Apoio social: Fiocruz vai financiar projetos em comunidades

Chamada pública apoiará iniciativas para prevenir contágio ou garantir condições sobrevivência a famílias impactadas economicamente pelas medidas de isolamento social

Redação

Com o objetivo de frear o contágio pelo novo vírus entre as populações e territórios mais expostos à contaminação, a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) lançou na sexta-feira (9/4), a Covid-19: Chamada Pública para Apoio a Ações Emergenciais junto a Populações Vulneráveis e a campanha de informação e comunicação Se Liga no Corona! – voltada para favelas e periferias.

A chamada pública irá financiar projetos em todo território nacional que contribuam para prevenir o contágio entre esses grupos sociais ou garantir condições mínimas de sobrevivência a famílias impactadas economicamente pelas medidas de isolamento social em vigência. O regulamento e a ficha de inscrição estão disponíveis no Portal Fiocruz até o dia 17 de abril e o resultado final será divulgado no dia primeiro de maio.

As propostas poderão se encaixar em três faixas: com orçamento até R$ 10.000; até R$ 25.000; até R$ 50.000 e se vincular a uma (ou mais) das cinco áreas de interesse: Segurança Alimentar; Comunicação; Saúde mental; Assistência específica a grupos de risco; e Ações que facilitem o cumprimento das medidas de afastamento social e higiene pessoal e coletiva anunciadas pelas autoridades públicas.

Ao todo, estão disponíveis R$ 600.000,00 recebidos de doadores e destinados à Fiocruz para investimento em ações emergenciais de enfrentamento à pandemia de Covid-19. Podem se candidatar as organizações da sociedade civil sem fins lucrativos com histórico comprovado de atuação junto a populações vulneráveis e também os coletivos sem personalidade jurídica atuantes em territórios socialmente vulneráveis, desde que os projetos sejam apresentados por instituição parceira legalmente constituída.

“Em um país com enormes desigualdades como o Brasil, precisamos olhar para as realidades sociais de cada território. A epidemia não chega da mesma forma para todos e as estratégias de contenção precisam ser diferentes. A chamada pública vai destinar os recursos recebidos por doações para organizar uma resposta emergencial para populações mais vulneráveis. Com isto, a Fiocruz espera cumprir o papel que vem desempenhando há 120 anos de promover saúde pública para toda população”, afirmou Nísia Trindade Lima, presidente da instituição.

Campanha Se liga no Corona!

Junto a isso, a Fiocruz, a Redes da Maré e as organizações de Manguinhos lançam (9/4) campanha multimídia de prevenção ao Covid-19 nas favelas. A iniciativa vai difundir informações confiáveis adaptadas ao contexto das periferias em diversos formatos, como rádionovelas, spots para carros de som, peças e vídeos para mídias sociais e cartazes.

O conteúdo produzido pela campanha ficará disponível para download no Portal Fiocruz e no Maré Online para uso e livre distribuição por parte de coletivos, organizações e indivíduos. Nas comunidades de Maré e Manguinhos, os materiais serão difundidos em rádios comunitárias, estabelecimentos comerciais, pontos de ônibus e moto-táxi, nas associações de moradores e em outras áreas de grande circulação.

“Até o momento as orientações de prevenção têm se dirigido ao público de classe média: medidas de isolamento em quartos individuais, evitar aglomerações, álcool em gel e outros exemplos. Mas nós sabemos que não é essa realidade da maioria da população. A campanha surge como um dos esforços da instituição, conjugado aos de nossos parceiros nas comunidades, para enfrentarmos juntos esse desafio”, pontuou Nísia.

Entre os materiais, constam protocolos de higiene para entrega e recepção de cestas básicas; cartazes com orientações sobre distância mínima entre pessoas em locais públicos; vídeos de perguntas e respostas com especialistas; além de tema para foto de perfil no Facebook, peças adaptadas para stories e feed do Instagram, capa para Facebook e Twitter, entre outros.

Selo Fiocruz Tá Junto

A campanha Se Liga no Corona! lança também um selo de validação de materiais de comunicação produzidos por organizações comunitárias parceiras. As peças enviadas pelas organizações à equipe da campanha terão seu conteúdo submetido a especialistas da Fundação Oswaldo Cruz e, se procedentes, receberão o selo Fiocruz Tá Junto, oferecendo ao material uma chancela científica.

