Mães, não esqueçam de cuidarem de si mesmas!

Especialista em medicina ortomolecular e nutracêutica dá dicas de autocuidado que ajudam a prevenir doenças com mudanças simples no dia a dia

Rotina de skincare pode ajudar a evitar doenças de pele comuns no inverno (Foto: Divulgação)

Lidar com a rotina da casa, do trabalho e do dia a dia não é uma tarefa fácil. E para a maioria das mulheres, principalmente após a maternidade, fica ainda mais difícil. Tendo em vista que a saúde da mulher só se incorporou às políticas nacionais nas primeiras dé­cadas do século XX, boa parte delas já cresceu moldada à cultura do “damos conta” e vestir a capa de super heroína se tornou parte do papel de mãe. Porém, o autocuidado está mudando a cara dos cuidados de saúde e reconhecer a sua necessidade é fundamental.

Norma Oliveira é especialista em medicina ortomolecular e nutracêutica (Foto: Divulgação)

Especialista em medicina ortomolecular e nutracêutica, Norma Oliveira atende em média 20 mulheres por mês em seu consultório e em uma grande rede de academias do Rio, a Lifefit. Boa parte delas são mães, acima de 30 anos e suas histórias se cruzam no mesmo ponto: a falta de tempo para si.

“A maioria das pacientes assumem as necessidades de alimentar, tratar, educar e cuidar dos seus filhos, muitas vezes do também marido, além da casa e do trabalho, e, para si, usam o discurso do “se sobrar tempo eu faço”. E é nesse ponto que vão agredindo a saúde a curto, médio e longo prazo”, afirma.

De acordo com Norma, após a conquista do espaço no mercado de trabalho, muitas  mulheres somaram as responsabilidades profissionais com as funções de casa e, por isso, a síndrome de burnout ou a síndrome do esgotamento profissional se tornou mais comum entre elas.

“As reclamações são as mesmas: cansaço físico e mental, em nível de esgotamento; dores musculares; mudanças repentinas de humor; pensamentos negativos; baixa auto estima; diminuição da libido; dores de cabeça. Alguns sintomas que parecem comuns, mas merecem atenção”, ressalta.

Muitas pessoas relacionam o autocuidado à manutenção da beleza ou do corpo ideal, mas na verdade ele fala sobre hábitos e atitudes que podemos ser cultivados para preservar a saúde física, mental e emocional. Para isso, Norma deu algumas dicas de comportamentos que ajudam a prevenir o aparecimento de possíveis prejuízos à saúde da mulher, garantindo uma vida mais leve, saudável e feliz consigo mesma:

Dicas de autocuidado que toda mãe (e mulher) deve observar

  • Controle seu peso de maneira saudável

Evite dietas restritivas, faça refeições de qualidade

  • Cuide da sua rotina alimentar

Se você organiza as refeições das crianças, que tal organizar as suas também? Talvez aumentando a quantidade ou incluindo itens que são importantes para todos. Faça o que é importante para você também.

  • Divida responsabilidades

Se posicionar gera respeito, compartilhar as funções da rotina da família é um ato de amor e gera um ambiente muito mais harmônico

  • Aprenda a dizer não

Faça o que for possível, o “NÃO” te permite ser quem você é, nem sempre damos conta ou queremos fazer algo e está tudo bem, se respeite.

  • Tenha um tempo para você

Um banho mais demorado, uma leitura prazerosa, parar a mente, respirar e se sentir, se perceber.

  • Cuide do emocional

A saúde emocional é um pilar que precisa de atenção, leia sobre, busque ajuda profissional, o que está ruim merece ser tratado.

  • Faça alguma atividade física

Atividade física melhora tudo! Invista o tempo que for possível e viva muito melhor.

  • Procure ajuda

Se existe dificuldade em se ajudar, busque ajuda profissional.

  • Deixe hábitos ruins para trás

Seus hábitos te tornam uma pessoa melhor? Te levam para aonde você quer chegar? Repense.

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.

In the news
Leia Mais