Mulheres sofrem mais derrame do que os homens

Maitê Proença é a nova madrinha da campanha Mulher Coração, que alerta para doenças cardiovasculares como o AVC, principal causa de mortes no mundo

Redação
A atriz Maitê Proença é a madrinha da campanha Mulher Coração de 2019 (Foto: Reprodução de internet)

A Associação Norte-Americana do Coração aponta que mulheres de todas as idades correm mais riscos de ter um acidente vascular cerebral  (AVC) do que os homens. Isso porque elas sofrem mais com fatores de risco como enxaquecas, depressão, diabetes e arritmia cardíaca. Mundialmente, o popular derrame cerebral já é a terceira maior causa de óbito entre a população feminina.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) aponta que o Brasil apresenta a quarta taxa de mortalidade por acidente vascular cerebral entre os países da América Latina e Caribe e que a cada 6 segundos uma pessoa morre por conta da doença que atinge um sexto da população global. É, atualmente, a primeira causa de mortes no mundo todo.

Informar os brasileiros sobre as doenças cardiovasculares, entre elas o AVC, é o objetivo da campanha Mulher Coração, da Sociedade Brasileira de Clínica Médica (SBCM), que acaba de ganhar um reforço da estrela do primeiro time da dramaturgia brasileira: a atriz global Maitê Proença, protagonista de sucessos como ‘O Salvador da Pátria’, ‘Vila Madalena’ e ‘Felicidade’.

É uma importante iniciativa para mostrar a importância de hábitos saudáveis, como alimentação balanceada, exercícios físicos regulares e lazer, para a prevenção dos males cardiovasculares”, pontua Maitê.

Consultas periódicas após os 40 anos

O AVC acontece quando há obstrução em um dos vasos sanguíneos presentes no cérebro, o que faz com que partes dele deixem de funcionar adequadamente. Má formação vascular cerebral, processo inflamatório das artérias do cérebro, vasculite, embolia cerebral, aterosclerose cerebral e vasos cerebrais, hipertensão arterial e diabetes maltratadas são alguns dos motivos que levam precocemente a problemas nas artérias cerebrais.

Antônio Carlos Lopes, presidente da SBCM, faz um alerta para os cuidados preventivos para as doenças cardiovasculares, destacando que a visita ao médico deve ser regular para prevenir e também para saber se há fatores de risco familiares.

Após os 40 anos, as consultas devem ser periódicas. Além disso, o bom funcionamento do coração e do sistema vascular depende de hábitos saudáveis desde sempre, o que inclui alimentação balanceada, exercícios físicos regulares e lazer. Esses hábitos auxiliam na saúde física e mental e na redução do risco de doenças cardíacas. Também melhoram a autoestima, amenizam os sintomas da depressão e da ansiedade, e fortalecem o organismo, ocasionando aumento da qualidade de vida”, destaca.

VEJA MAIS:

Dia Mundial do AVC: doença também afeta pessoas mais jovens
AVC: Um guia completo sobre como evitar, diagnosticar e tratar
Diabetes e sua perigosa relação com infarto e AVC
Sobre a campanha Mulher Coração

Para a conscientização sobre esse problema global e outras doenças cardiovasculares, a SBCM promove, desde 2016, a campanha permanente Mulher Coração, com a meta de mantê-la em circulação até que os indicadores, cada vez mais negativos, regridam.

A campanha Mulher Coração tem como embaixadora a empresária Viviane Senna, diretoria do Instituto Ayrton Senna. Com patrocínio institucional da Marjan Farma, já soma madrinhas/padrinhos como Ana Maria Braga, Aulus Selmer, Paula Lima, Neka Menna Barreto, Malu Mader, Betty Faria, e agora, Maitê Proença.

Para saber mais acesse www.mulhercoracao.com.br.

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.