Novembro Azul: 63% dos homens sofrem de ansiedade

Problemas emocionais como tristeza e depressão afetam a saúde masculina: 20% dos homens acima de 40 anos só procuram um médico quando passam mal

Redação

E depois do Outubro Rosa, está dada a dada a largada para a maior campanha de conscientização de saúde masculina do Brasil. Neste dia 1º de novembro, sexta-feira, começa o Novembro Azul, mês para reforçar a conscientização da população masculina sobre  a importância da prevenção e diagnóstico precoce das doenças, principalmente do câncer de próstata, o segundo de maior incidência entre os homens, com mais de 68 mil casos em 2018 e 15 mil mortes por ano, segundo dados do Inca – Instituto Nacional do Câncer.

Por outro lado, a doença tem 90% de chances de cura se for detectada precocemente, o que reforça a importância de consultas médicas e exames frequentes, em especial para homens acima de 50 anos ou 45 anos, para quem tem histórico familiar da doença ou são afrodescendentes. A falta de informação e, em alguns casos, o preconceito são algumas das razões que levam o público masculino a deixar de lado procedimentos simples, rápidos, indolores e fundamentais para identificar doenças como o câncer de próstata, pênis e testículos em estágio inicial.

Pesquisa inédita realizada pelo Instituto Lado a Lado pela Vida (LAL), criador da campanha Novembro Azul no Brasil, mostra que os homens estão emocionalmente fragilizados: 63% sentem ansiedade, 46% sofrem com tristeza e 23% com depressão. Esses resultados mostram o fardo dos problemas de ordem psicológica e emocional na vida dos homens, o que também influencia a saúde em geral: 37% dos entrevistados com até 39 anos e 20% daqueles com 40 ou mais admitem só procurar um médico quando se sentem mal.

Entre os homens com 40 anos ou mais, que são usuários do SUS (Sistema Único de Saúde), 51% acham essencial ir ao médico pelo menos uma vez ao ano, porém, apenas 27% seguem essa rotina. Já entre os usuários do sistema de saúde privado, também com 40 anos ou mais, 50% concordam que ir ao médico pelo menos uma vez ao ano é essencial, e 44% seguem essa conduta.

A pesquisa “Um Novo Olhar para a Saúde do Homem”, realizada em parceria com a área de Inteligência de Mercado do Grupo Abril,  mostra o comportamento do homem brasileiro em relação à sua saúde. Entre os dados apurados junto a 2.405 entrevistados durante os meses de junho e julho, destaca-se a questão financeira e a falta de disponibilidade nos postos de saúde como os principais obstáculos apontados, seguidos de perto pela impressão de que, ao se sentir bem, não há necessidade de ir ao médico.

Essa ilusão preocupa ainda mais se levarmos em conta que 23% dos respondentes dizem substituir uma consulta por uma pesquisa na internet com certa frequência”, afirma Marlene Oliveira, presidente e fundadora do Instituto Lado a Lado pela Vida.

Quase metade não vai ao urologista

Outro ponto preocupante mostrado na pesquisa está relacionado à prevenção do câncer de próstata. Entre os homens com mais de 40 anos, quase metade não tem o hábito de ir ao urologista, percentual que se eleva para 54% no Sul do País. Entre os usuários do SUS, 58% não vão ao urologista, dado já esperado, considerando que a consulta com o especialista no SUS é feita somente com o encaminhamento após o primeiro contato do usuário na rede pública, que é feito pelo clínico geral.

Um dado positivo da pesquisa foi confirmar que a Campanha Novembro Azul é conhecida por 94% dos entrevistados: 24% afirmam estar mais atentos com a saúde e 8% começaram a fazer exames regularmente. Desde o início, o objetivo da campanha é o de informar os homens sobre a importância da prevenção e diagnóstico precoce do câncer de próstata e o resultado do estudo mostrou que houve uma mudança de comportamento e alguns homens passaram a tomar as rédeas de sua saúde.

Muitos ainda demonstram uma resistência quase natural para fazer exames de rotina ou mesmo diagnosticar algum problema alertado por um sintoma. O nosso objetivo com a campanha Novembro Azul vai além do alerta para o diagnóstico precoce do câncer de próstata. O trabalho mais importante do Instituto Lado a Lado pela Vida é promover o acesso dos homens brasileiros a uma linha de cuidados, seguindo os moldes dos avanços alcançados pelas mulheres na sua jornada dentro do SUS”, diz Marlene.

