Nos dias estressantes de hoje, é preciso ser monge

Em ‘Seja Monge’, Satyanātha ensina 28 meditações, segredos dos monges e muitas descobertas. Monja Cohen se rende aos podcasts e grava seu primeiro: ‘Meditação Zen’

Monja Cohen lança seu primeiro podcast - Meditação Zen (Foto: Divulgação)

Nos dias atuais, o título dessa matéria pode até despertar risos. Mas, se for interpretada ao pé da letra, é isso mesmo que estamos precisando. A palavra “monge” vem do grego monos — único, um, completo e conectado. Hoje é necessário, mais do que nunca, ser monge: para entender que nada é separado, seja você, o outro, a natureza, o passado, o agora e o futuro; abandonar o múltiplo criado por tantos pontos de vista e, olhando para dentro, enxergar cada coisa com simplicidade, como ela é.

Um dos caminhos para isso é a meditação, um método sagrado de controlar a mente e aprofundar-se na consciência. Ela transita das montanhas dos Himalaias até as mais avançadas universidades, indicada por médicos e cientistas, aliada de todos na busca da saúde e da felicidade. O meditador encontra um sol invisível que brilha dentro de si, e busca o autoconhecimento para exercer a liberdade.

‘Seja Monge’, de Satyanãtha, em linguagem acessível e direta, é um chamado gentil para que você se encontre. Para que na sua vida exista mais coerência, mais paz e mais luz. O autor compartilha meditações, segredos e descobertas para quem busca a verdade, a paz e o silêncio na mente; para que a luz de todos, de cada um, possa brilhar.

Ele ensina 28 meditações, segredos dos monges e muitas descobertas. “Na mais profunda verdade, este livro é sobre você. A jornada é sua”, diz. O lançamento pela Companhia das Letras ocorreu neste sábado (19), durante a terceira edição da Virada Sustentável no Rio.

Esse é o livro que eu queria ter lido, anos atrás, quando comecei a minha jornada. Estudei com livros antigos, empoeirados, em línguas estranhas de outro tempo. E se esses ensinamentos milenares fossem explicados com a linguagem de agora, acessíveis e puros? É isso que eu busquei escrever, para que todos entendam: para que você entenda e use na sua vida”, afirma o monge.

Monja Coen lança Meditação Zen, seu primeiro podcast

Enquanto isso, Monja Coen (foto), uma das mais reconhecidas monjas budistas do país, acaba de se render ao universo dos podcasts. Acostumada a uma agenda lotada, sempre cercada de muitos fãs, com diversos livros no currículo, cursos, palestras e ainda um canal no YouTube, entre outras redes sociais, ela entrou em estúdio sem a presença de público para gravar seu primeiro podcast: Meditação Zen (veja aqui o vídeo da Monja Coen falando sobre essa nova experiência).

No podcast, apresento meios de tornar a vida mais leve e agradável. São orientações para aprimorar a percepção de como somos e como nos relacionamos com o mundo. Para mim foi muito interessante gravar em um estúdio fechado sem público presente. Aprendi a descrever melhor, em palavras, a prática da meditação Zen. São dez episódios para facilitar o encontro com o que realmente somos e desenvolver a sabedoria”, diz ela.

O podcast chegou este mês chegou na plataforma Storytel, com exclusividade e já está disponível para assinantes da plataforma. Eles poderão ouvir os 10 episódios nos quais Coen mostra o que é a meditação zazen, como fazê-la, além de dicas e histórias inspiradoras para refletir sobre nosso papel como seres humanos. A Storytel está disponível em aplicativo para celular e pode ser baixada em smartphones de sistemas IOS ou Android.

Sobre os autores

SATYANĀTHA é monge nascido no Brasil. Talvez mais inquieto do que outras pessoas, aceitou trilhar uma irresistível jornada em busca da paz. Aprendeu a meditar ao viver por sete anos em um dos monastérios mais respeitados e belos da Terra. Ali acordava cedo, estudava com mestres, aprendia escrituras antigas e descobria a luz em si mesmo. Um dia sentiu um chamado ardente, para viajar o mundo e dividir esse conhecimento que o havia transformado completamente — e hoje é monge onde estiver. É autor do aplicativo ‘Vivo Meditação’, lançado em junho de 2017 e que já tem mais de mil meditações e 1,2 milhão de downloads. O conteúdo do aplicativo é apresentado em áudios, vídeos e animações e todas as meditações adotam a técnica de meditação Natha, estruturada e fácil para iniciantes, que foi iniciada com Nandinatha há 2.200 anos no alto da cadeia dos Himalaias.

MONJA COEN é fundadora da Comunidade Zen Budista do Brasil, criada em 2001, com sede em São Paulo. Teve seu primeiro contato com o zen-budismo no Zen Center de Los Angeles, onde fez os votos monásticos em 1983. Residiu por oito anos no mosteiro feminino de Nagoia, no Japão, onde graduou-se como monja especial, habilitada a ministrar aulas de budismo para monges e leigos. Retornou ao Brasil em 1995, como missionária da tradição Sôtô Zenshû, servindo o Templo Busshinji, no bairro da Liberdade, em São Paulo, durante seis anos. É constantemente convidada a dar palestras em empresas e instituições de ensino pelo Brasil. Atualmente tem um programa na Rádio Mundial.

Ficha Técnica

Título do livro: SEJA MONGE
Autor: Satyanãtha
Capa: Alceu Chiesorin Nunes
Páginas: 288
Selo: Fontanar
Preço: R$ 44,90

Título do podcast: MEDITAÇÃO ZEN

Autora: Monja Coen

Plataforma: Storytel

Assinatura mensal: R$ 27,90 (paga no cartão de crédito)

Título do aplicativo: Vivo Meditação

Autor: Satyanatha

Disponível para iOS e Android,

Preço: R$ 4,99/semana ou R$ 15,99/mês, com os 7 primeiros dias gratuitos*

*Clientes Vivo podem assinar direto pela Vivo AppStore ou enviar um SMS para o número 6100,  com a palavra “Medita” (assinatura mensal) ou com a palavra “Meditar” (assinatura semanal). 

Da Redação, com Assessorias

Por Favor, Compartilhe!

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.

In the news
Leia Mais