Mutirão para cadastrar voluntários em grandes tragédias

Sociedade que reúne cirurgiões cria banco de dados para ajudar em situações com muitas vítimas. Veja outras ações voluntárias no roteiro de Boas Ações da semana

Redação
Sobrevoo da área atingida pelo rompimento da barragem em Brumadinho (MG). (Foto: Presidência da República/Isac Nóbrega)

Após recentes tragédias no Brasil, como o rompimento da Barragem em Brumadinho (MG) e o ataque à Escola Raul Brazil, em Suzano (SP), um grupo de médicos cirurgiões resolveu criar uma grande ação solidária: o cadastramento de profissionais de saúde para o Plano Nacional de Catástrofe. O objetivo é criar um banco de dados nacional de profissionais da área médica que possam ser acionados para ajudar em situações com múltiplas vítimas.

Criado pela SBAIT – Sociedade Brasileira de Atendimento Integrado ao Traumatizado, o Plano Nacional de Catástrofe possui duas linhas de atuação: uma delas é a assistência presencial e a outra, à distância, através da troca de experiência e auxílio por Telemedicina.

Pode se inscrever todo tipo de profissional da área médica, entre eles, médicos, enfermeiros, bombeiros, técnicos de enfermagem, etc.  Para participar, o profissional precisa entrar no site www.sbait.org.br e fazer seu cadastro gratuitamente.

“No mesmo dia em que ocorreu a tragédia de Brumadinho, entramos em contato com médicos que estavam trabalhando diretamente no atendimento às vítimas e colocamos nosso Plano Nacional de Catástrofe à disposição. Dessa forma, poderíamos reunir, via teleconferência, médicos de vários locais do mundo para trocar informações sobre o atendimento dos feridos, caso fosse necessário”, explica. “Mas nós percebemos que poderíamos, além de contribuir com conhecimento, contribuir também com “mão de obra” voluntária. Daí surgiu a ideia de criarmos este banco de dados”, destaca o presidente da SBAIT, Tércio de Campos.

A troca de experiências intermediada pela SBAIT foi de suma importância durante o incêndio da Boate Kiss, que, em 2013, matou 242 pessoas e deixou outras 680 feridas, na cidade de Santa Maria, no Rio Grande do Sul. “Na ocasião, médicos do mundo todo, inclusive que já tinham feito atendimento de caso semelhante, se reuniram, através da Telemedicina, para ajudar na melhor forma de atendimento às vítimas. A experiência de todos contribuiu demais”, comenta Campos.

Plantio de mudas no Parque Nacional da Tijuca

Em meio à cidade, ela aparece exuberante e encanta moradores e turistas que visitam a cidade do Rio. A floresta do Parque Nacional da Tijuca, considerada a “maior floresta replantada do mundo” ganhará mais 260 mudas de espécies nativas da Mata Atlântica. A ação promovida pelos voluntários do Instituto Conhecer para Conservar, do Grupo Cataratas, e de Paineiras Corcovado, acontece no domingo, 28 de abril, a partir das 9h. O ponto de encontro será no Parque Lage.

No mutirão serão plantadas mudas das espécies Embiruçu (Pseudobombax grandiflorum), Ipê Verde (Cysbitax antisyphilitica), Mamão do Mato (Jacaratia spinosa), Paineira Rosa (Ceiba speciosa) e Pau Ferro (Libidibia ferrea).  Desde que assumiu a concessão de Paineiras Corcovado, o Grupo Cataratas realizou o plantio de mais de duas mil mudas em ações de reflorestamento do Parque Nacional da Tijuca. Para participar, é possível se inscrever pelo link: https://bitly.com/PlantioICC.

Médico lança livro sobre homens e tubarões

Segundo a União Internacional para Conservação da Natureza e dos Recursos Naturais (IUCN), 17 espécies de tubarões estão extintas e 58 foram avaliadas como “criticamente ameaças” no ano passado. Para chamar a atenção sobre a importância da conservação destes animais, o médico Gabriel Ganme viajou por todo planeta e mergulhou ao lado dos tubarões, capturando, através de câmeras subaquáticas, a relação entre eles e a biodiversidade marinha.

Do encantamento com as diversas espécies surgiu uma relação de respeito e o resultado da amizade está nas páginas do livro “Sobre Homens e Tubarões”, lançado pela editora Labrador. No sábado, 27 de abril, o autor estará no AquaRio em uma tarde de autógrafos para os visitantes.

