Luto abre série de podcasts da Fiocruz sobre saúde mental e Covid-19

Psicocast fala sobre saúde mental, atenção psicossocial e Covid-19. Veja outros destaques da Agenda Positiva da semana

Redação

Na semana em que o Brasil registrou mais de 126 mil mortes pelo novo coronavírus, o luto é o tema de estreia do Psicocast, uma série de podcasts sobre saúde mental, atenção psicossocial e a Covid-19, lançada pela Fiocruz. São diversos episódios divulgados diariamente com assuntos vivenciados no dia a dia de profissionais da saúde com as equipes, pacientes e em diferentes espaços.

O material responde ainda às dúvidas dos alunos do curso Saúde Mental e Atenção Psicossocial na Covid-19, que teve mais de 70 mil profissionais inscritos, de todas as regiões do país. A capacitação, dividida em 17 módulos, abordou prevenção ao suicídio na pandemia, assistência social, cuidados às populações em vulnerabilidade, recomendações a gestores e psicólogos, violência doméstica e familiar, entre outros.

Perguntas que surgiram durante os módulos foram respondidas no fórum do curso e em lives; várias foram selecionadas para o podcast, pela urgência e relevância do tema. As respostas em saúde apresentadas no Psicocast são de pesquisadores voluntários e professores dos módulos, que têm trabalhado na produção de evidências e conteúdos que auxiliem quem está na linha de frente do enfrentamento ao novo coronavírus.

O projeto foi lançado pela  Fiocruz Brasília e o Centro de Estudos e Pesquisas em Emergências e Desastres (Cepedes). Voltado especialmente aos  trabalhadores da saúde, o Psicocast pode ser ouvido a qualquer hora e em qualquer lugar, e conta com a participação de pesquisadores e docentes, além de trazer referências técnicas em temas da área. Os áudios estão disponíveis nas plataformas digitais. Para ouvir, acesse o Spotify ou o Deezer.

Movimento alerta sobre asfixia perinatal

O Instituto Jô Clemente, antiga Apae de São Paulo, participa este ano da campanha “Setembro Verde Esperança”, idealizada pelo Instituto Protegendo Cérebros Salvando Futuros, com o objetivo de conscientizar a sociedade sobre a asfixia perinatal, que atinge mais de 1,1 milhão de bebês por ano. O movimento, que será lançado no dia 15 de setembro, também conta com o apoio da AACD e outras entidades do setor, como a Academia Brasileira de Pediatria, a Sociedade Brasileira de Neurologia Infantil, hospitais e equipes internacionais.

No lançamento, o Instituto Jô Clemente será representado pelo psicólogo Flavio Gonzalez, executivo de Novos Negócios da Organização. Ele participará de uma live, a partir das 20h, que abordará o impacto da asfixia perinatal no país e falará sobre a importância de se promover uma campanha de conscientização. No dia 17, a partir das 19h, o médico geneticista Caio Bruzaca, do Ambulatório de Diagnósticos do Instituto Jô Clemente, participará de uma live para falar sobre o tema sob a visão clínica, abordando suas experiências. Os públicos-alvo são profissionais de saúde e a população em geral.

A campanha contará também com disseminação de conteúdos sobre o tema. Para isso, foi criado o hotsite “Setembro Verde Esperança” (http://setembroverdeesperanca.com.br/), além de páginas nas redes sociais Facebook e Instagram. Haverá, também, aulas on-line e lives com formadores de opinião e médicos para tratar de diferentes tópicos, como a assistência adequada neonatal, a visão obstétrica e o acompanhamento multidisciplinar, além do desenvolvimento de vídeos educativos.

A participação do Instituto Jô Clemente, assim como de outras entidades, retrata a preocupação em prevenir, tratar adequadamente e reduzir as chances de sequelas em recém-nascidos em decorrência da asfixia perinatal. Estima-se que no Brasil aproximadamente 20 mil bebês nascem com falta de oxigenação no cérebro todos os anos, o que representa dois bebês por hora. Além disso, a condição ocupa a terceira causa de morte neonatal no mundo, com 23% da mortalidade de bebês recém-nascidos, além de ser a principal causa de lesão cerebral permanente em bebês.

Para acompanhar a live de lançamento da campanha “Setembro Verde Esperança” e obter mais informações, acesse:
Site: setembroverdeesperanca.com.br
Página no Facebook: facebook.com/setembroverdeesperanca
Página no Instagram: instagram.com/setembroverdeesperanca/
Hashtag: #setembroverdeesperança

Live e revistinha sobre Distrofia Muscular de Duchenne

A Sarepta Farmacêutica, especializada em medicamentos genéticos para doenças neuromusculares raras, e o desenhista Mauricio de Sousa promovem live e lançam nova revistinha sobre Distrofia Muscular de Duchenne (DMD), nesta sexta-feira, 18 de setembro, às 17 horas, simultaneamente, nos canais no Youtube da MSP – Mauricio de Sousa Produções e do projeto Cada Passo Importa. A live integra as atividades relacionadas ao mês de conscientização sobre a doença (o Dia Mundial de Conscientização sobre DMD é celebrado todo 7 de setembro).


A iniciativa visa aumentar a conscientização sobre a doença, caracterizada pela deterioração muscular progressiva, e promover a inclusão e o tratamento adequado aos pacientes no Brasil. O projeto Cada Passo Importa é protagonizado por Edu, novo personagem da Turma da Mônica com DMD.
Além de Mauricio de Sousa, o evento virtual terá a participação da pediatra Ana Lúcia Langer (presidente da Associação Paulista de Distrofia Muscular), da neurologista Juliana Rangel (vice-presidente da Sociedade Brasileira de Neurologia Infantil), de Karina Hamada Iamasaqui Züge, presidente da Aliança Distrofia Brasil e de Fábio Ivankovich, diretor-geral da Sarepta.


