Economia de energia: como diminuir os gastos com a conta de luz

Ser sustentável também é economizar energia elétrica: Valor da tarifa residencial aumentou mais de 80% de 2011 a 2021 e deve continuar em alta

Quanto do seu orçamento mensal é dedicado ao pagamento da conta de luz? É bem provável que, nos últimos anos, o valor dedicado à energia elétrica tenha subido bastante, afinal, de acordo com a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), o custo da tarifa residencial aumentou mais de 80% na última década e a expectativa é que supere o valor da inflação.

Mesmo assim, o Brasil vem registrando aumento no consumo de energia: em abril, a Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE) divulgou que o primeiro trimestre de 2022 teve uma alta de 0,9% em relação ao mesmo período do ano passado, com consumo de 68.095 megawatts médios de energia.

“Em tempos de aumento no valor da energia, é importante identificar maneiras de reduzir o consumo e fazer com que a conta venha mais baixa”, destaca Lucas Cruz, CEO e fundador da Cruze, empresa piauiense de energia solar. Segundo ele, a variedade de equipamentos e eletrodomésticos faz com que muitos aparelhos fiquem ligados simultaneamente, aumentando o gasto energético.

Veja algumas dicas para reduzir o consumo de energia elétrica:

  • Aproveite a iluminação natural

Pode parecer óbvio, mas, no dia a dia, é muito fácil esquecer de aproveitar a luz natural nos ambientes da casa. Segundo Lucas, reduzir o uso de lâmpadas contribui tanto para a diminuição do consumo quanto para a durabilidade delas, fazendo com que as trocas sejam menos frequentes.

Ter paredes e teto de cores claras também ajuda a maximizar a luz natural, pois refletem a iluminação com mais facilidade.

  • Use suas lâmpadas de forma consciente

Além de optar pela luz natural sempre que possível, o empreendedor, que se dedica ao mercado da energia desde 2010, ressalta que uma boa opção é investir em lâmpadas de LED.

“Mesmo que sejam um pouco mais caras, as lâmpadas de LED ‘se pagam’ devido à economia. E isso não só pela durabilidade, que é maior do que a de lâmpadas comuns, mas também pela redução de consumo: as de LED são 12 vezes mais eficientes do que as incandescentes, e isso se reflete na conta de luz. Outra vantagem é que iluminam mais intensamente com menos gasto energético”, afirma Lucas, que em 2021 também fundou a Eletru, e-commerce especializado em materiais elétricos, em Teresina (PI).

  • Higienize o ar-condicionado

“Isso é algo que muita gente esquece, mas que é preciso fazer periodicamente. O ar-condicionado é um dos aparelhos que mais consome energia e, quando o filtro não está bem higienizado, o temporizador precisa ser acionado mais vezes para manter a temperatura, o que resulta em mais consumo”, explica Lucas Cruz.

A higienização dos filtros do ar-condicionado pode ser feita em casa, e a recomendação é que, em residências ou locais de pouco uso, seja realizada anualmente; em ambientes onde o uso é constante, a manutenção precisa ser mais frequente. Isso contribui também para a vida útil do aparelho.

  • Tenha eletrodomésticos mais eficientes

Você repara na eficiência dos seus aparelhos antes de comprá-los? Esse é um fator determinante para saber se eles serão os vilões da sua conta de luz.

Segundo Cruz, nem sempre o aparelho menos potente é a melhor opção. “É possível verificar a potência dos aparelhos no selo do Inmetro. É esse dado que informa qual será o impacto do eletrodoméstico no consumo energético”, explica.

  • Tire os aparelhos da tomada

Essa atitude simples pode impactar mais do que você imagina na sua conta de energia. De acordo com o CEO e fundador da Cruze e da Eletru, desligar o notebook no fim do dia ou após o expediente, no caso de quem trabalha em home office, já contribui para a redução de consumo.

“É importante lembrar, no entanto, que nem todo aparelho pode ser desligado. A geladeira, por exemplo, precisa ficar na tomada. Mas nada impede de desligar totalmente a máquina de lavar ou a televisão”, afirma Lucas.

  • Otimize o uso da máquina de lavar

Falando em máquina de lavar, como você organiza o uso da sua? “Uma boa forma de reduzir o consumo é ‘guardar’ as roupas para fazer menos lavagens, com mais itens. Ao invés de ligar a máquina, digamos, três vezes, você pode juntar o que for possível e fazer apenas uma maquinada”, diz o empreendedor piauiense.

Outra boa dica é cuidar com a dosagem de produtos como sabão e amaciante, evitando excessos que podem fazer com que você precise enxaguar as roupas de novo, e manter os filtros limpos e higienizados.

  • Cuide bem da sua geladeira

Outro aparelho que é crucial no aumento ou redução da conta de luz é a geladeira. “A geladeira é responsável por cerca de 30% do gasto energético de uma casa. Mas é possível reduzir o consumo”, explica Lucas Cruz.

Entre os cuidados que se pode ter com o aparelho estão alguns simples, como sempre manter a porta bem fechada e posicioná-la em um local ventilado. Mantê-la limpa também é uma forma de reduzir o consumo. Outra coisa a fazer é observar a vedação do aparelho: se a borracha estiver solta, o frio de dentro da geladeira pode vazar, resultando em mais consumo e até mesmo prejudicando os alimentos perecíveis.

  • Invista em energia solar

O uso de energia solar está cada vez mais democratizado no país. Painéis solares geram energia a partir de recursos naturais disponíveis por boa parte do ano, em várias regiões do país, numa produção sustentável e, a longo prazo, mais econômica em relação à energia elétrica.

O financiamento de energia solar é uma possibilidade para pessoas que estejam buscando mecanismos de cortar gastos envolvendo energia. “Imagine, por exemplo, uma casa na qual vivem três pessoas e que necessita de uma capacidade de geração de 1,5 kWp (1,5 kW na geração máxima). Nessa hipótese, o custo com a instalação seria de aproximadamente R$ 15 mil. Se a conta mensal de luz dessa casa for de R$ 200 e os moradores tiverem feito um financiamento em 60 meses, as parcelas seriam por volta de R$ 200 ou até menos. Assim, a economia na conta de luz permitiria pagar as prestações do sistema de energia solar”, explica Lucas Cruz.

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.

In the news
Leia Mais