Enquanto 7 milhões passam fome no Brasil…

Cerca de 41 mil toneladas de alimentos são desperdiçadas por ano está entre as 10 nações que mais desperdiçam alimentos

Redação

O Brasil está entre as 10 nações que mais desperdiçam alimentos, e o percentual de alimentos desperdiçados pelas famílias brasileiras é de aproximadamente 20%. São cerca de 41 mil toneladas de alimentos são desperdiçadas por ano, de acordo com a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO) e com a World Resources Institute (WRI). Uma contradição pois no Brasil aproximadamente 7 milhões de pessoas passam fome e 52 milhões de pessoas sofrem com alguma restrição alimentar.

O Dia Mundial da Alimentação (16 de outubro), estabelecido pela FAO, quer fazer com que a população reflita sobre temas como fome e segurança alimentar. Em todo o mundo, aproximadamente 11% da população sofrem com insuficiência alimentar, ou seja, passam fome. Os dados referentes à perda e ao desperdício de alimentos são alarmantes. O levantamento feito pela FAO também calcula que 1,3 bilhão de toneladas de alimentos são desperdiçadas por ano no mundo, cerca de um terço do que é produzido globalmente. 

A produção deste total de alimentos que é perdido responde por 8% das emissões de gases de efeito estufa. Para se ter uma ideia da dimensão disso, se o desperdício mundial de alimentos fosse um país, ele seria o terceiro maior emissor de CO2 do mundo, atrás apenas dos Estados Unidos e da China. Ele também consumiria 250 km³ de água, o equivalente a 2,7 vezes a vazão anual do Rio São Francisco.

Comportamento que dita o desperdício

Ainda segundo o estudo da Embrapa, o alto desperdício de alimentos no Brasil acontece pelos seguintes fatores comportamentais:

Preferência por comida fresca à mesa (77%);

Necessidade de comprar em grandes quantidades para manter a despensa abastecida (68%);

Não importância se houver comida demais na despensa ou na mesa (59%);

Preparo de alimentos duas ou mais vezes por dia, reiterando a ideia de que ‘é melhor sobrar que faltar’ (56%).

Festival de Receitas para combater a fome e o desperdício

Nesta quarta-feira (16), das 13h às 17h, o Sesc Madureira apresenta o IX Festival de Receitas Mesa Brasil Sesc, criado para alertar sobre a problemática da fome, da pobreza e da desnutrição. O evento quer estimular o combate ao desperdício de alimentos e despertar nas cozinheiras das instituições a criatividade em utilizar o alimento em sua integralidade, além de quebrar os paradigmas alimentares nas suas criações de novas receitas.

Durante o festival, por meio do voto popular, o público poderá decidir a receita campeão entre as cinco escolhidas pelo Mesa Brasil Sesc, programa que propõe ações para conscientizar a população sobre a importância de uma alimentação adequada ajudando a combater o desperdício de alimentos. Ao todo, o Mesa Brasil Sesc beneficia mais de 800 instituições, com braços em 89 municípios do Estado do Rio.

As unidades do Sesc RJ promovem, sistematicamente, atividades que visam conscientizar e esclarecer sobre segurança alimentar, consumo, sustentabilidade das práticas produtivas e respeito às culturas tradicionais. Em grande parte dessas ações o Mesa Brasil Sesc está presente integrando doadores, instituições sociais e voluntários, com o intuito de minimizar as carências alimentares, combater o desperdício de alimentos e melhorar a qualidade nutricional da população atendida por meio da conscientização.

Durante o IX Festival de Receitas Mesa Brasil Sesc, haverá também a apresentação das receitas dos minichefs do Projeto Pequeno Gourmet. As ações foram desenvolvidas para promover atividades que despertem o interesse das crianças para o preparo de alimentos de forma criativa, divertida e saudável. Considerando que as crianças aprendem observando e imitando os adultos, uma das maneiras mais eficazes de fazer os pequenos comerem melhor é estimulá-los a participar da escolha e do preparo dos pratos, combinando sabores e texturas de diferentes alimentos. Dessa forma, o Mesa Brasil Sesc estimula a conscientização, desde a infância, do aproveitamento de alimentos.

A comida, as pessoas e o meio ambiente

Refletir sobre os hábitos de alimentação, questionar a relação do indivíduo com a comida, estimular escolhas saudáveis e fomentar a agricultura familiar. Estes são os pilares do Experimenta! Comida, Saúde e Cultura, festival que chega à sua terceira edição e acontece de 2 a 31 de outubro, em todas as 40 unidades do Sesc do Estado de São Paulo.

