Infecções na creche e na pré-escola estão de volta

Infectologista explica as principais medidas de higiene que podem ser tomadas para evitar que as crianças até 3 anos sofram com coriza, febre e diarreia

Redação
higiene das mãos

O período de volta às aulas deixa muitos pais preocupados. Com o início da rotina escolar, é comum que as crianças comecem a apresentar sintomas como coriza, febre e diarreia. As causas podem ser variadas, mas especialmente crianças até 3 anos sofrem bastante com as chamadas infecções virais e bacterianas após ingressarem na creche e na pré-escola.

De acordo com o infectologista Alberto Chebabo, as infecções de vias aéreas superiores (gripe, resfriado, otite, sinusite e amigdalite), as inflamações oculares (conjuntivite) e a gastroenterite estão entre as principais queixas. Isso acontece porque o sistema imunológico da criança ainda está em fase de desenvolvimento.

Além disso, a exposição a ambientes fechados e o contato físico entre as crianças aumenta a chance de transmissão dessas doenças.

Dr. Alberto Chebabo explica que manter a caderneta de vacinas em dia é a principal forma de prevenção das doenças imunopreviníveis.  “Um exemplo é a queda nos casos de diarreia, por rotavírus, após a inclusão da vacina no calendário nacional de imunização”, reforça.

Higiene

Cuidados com a higiene também são importantes para alunos e cuidadores. “Lavar as mãos, limpar o nariz e cobrir a boca com o cotovelo na hora de espirrar ou tossir são medidas rápidas que auxiliam a não disseminação dos vírus”, destaca Chebabo.

Outro fator importante a ser observado é a exposição ao sol e a ventilação do ambiente escolar, necessários para manter o ambiente menos propício à transmissão de infecções.

Fonte: Lâmina Medicina Diagnóstica

 VEJA MAIS:

Volta às aulas: como regular o sono das crianças?
Volta às aulas: hora de colocar em dia a caderneta de vacinação
Volta às aulas: atenção ao TDAH e à hiperatividade

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.