E depois da caderneta de vacinação, vem aí a caderneta de visão

Objetivo é incentivar pais a fazer exames de vista nas crianças. Refugiados receberão óculos de graça no Rio. Veja estas e outras Boas Ações

Redação

De acordo com o Vision Impact Institute, em todo o mundo 2,5 bilhões de pessoas apresentam a visão não corrigida, dessas 217 milhões têm deficiência visual moderada ou grave, 36 milhões são cegas e 1,1 bilhão precisam de correção para a visão de perto devido à presbiopia (dificuldade para ler de perto por conta da vista cansada).  De acordo com o Instituto Data Popular, estima-se que, no Brasil, mais de 20 milhões de indivíduos sofrem com problemas de visão (em torno de 10% da população) e, em muitos casos, isso acontece porque eles não têm acesso aos óculos de grau.

preocupação dos médicos oftalmologistas de todo o mundo é com o aumento alarmante nos casos de miopia. Atualmente, a doença acomete em torno de 30 a 40% da população ocidental, tornando-se o erro de refração com maior necessidade de prescrição entre estudantes. A Organização Mundial da Saúde (OMS) prevê que em 2020 cerca de 35% da população mundial sofra com o problema e, em 2050, esse número suba para 52%.

Apesar de os adultos estarem cada vez mais preocupados com a saúde das crianças, realizando exames periódicos, a realidade é um pouco diferente quando se trata de saúde visual. Hoje, milhares de crianças sofrem com algum tipo de deficiência visual no Brasil, e 80% dos casos poderiam ter sido evitados se houvesse diagnóstico precoce. Cerca de 30% das crianças em idade escolar apresentam algum problema de visão e 8 em cada 10 crianças em idade pré-escolar nunca fizeram exame de vista.

Pensando em enfrentar essa realidade, marcas de todos os setores se uniram no projeto “Caderneta de Visão“: o Movimento pela Saúde Ocular Infantil. A partir do dia 10 de outubro, Dia Mundial da Visão, todas as lojas da rede Óticas Carol distribuirão aos brasileiros as Cadernetas de Visão, inspiradas na clássica carteirinha de vacinação, que é amplamente difundida no país. A ideia, criada pela Artplan, é incentivar que pais, mães e responsáveis construam uma rotina de acompanhamento da saúde ocular dos pequenos, registrando nessa ferramenta as visitas ao oftalmologista, as mudanças de graduação, entre outros aspectos importantes.

Para que o projeto ganhe ainda mais força, marcas como Amanco, BabySec, Bauducco, Beach Park, Chilli Beans, Chocolates Brasil Cacau, CNA, Drogaria São Paulo, Drogarias Pacheco, Elite, Elite Professional, Estrela, Etna, Gloob, Kitchen, Kopenhagen, Marisol, Ideal HK, Mitsubishi, Nick, O Boticário, Rock in Rio, Superinteressante, Uol, Veja e Visa se uniram às Óticas Carol, embaçando seus logos nas redes sociais e em mobiliários urbanos – simulando que uma criança pode estar enxergando assim – para chamar a atenção para essa causa.

Refugiados ganham óculos no Rio

Também como parte do calendário de eventos do Dia Mundial da Visão, haverá neste dia 10 a entrega de 107 óculos a refugiados que vivem no Rio de Janeiro. A iniciativa é desenvolvida pelo projeto “Como Você Vê o Mundo”, uma iniciativa do Instituto Ver & Viver (IVV) e do Instituto Nissan, em parceria com o Programa de Atendimento a Refugiados e Solicitantes de Refúgio (Pares) da Cáritas RJ. A entrega ocorrerá às 15h na Cáritas Rio – Rua São Francisco Xavier, 483 – Maracanã.

A entrega dos óculos é a terceira etapa da ação social que oferece acesso ao ciclo completo da correção visual e tem como objetivo beneficiar a população que precisa de cuidados oculares. Os voluntários foram capacitados para realizar a triagem por meio de testes de acuidade visual realizados com 148 pessoas em situação de refúgio. Para a etapa da consulta oftalmológica, foram selecionados 114. E apenas após consulta com médicos oftalmologistas, foram identificadas 107 pessoas com necessidade de correção visual.

Segundo dados apresentados pelo Comitê Nacional para os Refugiados (Conare), em 2018 o Brasil reconheceu pelo país um total de 11.231 refugiados de diversas nacionalidades.

Ação social da Estácio de Sá

Professores, colaboradores e alunos da Estácio de todo o Rio de Janeiro se unem nesta quarta-feira (9/10) para a prestação de serviços gratuitos à comunidade. Denominada de ‘Dia E Nacional’, a ação acontecerá durante todo o dia, nos diversos campi da instituição, oferecendo atendimento médico, com realização de exames e primeiro atendimento, palestras de nutrição, aulas de exercícios, ajuda jurídica e orientação vocacional, para auxiliar na busca por emprego. A ação acontece das 9h às 12h nos campi do Centro, Jacarepaguá, Copacabana, Del Castilho, Cachambi, Madureira, no Rio de Janeiro, e de Niterói e São Gonçalo (Alcântara).

Da Redação, com Assessorias