Muito além do Setembro Amarelo: tecnologia a favor da vida

Rede social lança campanha que aborda temas como rejeição, autoimagem e fotos indesejadas. Conversa global sobre saúde mental acontece dias 10 e 11

Redação

A luta contra a depressão não pode parar em setembro. Por isso, a rede social de relacionamentos Badoo está lançando agora uma série de conteúdos, supervisionada por psicólogos e especialistas, que pretendem dar continuidade à campanha para promover saúde mental iniciada no Setembro Amarelo. A partir de 12 de outubro, o Badoo distribuirá cards em sua área de “Encontros” com a tag #PegueLeve abordando temas como rejeição, autoimagem, fotos indesejadas, trolling e até mesmo catfishing.

Complementando as ações dentro do aplicativo, conteúdos também serão disponibilizados no recém-lançado canal do YouTube da rede social. Neles, a psicóloga e influenciadora Amanda Fitas e as criadoras Alexandra Gurgel e Karol Queiroz se reúnem com outros criadores de Conteúdo para abordar temas importantes em 12 episódios de podcast, com dicas para aprender a lidar com o ex-namorado, a trabalhar melhor a aceitação de corpo, a autoestima e também como iniciar uma conversa, por exemplo. A ideia é ajudar as pessoas a terem mais confiança e a saber como buscar ajuda ao enfrentar alguns destes problemas.

No primeiro episódio, lançado na última terça, dia 8, Amanda Fitas e a youtuber Alexandra Gurgel abordaram o tema “Match comigo Mesmx” em que explicaram a importância da autoaceitação. “Você passa a vida inteira dentro do mesmo corpo e você vai passar esse tempo todo odiando quem você é? A gente tem que aceitar mesmo. Aceitar quem nós somos é o primeiro passo, porque isso reflete em nossos relacionamentos”, reflete Alexandra.

Para ela, essa não aceitação pode afetar até nos menores detalhes do dia a dia e, claro, também nos relacionamentos que podem mexer com o psicológico das pessoas. “Quando a gente não se ama, não se aceita, e nos odiamos, ficamos vulneráveis a aceitar relacionamentos abusivos, porque nos apegamos à primeira coisa que aparece em nossas vidas”, comenta.

Elas finalizam o conteúdo com dicas de autoestima e passando uma mensagem positiva. De acordo com Amanda, a base para gostar de si mesmo é se entender e se aceitar. “Para você ter autoestima e se aceitar, você tem que pensar em você primeiro sempre. Se você não pensar em você, quem vai pensar? Dê match com você!”, finaliza.

Conversa sobre saúde mental

O problema afeta um em cada cinco de nós, no entanto, poucas pessoas se sentem confortáveis para falar sobre isso. Cada vez mais, porém, governos e empresas estão enfrentando a realidade de que falar de doenças mentais é essencial, porque isso se tornou um enorme obstáculo para os negócios e economias. Somente duas condições comuns, depressão e ansiedade, custam à economia global US$ 1 trilhão a cada ano em perda de produtividade. Estima-se que o custo total da crise global de saúde mental atinja US$ 16 trilhões até 2030.

Então, como podemos incentivar as pessoas a falarem sobre isso? Para continuarmos as conversas do Setembro Amarelo, mês em que discutimos o assunto, a GiveAnHour.org e a IBM organizaram um Innovation Jam, uma conversa ao vivo focada em mudar a cultura em torno da saúde mental, transformando um algo considerado estigma em um assunto relacionado à abertura e empoderamento. Nos dias 10 e 11 de outubro, pessoas de todo o mundo falam sobre doenças mentais, o estigma que as impede de procurar ajuda e como a tecnologia pode ajudar no acesso a tratamentos e gerenciamento de suas doenças.

O Change Direction Jam é alimentado pela plataforma exclusiva de inovação da IBM, desenvolvida em 2001 como uma maneira de promover a inovação e as ideias em uma empresa tão extensa quanto a IBM. Apelidada na época de “conferência massivamente paralela”, a plataforma permite sessões de brainstorming ao vivo projetadas para reunir grandes quantidades de ideias – de líderes governamentais e empresariais a pessoas afetadas por doenças mentais que, de outra forma, poderiam ficar de fora da conversa. As ideias desenvolvidas na sessão vão integrar um relatório sobre o uso da tecnologia para lidar com a crise global de saúde mental, que será publicado pelo IBM Institute for Business Value em novembro.

Com Assessorias da Badoo e IBM

 

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.