Falar sobre a relação das pessoas com a comida implica em tratar da temática do meio ambiente. A alimentação saudável está diretamente relacionada à agricultura familiar e às formas sustentáveis de plantio. Pensando nessas questões, o projeto Experimenta! traz em sua programação uma série de atividades que promovem reflexões sobre a relação do alimento com o meio ambiente, suas formas de cultivo, os ciclos naturais e a preservação do planeta.

Entre os destaques da programação, estão bate-papo com o gestor ambiental e educador Guilherme Ranieri, do Blog Matos de Comer, sobre plantas alimentícias no dia 24/10 no Sesc Birigui; um passeio de bike guiado pela equipe da Pediverde por uma produção agroecológica no dia 19/10 no Sesc São José dos Campos, entre outras atividades.

Voltada a um público de todas as idades e perfis, a programação contempla mais de 350 atividades, segmentadas em sete eixos temáticos: Comer é cultura; A saúde está na sua mesa; Diversidade no prato: sabores da natureza; Aqui se planta, aqui se come; Se está na época, tem na feira; Cozinhar é preciso; e Conexão comida. São palestras, rodas de conversa, passeios guiados, oficinas, experimentações e feiras de orgânicos que contam com a participação de profissionais de inúmeras especializações, como nutrição, psicologia, gestão ambiental, ecologia, filosofia, sociologia, história e gastronomia.

Restaurantes Cidadãos promovem alimentação saudável

Durante a Semana Mundial de Alimentação, a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos  do Rio de Janeiro levará atividades de educação alimentar e nutricional a dois Restaurantes Cidadãos mantidos em gestão compartilhada entre Governo do Estado e prefeituras nos municípios de Volta Redonda (dia 16) e Niterói (dia 17), om o objetivo de promover a alimentação saudável junto aos usuários.

Uma série de ações educativas nas redes sociais também chama a atenção para a importância da alimentação saudável e da produção familiar e orgânica e o combate ao desperdício de alimentos.

De acordo com a subsecretária estadual de Gestão do SUAS e Segurança Alimentar, Cristiane Lamarão, esta ação educativa deverá ser permanente nos restaurante cidadãos que serão reabertos pelo Governo do Estado em breve.

Os restaurantes não apenas fornecerão refeições saudáveis e mais baratas, como também promoverão capacitação nas áreas de produção de alimentos (cozinha-escola e padaria social), agricultura urbana (hortas verticais) e educação alimentar e nutricional”, antecipou.

As atividades nos Restaurantes Cidadãos fazem parte do calendário estadual que é organizado em parceria com o Consea-RJ (Conselho Estadual de Segurança Alimentar Nutricional). O calendário traz as atividades que serão realizadas em todo o estado pelos municípios e por organizações da sociedade civil durante a Semana Mundial de Alimentação.

O calendário prevê ainda oficinas de plantio, de aproveitamento de alimentos e de culinária saudável, além de palestras e feiras de agricultura familiar. As atividades vão acontecer nos municípios de Barra do Piraí, Cabo Frio, Duque de Caxias, Mangaratiba, Magé, Mesquita, Niterói, Nova Iguaçu, Porciúncula, Três Rios e Volta Redonda. Na cidade do Rio de Janeiro as ações fazem parte da Semana da Alimentação Carioca.

Campanha Sabor Solidário

Para contribuir com a transformação positiva da sociedade, a Ingredion, que desenvolveingredientes de origem natural para os mais de diversos setores da indústria, lança no Dia Mundial da Alimentação (16 de outubro) a campanha Sabor Solidário. A iniciativa estimula colaboradores a praticarem a solidariedade e promover a doação de alimentos para contribuir com desenvolvimento de comunidades locais e famílias em toda a América do Sul.

A campanha Sabor Solidário está aliada aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU, que de acordo com a ODS número dois, prevê a erradicação da fome e da miséria, promovendo a saúde e o bem-estar da população nas localidades onde atua. Realizada no Brasil desde 2013, a campanha já beneficiou mais de seis mil pessoas no país e foi expandida, no ano passado, para as demais unidades da América do Sul.

Em 2018, o Brasil foi responsável por 82% da arrecadação total, seguido pela Colômbia, com 10%, e Argentina, 8%. Esta é uma campanha que conta com a participação dos colaboradores da Ingredion, os quais poderão fazer suas doações até o dia 13 de novembro. Hoje, a Ingredion possui unidades fabris no Brasil, Argentina, Colômbia e Peru.

Com Assessorias

 

 

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.