A campanha Se Liga no Corona! é fruto da articulação entre a Fiocruz, a Redes da Maré, o Conselho Comunitário de Manguinhos, o Conselho Gestor Intersetorial (CGI-Teias Manguinhos), a Comissão de Agentes Comunitários de Saúde de Manguinhos (Comacs), o Coletivo Favelas Contra o Coronavírus, o Jornal Fala Manguinhos! e o sindicato dos trabalhadores da Fiocruz (Asfoc-SN).

Serviço:
Chamada Pública para Apoio a Ações Emergenciais junto a Populações Vulneráveis
Inscrições: de 9 a 17 de abril
Mais informações aqui.

Campanha Se liga no Corona!
Mais informações aqui.

Universidade cria rede de atitude colaborativa

Em meio a esse momento tão crítico na sociedade, não podemos nos esquecer de quem mais necessita. A Estácio criou a Rede de Atitude Colaborativa | COVID-19, do Portal Estácio Voluntário. Por meio deste canal, todos os colaboradores da instituição de todo o país, poderão fazer o bem, contribuindo para melhorar a vida da população em vulnerabilidade social. No portal, também é possível conhecer e ajudar projetos de diferentes ONGs e institutos pelo Brasil. 

O Instituto Reação, por exemplo, criou a campanha #IpponNoCorona! Todas as doações serão convertidas numa cesta básica digital. Segundo a Ong, atualmente temos 13,6 milhões de brasileiros vivendo em favelas no Brasil e, por isso, é preciso amenizar essa precariedade no que diz respeito às condições básicas de moradia, saneamento básico e o trabalho informal, que colocam a população de baixa renda em situação muito mais delicada diante da pandemia do novo coronavírus

Na primeira fase, o instituto entregará cartões que poderão ser usados como alimentação e refeição às famílias de seus 2 mil alunos. Elas poderão montar suas cestas de necessidades básicas. Com essa ação, a organização pretende reduzir o risco de contágio, preservando o isolamento social tão importante neste momento. Na segunda fase, outras famílias e comunidades serão beneficiadas. Saiba como ajudar, acessando o site: https://institutoreacao.abraceumacausa.com.br/ 

Já a ONG Solar Meninos de Luz está arrecadando recursos financeiros para atender às necessidades imediatas de alimentação e higiene das famílias assistidas por ela, durante o tempo previsto para a quarentena. A organização, que promove a Educação Integral de seus 430 alunos, precisa ir além da educação básica, dando suportes mínimos de saúde e alimentação para garantir o desenvolvimento e a formação de um ser como um todo. O link para doação é https://meninosdeluz.doareacao.com.br/solarmaisvoce/. E tem muito mais. Já são mais de 20 projetos cadastrados no portal Estácio Voluntário!  

A iniciativa faz parte do pilar Estácio Cidadania, do Programa de Responsabilidade Social Corporativa Educar para Transformar. Além de fazer doações, é possível criar a sua própria ação no Portal Estácio Voluntário e ajudar a instituição que precisar de apoio.  

Campanha de doação de cestas básicas e itens de higiene pessoal

A plataforma de voluntariado Transforma Brasil conta com um fundo criado a partir de doações de empresários e pessoas físicas para atender famílias em vulnerabilidade social. Atualmente, a instituição está destinando estes recursos financeiros na compra de cestas básicas e produtos de higiene pessoal para atender, principalmente, pessoas que tiveram suas rendas comprometidas devido ao isolamento social contra a proliferação do coronavírus. Diante da importância e urgência da ação, a DMCard entra com seu total apoio por meio da convocação do varejo supermercadista a oferecer estes itens essenciais a preço de custo.

“Engajar o varejo para que possa nos oferecer as cestas básicas e produtos de higiene com valores mais acessíveis, abrindo mão de seu lucro nestes itens, fará com que o dinheiro recebido pelas doações ao Transforma Brasil renda mais e, assim, possamos ajudar um maior número de pessoas em cada uma das iniciativas sociais de todo o país”, explica Sandra Castello, siretora de Marketing e Pessoas da DMCard. “

Segundo ela, a ABRAS – Associação Brasileira de Supermercados também comprou a ideia e está dando suporte para alcançarem o maior número possível de varejistas e também contamos com o apoio da Comunix, empresa de tecnologia em operação e gestão de call centers que está viabilizando toda a inteligência por trás da ação.

