista deve transitar perto das bordas da pista, sempre na mão dos carros, e nunca guiar de modo agressivo, por exemplo, no corredor dos carros ou costurando entre eles.

. respeitar o semáforo: o ciclista não se deve passar no sinal vermelho.

. pedalar alcoolizado: pode resultar em multa e até prisão.

Fontes: Código de Trânsito Brasileiro e SBOT

 

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.