Campanha Novembro Azul nasceu no Brasil

Você sabia que o Novembro Azul, uma das campanhas de conscientização de saúde mais importantes do mundo, nasceu no Brasil?  Em 2011, inspirada pelo movimento australiano Movember (Moustache/November, em livre tradução Bigode/Novembro) e pela campanha internacional Outubro Rosa, para o câncer de mama, a fundadora e presidente do Instituto Lado a Lado pela Vida, Marlene Oliveira, decidiu lançar o Novembro Azul.

Em pouco tempo, a campanha ganhou projeção e se transformou em uma ação de domínio público: foi abraçada por instituições governamentais, ONGs, empresas e pela sociedade civil, transformando-se em uma grande mobilização que engaja milhões de pessoas em torno da prevenção de doenças e saúde masculina, em especial o diagnóstico precoce do câncer de próstata.

Tudo começou em 2008, quando o Instituto Lado a Lado pela Vida lançou a sua primeira campanha “Um Toque, um Drible”, com o objetivo de promover a mudança de comportamento dos homens em torno do hábito de consultar um médico e realizar exames preventivos de saúde e dos exames para o diagnóstico precoce do câncer de próstata, recomendados aos homens a partir de 50 anos, ou 45 anos para aqueles com histórico familiar ou afrodescendentes.

A abertura da campanha Novembro Azul Oficial acontece às 10h desta sexta-feira (1), em frente à Fiesp, na Avenida Paulista, com presença de uma equipe de enfermeiros que vai dar informações sobre a saúde do homem, realizar aferição de pressão e calcular o índice de IMC (Índice de Massa Muscular), além de uma ação com um totem fotográfico.

Esse ano, a campanha ganhou a hashtag #Azultitude, para que toda a população e não só personalidades, celebridades e formadores de opinião nas redes sociais possam divulgar a campanha, lembrando os homens da importância de ter atitude e ação quando o assunto é cuidar da saúde.

Médicos tiram dúvidas por redes sociais

Na edição 2019, o Instituto Lado a Lado Pela Vida já conta com a parceria de mais de 60 empresas de todo o Brasil, de diversos segmentos, que vão realizar ações de conscientização com os seus colaboradores e comunidades onde estão inseridas. Entre elas está a Hughes, que fornece internet via satélite e está apoiaando a campanha para levar informação sobre a prevenção do câncer ao público residente em locais de difícil acesso.

Equipes da HughesNet conectaram duas comunidades isoladas do Norte do país, das cidades de Breves (Pará) e Alto Alegre (Maranhão), para participar de lives com médicos do Comitê Científico do Instituto. O objetivo era tirar dúvidas dos homens dessas comunidades sobre saúde, principalmente sobre câncer de próstata e câncer de pênis, doença ainda existente no Brasil que pode ser prevenida com higiene íntima.

Foi uma experiência fantástica levar informações sobre a saúde do homem a comunidades remotas que muitas vezes sofrem com a falta de informação sobre o tema. É importante conscientizar esse público, levando não só esclarecimento, mas principalmente as formas de prevenção de doenças possivelmente preveníveis ou evitáveis quando diagnosticadas em uma fase mais precoce”, disse Pericles Auad, médico urologista parceiro do Instituto Lado a Lado pela Vida,  que participou de uma transmissão de vídeo interativa.

A gravação se transformará em uma série de vídeos que serão disponibilizados nas redes sociais da HughesNet Brasil durante todo o mês de novembro. Ao fim da campanha, no dia 29, o urologista Hamilton Zampolli fará uma transmissão ao vivo nas páginas do Facebook e YouTube da campanha para levar informações sobre prevenção de doenças e saúde do homem. A live, que será aberta para todos, permitirá que os participantes tirem dúvidas e interajam durante a sessão.

Pulseira especial para o Novembro Azul

Colaborando em aumentar a conscientização sobre o câncer de próstata, a Life by Vivara firmou uma parceria com o Instituto Lado a Lado pela Vida, criador da campanha Novembro Azul, que envolve o lançamento de uma pulseira imponente para apoiar a causa da conscientização dos homens para o diagnóstico precoce do câncer de próstata.

Vendida por R$ 320 nas lojas físicas e no e-commerce da Vivara (www.vivara.com.br), a peça é feita em aço com couro azul. Com o objetivo de ajudar no combate à doença, durante o mês de novembro, uma porcentagem não revelada das vendas de cada pulseira será revertida para o Instituto e auxiliará na organização de campanhas que buscam conscientizar os homens sobre a importância de cuidar de sua saúde.

Para acessar o conteúdo da campanha Novembro Azul, acesse aqui e aqui.

Fonte: Instituto Lado a Lado, com Redação

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.