Como doar  – Além de um exército de voluntários que doam seu tempo e sua dedicação no trabalho de preparo e distribuição dos produtos, o fundo da plataforma Transforma Brasil continua recebendo doações por meio de depósito bancário na conta da “Associação Transforma Brasil”: Banco Itaú (341), agência nº 7123, conta corrente nº 37380-0, CNPJ: 35.815.056/0001-89. Todas as famílias beneficiadas serão indicadas pelas mais de 2.500 iniciativas sociais já cadastradas no portal www.transformabrasil.com.br.

Produtos diretamente nas lojas parceiras – O recrutamento desses varejistas pela DMCard leva em consideração a proximidade entre as lojas e as ONGs espalhadas pelo Brasil que indicam as famílias que receberão o benefício. A empresa conta com o apoio da ABRAS para engajar varejistas em regiões que não têm redes que sejam clientes da administradora de cartões de crédito.

“Ao criar essa verdadeira rede do bem entre o varejo supermercadista, a logística de atendimento a essas famílias se tornará muito mais fácil e ágil. Por meio de um sistema em que todos os parceiros serão treinados, a loja recebe o cadastro das pessoas que receberão os itens adquiridos em seu estabelecimento e que serão retirados pessoalmente”, conta Sandra.

Além da venda a preço de custo, o apoio do varejo também chega em forma de voluntariado, pois assumem todo o trabalho de montagem das cestas básicas e kits de higiene, além da estrutura de entrega e controle dos produtos. “Com toda essa dedicação, temos certeza que estas caixas chegarão às mãos de quem precisa não apenas cheias de produtos, mas também repletas de amor”, conclui a diretora.

Iniciativas sociais durante quarentena do coronavírus

A AMPRO – Associação de Marketing Promocional anuncia o apoio na divulgação de diversas iniciativas sociais ligadas – ou não – ao mercado do Live Marketing, criadas para auxiliar prestadores de serviços, profissionais e a população durante o momento de quarentena do coronavírus.

A SAB – Supplier Alliance Brazil, aliança de fornecedores e prestadores de serviços para eventos formado pela R1 Audiovisual, Tes Cenografia, 42 Labs, Prime Geradores, Shift Mobilidade, Cia do Tomate e Quik Park, criou um site de arrecadação para ajudar os freelances do mercado de eventos durante a crise. Para ajudar, qualquer pessoa pode fazer o depósito diretamente através do site: https://www.vakinha.com.br/vaquinha/sab-supplier-alliance-brazil-freelas-de-eventos. A ajuda será para todos os freelances cadastrados nas empresas da aliança (http://sabrazil.com.br).

Um grupo de produtores independentes criou uma forma de arrecadação de recursos através do site www.vakinha.com.br, onde a finalidade será distribuir os valores arrecadados a este profissionais, desde que estejam previamente cadastrados e na ativa.

O cadastro dos profissionais de eventos deverá ser feito na plataforma www.bukjob.com, que já é conhecida de muitos do setor. Após a inscrição há a uma validação pela Comissão Organizadora, no intuito de preservar a idoneidade desta arrecadação, bem como para que somente os produtores de eventos sejam efetivamente beneficiados. As doações serão direcionadas para este grupo específico de profissionais, porém, a arrecadação é livre. Qualquer cidadão ou empresa, poderá participar, basta acessar o link Vakinha da Produção e fazer a doação.

O projeto #bahiademaosdadas quer engajar os baianos, que tanto se destacam pela criatividade, a usarem a experiência, o talento e a solidariedade para ajudar o próximo. Pode ser por meio de uma aula, um poema, uma música, uma história, uma opinião, uma doação com ou sem dinheiro. Enfim, qualquer auxílio que inspire e colabore para a união da Bahia e dos baianos nesse momento. É só postar e marcar com a hashtag #bahiademaosdadas

Liderado pela OAB-BA, ABAP-BA, ABI, FIEB, Associação Comercial da Bahia, FAEB, Rotary Internacional, ABASE, ABMP, ADEMI, APPBA, CDL Salvador, Central de Outdoor, FCDL-BA, Fecomércio e SINAPRO. O filme da campanha, que ficou sob a responsabilidade da ABAP BA,  produzido pela Malagueta Filmes e Attitude Áudio, contou com a participação de Gilberto Gil, que cedeu a sua voz ao comercial, gravando a mensagem direto da sua casa – www.facebook.com/bahiademaosdadas

