LGBTs têm três vezes mais chance de tentar o suicídio

Comparação é com os heterossexuais, aponta pesquisa. Falta de aceitação, discriminação e violência em locais de convivência e conflitos familiares estão por trás dessa triste realidade

Redação

O suicídio entre jovens LGBTs quase quadruplicou nos últimos quatro anos e a juventude LGBT apresenta três vezes mais chance de atentar contra a própria vida do que os demais jovens, segundo os pesquisadores da revista norte-americana ‘Jama Pediatrics’.

“O que explica esta maior incidência é o cotidiano de falta de aceitação, discriminação e violência em locais de convivência e conflitos familiares. “Eles provocam uma série de problemas de saúde mental na população LGBT. Por isso, temos que conscientizar e buscar a colaboração de diferentes setores da sociedade, de forma integrada”, defende Ernane Alexandre, superintendente de Políticas LGBT da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos (SedsoDH).

Com este objetivo, a SedsoDH realizará nesta quinta-feira (5) a Roda de conversa sobre Suicídio entre LGBTs. O evento acontecerá das 14 às 17h30, no auditório da Superintendência de Políticas para LGBT, no sétimo andar do edifício da Central do Brasil. As inscrições são gratuitas e poderão ser feitas no local. 

O evento marca a adesão da Secretaria às atividades pela campanha Setembro Amarelo, de prevenção ao suicídio. A ação conta com a parceria do Projeto @SobreSuicídio, criado em Pernambuco em 2016 e trazido para o Estado do Rio no ano passado e que começa a ser ampliado para todo o Brasil.

Na oportunidade serão abordadas a prevenção, com fatores de risco e de proteção, ou seja, como reduzir as chances de um final trágico, e a ‘posvenção’, que consiste em acolher amigos e vítimas de quem comete o suicídio. “Temos que acolher quem vive este luto para que ele não desencadeie outros, como pode ocorrer, por exemplo, com pais que se sentem culpados pelo suicídio de um filho”, afirma Fernanda Luma, coordenadora do Projeto @SobreSuicídio.

Fernanda está à frente da organização da Roda de Conversa ‘Suicídio entre LGBTs’, que contará também com a participação da psicóloga Michele Carvalho e tem como público-alvo principal famílias de LGBTs e profissionais que lidam com a diversidade sexual.

Serviço:

Roda de conversa sobre Suicídio entre LGBTs (inscrições gratuitas no local)

Data: 05/09/2019 (Quinta-feira)

Horário: das 14h às 17h30

Local: Auditório da Superintendência de Políticas para LGBT

Endereço: Praça Cristiano Otoni s/nº, 7º andar – Central do Brasil – Centro – Rio de Janeiro

Fonte: Ascom da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos 

 

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.