Niterói (RJ) ganha complexo de emergências especializadas

Complexo Hospitalar de Niterói agora concentra seis serviços de emergência especializados: cardiologia; traumatologia; obstetrícia; atendimento adulto, infantil e ortopedia.

Rosayne Macedo

 

CHN Fachada 2
Niterói passa a contar com uma das maiores e mais completas emergências do Estado do Rio (Foto: Divulgação/CHN)

A população de Niterói e demais cidades do Leste Fluminense acabam de ganhar uma nova emergência.  Na verdade, um verdadeiro Complexo de Emergências. Com 2.200 metros quadrados exclusivos para o Serviço de Emergência, o  CHN (Complexo Hospitalar de Niterói) agora concentra seis serviços de emergência especializados: cardiologia; traumatologia; obstetrícia; atendimento adulto, infantil e ortopedia.

A inauguração, nesta quarta-feira (27) das Unidades IV e V, torna o CHN o maior complexo de saúde do estado, com uma área de 34 mil metros quadrados localizada na Rua Marquês de Olinda, 26,  ocupando um quarteirão inteiro no Centro de Niterói.

Com a expansão, o hospital dobra de tamanho, disponibilizando 71 novos leitos, novas unidades de terapia intensiva (UTIs) cardiológicas e pediátricas e o que garante ser o mais moderno serviço de imagem e diagnóstico da região Norte-Leste Fluminense.

“Com a ampliação, passamos a oferecer a emergência mais completa do setor privado no estado, em um momento em que a procura por médicos especialistas de plantão tem sido um critério decisivo na hora de escolher a qual hospital recorrer”, afirma Ilza Boeira Fellows, diretora-geral do CHN.

Um dos principais benefícios da expansão, diz ela, é a ampliação da capacidade de atendimento com serviços especializados. “Com o Complexo de Emergências, nossa capacidade vai passar de 10 para 20 mil casos por mês. Já o número de leitos, que hoje somam 257, vai para 328, com potencial para chegar a mais de 400 leitos quando o projeto de expansão for concluído”, enfatiza a diretora.

Segundo ela, com a implementação, o hospital atinge um patamar para atendimento integral ao paciente emergencial.  Mais de R$ 100 milhões foram investidos no projeto. “O CHN vem revolucionar o atendimento de emergência no Estado do Rio, com um modelo que cria centros de referência para casos urgentes em diversas especialidades”, destaca.

Como vai funcionar

A Unidade IV ainda abriga 45 leitos de terapia intensiva – sendo 18 na nova UTI Pediátrica, 20 na Unidade Cardiológica e sete na UTI de retaguarda, dedicada aos pacientes da emergência adulto –, além do maior Centro de Diagnóstico por Imagem do Norte-Leste Fluminense, com a aquisição de equipamentos de última geração – como a ressonância magnética de 3 Tesla e o aparelho de tomografia computadorizada de 160 canais, que geram imagens de alta resolução, maior rapidez na realização de exames e, por consequência, menor exposição do paciente à radiação – e o novo aparelho de ultrassonografia capaz de realizar todos os tipos de exame, incluindo Doppler colorido com estudos em 3D e elastografia hepática, de tireoide e mamas.

Já a Unidade V, atualmente, comporta dois pavimentos de estacionamento, e o projeto ainda prevê – para final de 2017 e 2018 – a entrega de mais 84 leitos de transplante com pressão positiva e filtros HEPA, o Day Clinic detransplante, o Centro de Infusão, outra unidade de diagnóstico, consultórios de apoio, main entrance e back office, totalizando 47.800 metros quadrados de área construída, somando mais de R$ 40 milhões em novos investimentos.

Especializado em urgências

O Complexo de Emergência abrigará o CHN Cardiovascular, um serviço de emergência especializado e exclusivo para atendimento a pacientes com suspeita de doenças cardíacas. O setor conta com uma recepção dedicada, dois consultórios, sete leitos de observação e dez leitos de UTI cardiológica integrados à infraestrutura hospitalar com acesso ao Setor de Imagem, Diagnóstico e Hemodinâmica – o único hospital da região com dois equipamentos disponíveis 24 horas por dia para a realização de procedimentos cardiovasculares e neurológicos. Tudo isso assistido por uma equipe de cardiologistas 24 horas de plantão.

A Emergência Adulto contará com três salas de triagem, seis consultórios, 22 boxes de medicação e inalação, nove leitos de observação, suporte de telemedicina para tratamento de casos de AVC, equipe multidisciplinar composta por clínicos, cirurgiões, anestesiologistas, radiologistas de plantão e uma ampla e moderna estrutura de suporte de diagnóstico por imagem e laboratorial que utiliza a tecnologia dos testes rápidos para obter os resultados de exames de sangue em 30 minutos.

Já a Ala Pediátrica foi totalmente reformulada e ganhará um novo espaço na Unidade IV. Tanto a Emergência como o Setor de UTI Pediátrica contam com ambientes humanizados e lúdicos, decorados com motivos infantis sob o conceito dos animais da Arca de Noé e aquários. A área destinada aos pequenos pacientes comporta duas salas de triagem, seis consultórios, uma sala de grandes traumas, dez boxes de medicação e inalação e seis leitos de observação, incluindo um leito de isolamento para casos de doenças infectocontagiosas. A expansão em pediatria complementa o setor Materno-Infantil, localizado na Unidade III, onde estão concentradas a Emergência Obstétrica, o Centro Obstétrico, o Berçário e a UTI Neonatal.

Ao lado das Emergências Adulto e Pediátrica estão o Pronto-socorro de Ortopedia e o Centro de Trauma do CHN, destinados às vítimas de pequenos e grandes traumas.   “Desde a entrada na Emergência, o paciente politraumatizado terá acesso a um atendimento ágil, seguro e especializado. Somos o único hospital da região Norte-Leste Fluminense com heliponto, o que facilita o resgate e a agilidade no pronto atendimento. Na retaguarda, contamos com uma infraestrutura moderna de Unidades de Tratamento Intensivo (UTI), Centro Cirúrgico Inteligente e Serviço de Imagem. Tudo isso configura o melhor centro de apoio a traumas na saúde suplementar”, ressalta Paulo César Dias, diretor médico do CHN.

Fonte: CHN, com Redação

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.