A Associação Helena Piccardi de Andrade Silva – AHPAS (pronuncia-se “a paz”), que oferece acesso ao tratamento oncológico a crianças e adolescentes com câncer e em situação de alta vulnerabilidade social na cidade de São Paulo, está dependendo de doações para continuar atendendo. Interessados em ajudar podem acessar pelo site: www.ahpas.org.br

O Grupo Primavera está produzindo e doando máscaras às famílias em situação de vulnerabilidade social na região dos Amarais, em Campinas. Para venda, o custo individual sai a R$ 6,00 – www.facebook.com/grupoprimaveracampinas

O Mercadão das Flores está vendendo suas flores a preços simbólicos para ajudar os produtores a minimizarem os prejuízos e principalmente, manter os milhares de trabalhadores do campo ativos com as mínimas condições de subsistência ou seja, levar a alimentação e higiene que necessitam –  https://mercadaodasfloresonline.com.br

O Projeto Sonhar, que atende famílias em situação de risco, está arrecadando para montar cestas básica, higiene e limpeza para 350 famílias do Capão Redondo, Jardim São Luiz e Jardim Ângela por 3 meses – https://benfeitoria.com/projetosonhar

A Horizontes Projetos Sociais está coordenando uma campanha de arrecadação de recursos destinados a compra de produtos básicos como alimentos, álcool gel, luvas e outros materiais necessários para doarmos às comunidades carentes – https://horizontessociais.org.br/

As mulheres empreendedoras do coletivo Bistrô de Mãos de Maria doarão seu tempo e trabalho para ajudar a comunidade de Paraisópolis. Necessitam de contribuições para captar recursos para a produção de marmitas, que serão distribuídas para as famílias mais vulneráveis da comunidade durante a quarentena, além de auxiliar na segurança financeira das voluntárias – muitas delas já sem emprego, outras com seus negócios fechados. As doações podem ser feitas pelo site: http://vaka.me/947960

A Amigos do Bem, que promove a transformação na vida de mais de 75 mil pessoas nos estados de Alagoas, Ceará e Pernambuco, por meio de projetos educacionais e autossustentáveis, também está com plano de ação emergencial para famílias do sertão. Para ajudar, acesse: www.amigosdobem.org/acaoemergencial

A Gerando Falcões, organização social que atende as comunidades em periferias e favelas, está com um programa de doação de cestas básicas digitais , junto com uma rede de ONGs conveniadas, para distribuição às famílias mais vulneráveis. Mais detalhes no https://gerandofalcoes.com/coronanoparedao

Também em ação para comunidades vulneráveis, a União SP, iniciativa de diversos grupos da sociedade civil, tem campanha que objetiva direcionar recursos privados para auxílio a essas famílias – www.uniaosp.org

A AMPRO está aberta a receber informações de outras iniciativas similares para apoio na divulgação. Outras ideias podem ser enviadas para o e-mail comunicacao@ampro.com.br.

Ame Digital destina cashbacks a Médicos sem Fronteiras

De acordo com a ONG Charities Aid Foundation, na América Latina, o Brasil é o segundo país que menos doa. Com o olhar atento aos impactos do coronavírus, a Ame Digital resolveu facilitar as doações, devolvendo 100% do valor doado pelo usuário, com o objetivo de criar, cada vez mais, o hábito da solidariedade nas pessoas.

O objetivo é incentivar doações a projetos voltados a comunidades em vulnerabilidade, mais impactadas pelo COVID-19, 100% de cashback para quem doar através do aplicativo serão doados para a organização Médicos Sem Fronteiras, com limite máximo de 10 reais de cashback por usuário. Os valores arrecadados serão revertidos para as ações emergenciais, compra de cestas básicas e atendimento preventivo pela instituição.

A Ame entende que o momento é de união e, de acordo com a empresa, o aplicativo é um facilitador de doações para aqueles que estão sofrendo com a pandemia. O engajamento de cada brasileiro, seguindo os exemplos de outros países, é de extrema importância para amenizar os estragos da doença no Brasil.

Com Assessorias