No site do projeto, os leitores têm acesso à versão digital da nova revista e das edições anteriores. A nova historinha mostra a visita do primo de Edu, Leo, que também tem DMD, mas mora em outra cidade. Durante uma festa do pijama na casa do protagonista, os personagens da Turma da Mônica acompanham a rotina dos dois personagens.

As crianças aprendem sobre a importância dos centros de tratamento de doenças raras, além de também descobrirem qual a utilidade do cartão de alerta que deve ser carregado por todo paciente, contribuindo para que recebam tratamento adequado em unidades de saúde. O cartão também está encartado na revista em quadrinhos.

Saúde e hábitos das crianças são tema de live

Você acha que todo antialérgico funciona igual? Você sabe o quanto é importante ficar atento ao equilíbrio da flora intestinal das crianças? Com a retomada gradativa das atividades externas a saúde das crianças está em foco. Em live neste dia 15, duas especialistas vão discutir como as alergias têm afetado o dia a dia das crianças durante o período de isolamento social, além dos hábitos que podem alterar o equilíbrio da microbiota intestinal.

Voltado a auxiliar pais e mães no cuidado com a saúde e o bem estar dos filhos, o encontro virtual com o tema “Alergia e saúde das crianças em tempo de pandemia” terá participação de Kelly Oliveira – pediatra, alergista e imunologista – e da também alergista Ana Paula M. de Castro. A live é promovida bate-papo ocorre às 17h30, no perfil @pediatriadescomplicada, numa realização da Sanofi, que produz o antialérgico Allegra®e o probiótico Enterogermina®.

Cuidados com limpeza e higiene da casa em pauta

2020 foi e está sendo o ano de estar em casa. Com a pandemia causada pela Covid-19, milhares de famílias tiveram de transferir o trabalho, estudo e lazer para dentro de suas residências. E para falar sobre como organizar o lar dentro dessa nova realidade, visando levar mais qualidade de vida para dentro dele, o Conexões, projeto idealizado pela Sodexo Benefícios e Incentivos, que acontece em 15 de setembro, a partir das 17h, traz Bianca Amaral, diretora geral do Tempo Tem, com dicas sobre esse novo dia a dia.

A especialista afirma que estar o tempo todo dentro de casa causou mudança no comportamento doméstico das pessoas. As tarefas que costumavam ser adiadas no dia a dia, como organização de prateleiras e higienização dos estofados, agora são parte dos afazeres diários neste novo cenário.

Além disso, Amaral vai falar sobre quais reparos o morador pode fazer sozinho e quais são necessários chamar um profissional. “Algumas tarefas podem trazer riscos ao serem feitas sem orientação, como furar as paredes de banheiros. De maneira nenhuma isso deve ser feito sem a devida instrução. Furos incorretos podem gerar vazamentos e prejuízos enormes”, alerta. Para assistir a transmissão ao vivo (live), é necessário se inscrever no link.

Prêmio Menina Hoje, Cientista Amanhã abre inscrições

Dados da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) apontam que, em 2018, menos de 30% dos pesquisadores e cientistas de todo o mundo eram mulheres. Para mudar essa realidade, iniciativas como a Olimpíada Brasileira de Saúde e Meio Ambiente (Obsma), da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), são fundamentais. Nessa 10ª edição, a Obsma apresenta uma novidade: mulheres e meninas interessadas poderão concorrer ao Prêmio Menina Hoje, Cientista Amanhã. As inscrições vão até o dia 13 de dezembro de 2020.

A premiação é destinada a trabalhos desenvolvidos por participantes do gênero feminino. Para participar, basta juntar um time de professoras e alunas que gostem de ciência, caprichar no projeto e fazer a inscrição normalmente na Olimpíada. Os trabalhos inscritos em qualquer uma das modalidades olímpicas podem concorrer ao prêmio. Saiba mais pelo regulamento.

Bertha Lutz, uma das cientistas brasileiras mais brilhantes da história, ativista e uma das pioneiras do movimento feminista brasileiro, atuou como tradutora no setor de zoologia do Instituto Oswaldo Cruz e foi peça-chave na construção do Museu Oswaldo Cruz, criado em 1917. Para saber mais sobre Bertha Lutz e sobre o Prêmio Menina Hoje, Cientista Amanhã, acesse o site: olimpiada.fiocruz.br/premio-menina-hoje-cientista-amanha.

Inscrições para 400 bolsas de estudos integrais

As inscrições para o Programa de Bolsas do Ensino Médio da Cogna foram prorrogadas até o dia 16 de setembro. Para participar do processo seletivo, é preciso estar no 9º ano do Ensino Fundamental em escola pública. Um dos requisitos para concorrer a uma vaga é ter renda familiar per capita de até dois salários mínimos. Nesta edição, serão disponibilizadas 400 bolsas de estudo para os três anos do Ensino Médio.

No Rio de Janeiro, os candidatos aprovados em todas as etapas iniciarão o ano acadêmico de 2021 no colégio pH (unidade Icaraí, em Niterói e unidades Barra e Tijuca, no Rio de Janeiro), com isenção de 100% das mensalidades e materiais didáticos. Há, ainda, uma mentoria durante o primeiro ano que auxilia na integração do bolsista com o novo contexto escolar. Mais informações: https://www.institutosomos.org/.

Com Assessorias

In the news
Leia Mais