Mulheres aprendem como equilibrar energia Yin e Yang

Circulo das Mulheres que Curam (Foto: Divulgação)
Circulo das Mulheres que Curam (Foto: Divulgação)
Circulo das Mulheres que Curam traz como tema o equilíbrio energético entre as forças feminina e masculina (Foto: Divulgação)

Quem foi que disse que só eles têm a força? Toda mulher carrega dentro de si a energia feminina e masculina, também chamada de Yin e Yang. “Quando a energia feminina se cura, fortalecendo a energia yin equilibrando com energia yang, esta energia é capaz de dar a luz ao masculino saudável. Isso não apenas no sentindo real da palavra, mas no sentindo energético”, revela a terapeuta holística Auriel dos Anjos. Ela conduz nesta segunda-feira (14) a vivência “O equilíbrio do Sagrado Masculino”, do Círculo das Mulheres que Curam, na Tijuca, Zona Norte do Rio.

O tema foi escolhido justamente por ser o mês em que se comemora o Dia dos Pais, esta figura do patriarcado que por muitas décadas se baseou na ciência e na razão trazendo muitos avanços para o mundo, mas que por outro lado fez com que tudo o que tivesse conexão com o feminino passasse a ser sinônimo de fraqueza, não só na mulher, mas também na energia yin que habita dentro de cada homem, pois desde pequenos foram ensinados a não demonstrar seus sentimentos acreditando que sua parte feminina o enfraquece.

“O masculino feriu tanto o feminino que muitas mulheres têm dificuldade em olhar com amor e compaixão para essa energia, tanto externa quanto interna. Porém, quando tratamos em nós a energia masculina equilibrando-a com o feminino entendemos que ambas se completam e passamos a olhar com mais amor para a energia externa”, afirma a terapeuta.

Segundo ela, quando estas energias se reconhecem tudo aquilo que é visto como fraqueza na energia yin se fortalece.  “Curar o feminino é olhar para um todo, pois somente assim será possível ter empatia com masculino, e assim quebrar o sistema patriarcal que trouxe dor, medo e repressão. Não precisamos esconder nossa fragilidade e nem negar nossa agressividade, elas se completam, pois todos somos yin e yang”, finaliza Auriel.

Vivência no Espaço Samyama, na Tijuca, lembra o mês dedicado aos pais (Foto: Divulgação)
Vivência no Espaço Samyama, na Tijuca, lembra o mês dedicado aos pais (Foto: Divulgação)

O Círculo das Mulheres que Curam acontece em dois horários no dia 14 de agosto, das 15 às 17h e das 18 às 20h, no  no Espaço Samyama, na Rua Barão de Mesquita 205 – Tijuca. Para mais informações e inscrições entrar em contato com Auriel dos Anjos no (21) 97595-0541.

Fonte:  Círculo das Mulheres que Curam, com Redação

 

 

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.

In the news
Leia Mais