Lavar as mãos: o mais novo e saudável hábito do brasileiro

Além do coronavírus, lavagem das mãos evita risco de contrair doenças infecciosas como gripe, conjuntivite, parasitose intestinal e hepatite A

higiene correto das mãos é principal meio para evitar vírus e bactérias

Comemorado em mais de 85 países, o Dia Mundial de Lavar as Mãos (15 de outubro) tem entre seus objetivos chamar a atenção para o hábito de higienizar as mãos corretamente. De acordo com o Centro para o Controle de Doenças o ideal é lavar as mãos por no mínimo 20 segundos, de preferência, com água e sabão; mas a higienização também pode ser realizada com álcool em gel, principalmente no ambiente hospitalar ou locais onde não exista pia.

Segundo dados do site oficial da campanha “Global Handwashing Day” esse processo ajuda a diminuir o risco de contrair algumas doenças infecciosas como gripe, conjuntivite, parasitose intestinal, hepatite A e o próprio Coronavírus.

“De forma inconsciente levamos as mãos aos olhos ou a boca, que são portas de entrada para nosso organismo. Quando as mãos estão limpas, evitamos a disseminação dos micro-organismos de uma superfície para outra e de uma pessoa para outra”, explica o infectologista e gerente médico Dr. Francisco Ivanildo de Oliveira.

O especialista alerta que, apesar de muito divulgado, ainda existem pessoas que não lavam a mão corretamente. “É muito importante que na hora de higienizar as mãos as pessoas retirem qualquer tipo de objeto como anéis, pulseiras ou relógios que possam abrigar bactérias, impedindo a higienização correta. Também não pode ser esquecido de lavar entre os dedos e abaixo das unhas, que podem ser depósito de micro-organismos”, diz Dr. Francisco.

Avaliação técnica de higiene das mãos

Para conscientizar sobre a importância da lavagem das mãos e higienização de forma correta o Sabará Hospital Infantil, especializado no atendimento pediátrico, realizará até o dia 22 de outubro, uma ação para que as pessoas possam realizar uma avaliação técnica de higiene das mãos.

Durante essa semana, o Sabará disponibilizará um scanner eletrônico para que Cuidadores, pacientes e responsáveis possam verificar se as mãos estão sendo higienizadas de forma correta.

“O objetivo é mostrar que não basta passar álcool em gel ou até mesmo lavar as mãos. É preciso que faça a higienização de forma correta para eliminar todo e qualquer microrganismo, como bactérias que causam infecções hospitalares ou vírus, entre eles, o SARS-CoV-2”, completa o especialista.

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.

In the news
Leia Mais