 No livro, Gabriel Ganme desmitifica a alcunha “assassino dos mares” e mostra que é possível interagir com tubarões de forma pacífica e que estes animais não representam nenhum perigo, pois são amistosos e precisam ser protegidos. “Mergulho com tubarões há mais de 30 anos e percebo o quanto eles sofrem com a pesca desenfreada que tem dizimado as espécies. É preciso ajudar, levar uma mensagem ao mundo que eles precisam ser preservados e tirar esta imagem ruim que os cerca”, acrescenta Gabriel.

O livro teve prefácio escrito pelo biólogo marinho Marcelo Szpilman, diretor-presidente do AquaRio. A tarde de autógrafos acontece no lobby do AquaRio, das 11h às 14h. Quem adquirir um exemplar do livro terá direito a um ingresso para visita ao circuito do aquário.

Universidade promove mostra Mercadão do Lixo

Prossegue até 30 de abril na UNIVERITAS – Centro Universitário Universus Veritas, no Rio de Janeiro, a exposição “Mercadão do Lixo”, que tem o objetivo de apresentar quanto tempo um material utilizado demora para se deteriorar no meio ambiente.  A ação do curso de Artes Visuais em alusão ao Dia da Terra (22 de abril) reúne no pátio da unidade  prateleiras com papéis, garrafas, latas, pneu e outros materiais.

Em vez do preço que, geralmente, encontramos abaixo de um produto no mercado, o transeunte vai encontrar o número equivalente ao tempo que aquele produto ainda vai render no meio ambiente. Deste modo, o tempo varia de acordo com o material. Tem algodão, que demora, em média, 5 meses, a garrafas pet, com tempo indeterminado de deterioração.

EM SÃO PAULO

Muito Além da Beleza ensina truques a homens cegos

O premiado projeto Muito Além da Beleza, que tem como objetivo trabalhar os cuidados da apresentação pessoal de pessoas cegas e com baixa visão por meio do ensino de técnicas e conteúdos relacionados ao mundo da beleza, apresenta a primeira edição do Workshop de Beleza para Homens com Deficiência Visual, que ocorre no dia 29 de abril, das 14h às 18h, na Académie Jacques Janine, no bairro Cerqueira César, em São Paulo.

Além dos cursos de automaquiagem e autopenteados já conhecidos, o intuito agora é expandir a ideia para o público masculino, a fim de desmistificar preconceitos e valorizar a beleza dos participantes.  Por meio do estímulo do tato e de outros canais sensoriais, o projeto permite que a pessoa com deficiência visual desenvolva autonomia e independência no autocuidado com os cabelos e barba.

Idealizado pela Laramara – Associação Brasileira de Assistência à Pessoa com Deficiência Visual, Tacla Consultoria Comunicação e Jacques Janine, o Muito Além da Beleza chama a atenção para uma nova perspectiva da pessoa com deficiência visual em relação à sua identidade e autovalorização. Nesta primeira edição, o curso conta com uma turma de 15 alunos.

PELA INTERNET

Site traz agenda de mutirões de limpeza de praias

Recém-lançado pela marca de cerveja Corona, o website protectparadise.com convida a população a se programar para colaborar em algumas das 20 limpezas de praia que já estão confirmadas para acontecer este ano. No dia 16 de maio, é a vez do Rio de Janeiro e no dia 22 de junho, a ação acontece em Saquarema. Hpa ainda mutirões programados em Ilhabela (21.09), em Maresias (30.11) e Florianópolis (30.11).

A marca de cerveja Corona anunciou em fevereiro a chegada do projeto CoronaXParley no Brasil, e desde então vem promovendo diversas ações que conscientizam os consumidores sobre o perigo da presença de plástico nos oceanos, e principalmente esse lixo ameaça a vida marinha. De acordo com Cyrill Gutsch, fundador e CEO da Parley for the Oceans, a promessa é limpar o lixo plástico de 100 ilhas, até 2020.

Globalmente, a parceria, desde 2017, já promoveu mais de 519 ações de limpeza de praia, com 25.808 voluntários em 15 países. No Brasil, Corona x Parley foi lançada em fevereiro de 2019 e já realizou ações de conscientização e limpezas em praias de Fernando de Noronha, do Rio de Janeiro e de Florianópolis, envolvendo mais de 200 pessoas e coletando mais de 250 quilos de lixo plástico.

Suas ações se baseiam em três grandes pilares: evitar o uso de plásticos; interceptar e recolher esses materiais nas praias; e recriar as maneiras, os materiais e o pensamento por trás do plástico. Para saber mais sobre como ajudar a mudar o cenário atual de poluição marinha, acesse protectparadise.com.

Da Redação, com Assessorias

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.