Miss Cadeirante Rio de Janeiro é coroada no Palácio da Cidade

Segunda colocada na edição nacional, Alice Bekker, de 23 anos, paraplégica após um tiro do ex-namorado, foi recebida pela Primeira-Dama Sylvia Jane Crivella

Redação
Alice Bekker, segundo lugar nacional representando o Rio, foi coroada no Palácio da Cidade (Fotos: Cadu Silva)

Primeira colocada dentre as 51 candidatas que concorreram pelo Rio de Janeiro e a segunda no Miss Cadeirante do Brasil 2020, que contou com 157 finalistas, a jovem carioca Alice Bekker, de 23 anos, teve dia de princesa nesta segunda-feira (6). Alice foi ao Palácio da Cidade, sede oficial de trabalho do prefeito Marcelo Crivella em Botafogo, na Zona Sul, para receber sua coroa e sua faixa das mãos da primeira-dama do município Sylvia Jane Crivella, coordenadora da Obra Social Abrace o Rio.

A bela jovem, que ficou paraplégica após levar um tiro do ex-namorado – pai do seu segundo filho, hoje com 3 anos – em 2018, na cidade de Vitória (ES), chegou ao Palácio em um carro especial adaptado – e posou para fotos nos jardins. Logo depois, trocou o curtinho branco por um longo pink que realçou ainda mais sua beleza, marcada por longos cabelos negros cacheados (que ela jura tratar somente com ‘xampu e creme’).

Agradeço a todos que me incentivaram a participar deste concurso, principalmente a Lú Rufino e a Primeira-Dama. Esta vai ser uma grande oportunidade para conquistar os meus sonhos. Um deles é fazer faculdade de engenharia de Software”, afirmou a empoderada Alice, que dá lição de superação com sua história de vida.

Alice Bekker, segundo lugar nacional representando o Rio, foi coroada no Palácio da Cidade (Fotos: Cadu Silva)

Sylvia Jane Crivella, que foi jurada do concurso pela segunda vez, se emocionou ao falar das participantes: “É muito gratificante fazer parte desse projeto de inclusão social. São várias histórias de superação. Essas mulheres conseguem vencer muitas dificuldades e mostrar para a sociedade a sua beleza. Eu gostaria que muitas fossem escolhidas e não somente uma”.

Na ocasião, a primeira-dama do Rio ainda entregou simbolicamente a faixa de primeiro lugar para Karen Aguiar, de Minas Gerais, que conquistou o primeiro lugar. Alice e Karen foram as convidadas da live especial que o Projeto Papo de Pandemia, do Portal ViDA & Ação, promoveu no último sábado (4). O encontro virtual está disponível no Facebook, no Youtube e no Instagram do ViDA & Ação.

 

‘Um novo olhar para a pessoa com deficiência’

Rosângela Barreto, de 51 anos: segunda colocada no Rio e quarta nacional (Foto: Cadu Silva)

Organizadora do Miss Brasil Cadeirante, Lú Rufino agradeceu a recepção de Sylvia. “A Primeira-Dama é madrinha do projeto. Através dela conseguimos mais visibilidade para nossa causa”, afirmou Lu, que coordena a Comissão de Pessoas com Deficiência do grupo Mulheres do Brasil.

Segundo ela, a iniciativa vai além de um concurso de beleza. “O nosso objetivo é empoderar mulheres cadeirantes e mostrar para a sociedade a beleza peculiar de cada uma, além de trazer um novo olhar para a pessoa com deficiência”.

A beleza madura de Rosângela Barreto, de 51 anos, que ficou em segundo lugar na etapa estadual e foi a quarta colocada nacional do Miss Cadeirante 2020, também chamou a atenção. Moradora de Benfica, na Zona Norte do Rio, ela também esteve no Palácio da Cidade, onde recebeu sua faixa e brindes de apoiadores para as participantes do concurso.

Também prestigiaram a breve cerimônia Luíza Zwang, eleita Miss Elegância da edição 2019 e coordenadora do Miss Cadeirante; a produtora do concurso Cátia Calixto e o presidente de honra da Comissão da Pessoa com Deficiência da OAB, Geraldo Nogueira.

Luiza Zwang, Geraldo Nogueira, Lu Rufino, Sylvia Jane Crivella e Alice Bekker (Foto: Cadu Silva)
Rosângela Barreto, Lu Rufino e Alice Bekker (Foto: Cadu Silva)

 

Sonho da campeã é conhecer o Rio de Janeiro

a mineira Karen Aguiar, de 22 anos, paraplégica desde os 8, ganhou a disputa nacional (Foto: Divulgação)

A mineira Karen Aguiar, de 22 anos, vencedora nacional, vai receber a faixa, a coroa e uma roupa adaptada da grife Silvana Louro Design, enviada pelo Correio. Segundo Lu Rufino, a campeã ainda recebe um kit de maquiagem e ganhará dois dias de estadia em um hotel no Rio. “Meu sonho é conhecer a Cidade Maravilhosa. Ainda não foi dessa vez, mas eu ainda vou ao Rio”, entregou Karen à jornalista Rosayne Macedo, editora do ViDA & Ação.

Em sua quarta edição, o Miss Cadeirante reuniu concorrentes do Brasil inteiro, com 321 inscritas, ficando com 157 finalistas. O terceiro lugar ficou com a assistente social Dirlaine, de 35 anos. Moradora do Maranhão, ela sonhava em ser modelo antes de sofrer o acidente automobilístico a caminho de Belém (PA), onde prestaria vestibular para Medicina. Como a edição 2020 teve que ser online, por conta das medidas preventivas do novo coronavírus, a final do concurso, que seria realizada no Theatro Municipal do Rio, teve que ser cancelada.

O desfile tradicional foi substituído por votação virtual no último dia 30. Vídeos das candidatas estão postados no Facebook. Após a seleção, os jurados enviaram outro vídeo com a escolhida, postado na página oficial, que já contabiliza mais de um milhão de visualizações. Além da Primeira-Dama Sylvia Jane Crivella, personalidades como a apresentadora, psicóloga e coach Eliana Ovalle e a  jornalista Malu Fernandes também participaram do corpo de jurados.

Conheça as histórias da Miss Cadeirante 2020 e de outras finalistas

 

Saiba mais informações sobre o Miss Cadeirante do Brasil