Número de mortes por Covid já é maior em 2021 do que em todo o ano de 2020

Com 390. 925 mortes e 14.340.787 infectados pela Covid, país teve 195.949 mortes em 2021, ante as 194.976 vítimas de todo o ano passado

Mais um recorde na triste matemática da Covid. O Brasil registrou 1.316 óbitos pela Covid-19 nas últimas 24 horas, segundo o balanço das 20 horas do consórcio dos veículos de imprensa neste domingo (25/4). Com a atualização, em apenas 113 dias de 2021, o país já ultrapassou o total de 2020 em número de óbitos por conta do coronavírus desde a primeira morte, em 289 dias desde a primeira morte.

Só neste ano, o país reportou 195.949 mortes em decorrência da doença, ante as 194.976 vítimas de todo o ano passado. É um número similar de vidas perdidas em menos da metade do tempo. Com isso, a média diária de mortes deste ano está em mais que o dobro do ano passado. Desde o início da pandemia, o Brasil contabiliza a triste marca de 390.925 mortes e 14.340.787 infectados. 

Mesmo antes de terminar, o mês de abril deste ano já contabiliza mais mortes por Covid-19 no Brasil do que qualquer outro desde o início da pandemia, segundo dados do Ministério da Saúde, compilados pela CNN. Desde o primeiro dia do mês até o dia 25, foram registradas 69.282 vítimas de coronavírus no país. Até então, março de 2021 era o mês mais letal, com 66.868 mortes. Somente janeiro deste ano, com 29.555 óbitos, seria o terceiro mês mais fatal em 2020, ficando atrás apenas de julho (32.881) e junho (30.280) do ano passado..

Em 2020, considerados apenas os 290 dias entre o primeiro óbito notificado (17 de março) e o registrado no último dia do ano, morreram, em média, 672,2 pessoas por dia em decorrência do coronavírus no Brasil.  Já em 2021, são 1.703 pessoas morrendo a cada dia, em média, pela doença, considerados os 117 dias desde 1º de janeiro até este domingo, 25 de abril.

Já são 95 dias seguidos no Brasil com a média móvel de mortes acima da marca de mil; o país completa agora 40 dias com essa média acima dos 2 mil mortos por dia. A notícia positiva é que a média móvel de mortes no Brasil nos últimos sete dias chegou a 2.498, o que equivale a 20% a menos que nos últimos 14 dias, indicando tendência de queda nos óbitos decorrentes da doença. Foi a maior queda desde 11 de novembro, quando a média móvel de mortes apresentou queda de -27%.

São Paulo, Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Paraná e Bahia estão entre os estados com índices mais altos de infectados e mortes causadas pela Covid-19. O Ministério da Saúde informou que o Estado de São Paulo tem o maior número de casos acumulados desde o início da pandemia, com 2.834.321 casos e 92.693 óbitos. Em seguida estão Minas Gerais (1.323.153 casos e 32.318 óbitos); Rio Grande do Sul (948.958 casos e 24.196 óbitos) e Paraná (929.097 casos e 21.564 óbitos). De acordo com o Ministério da Saúde, 3,5 mil casos estão em investigação e os casos de recuperados somam 12.809.169.

Mais de 1 bilhão de doses de vacina em todo o mundo

Neste domingo ((25/4), o mundo ultrapassou a marca de 1 bilhão de doses aplicadas das vacinas contra a Covid-19. De acordo com um levantamento da plataforma Nosso Mundo em Dados, o número leva em conta tanto a primeira como a segunda dose.

Dados da Agência CNN apontam que o Brasil já aplicou mais de 41 milhões de doses, com média de 19,60 doses a cada 100 habitantes, ocupando, na última sexta-feira (23), a 56ª posição no ranking de 153 países. Em números absolutos, é o nono lugar no ranking global de doses aplicadas e na quinta posição entre os países do G20, grupo das 20 maiores economias do mundo.

Os dados são compilados a partir de números das secretarias estaduais de saúde e do portal Our World in Data (Nosso Mundo em Dados), ligado à Universidade de Oxford, no Reino Unido. Em proporção à população, o Reino Unido, que já vacinou todos os adultos acima dos 50 anos, continua em primeiro lugar – são 65,48 doses aplicadas a cada 100 pessoas.

Os Estados Unidos aparecem segundo lugar, com 65,47 doses aplicadas a cada 100 habitantes. O Canadá (29,57) aparece na sequência, seguido pela Alemanha (28,99), Itália (27,59), França (26,83) e Turquia (24,58).A Arábia Saudita segue em 8º lugar, com 22,31 doses da vacina contra a Covid-19 aplicadas – a cada 100 habitantes.

No ranking de números absolutos da vacinação, os Estados Unidos permanecem em primeiro lugar no ranking, com quase 219 milhões de doses já aplicadas. Na sequência, aparece a China com mais de 211 milhões de doses aplicadas, em números absolutos. A Índia, que enfrenta um surto de Covid-19, ultrapassou 132 milhões de doses aplicadas enquanto o Reino Unido, que está em quarto lugar, tem mais de 44 milhões de doses aplicadas.

Pelo quarto dia seguido, a Índia bateu o recorde mundial de novos casos de Covid-19, com 349.691 infecções confirmadas em 24 horas. No Iraque, o Ministério do Interior informou neste domingo que 82 pessoas morreram e 110 ficaram feridas em um incêndio que atingiu um grande hospital de Bagdá no sábado. Entre os mortos estavam pelo menos 28 pacientes intubados com Covid-19.

Com Agência Brasil, CNN, El País e G1

In the news
Leia Mais