Obrigadaço, professores, pela lição de reinvenção em meio ao caos da pandemia

No dia 15 de outubro, Dia do Professor, Unicef convida crianças, adolescentes, e suas famílias, a agradecer publicamente a educadores

Redação
Marina Leon, 8 anos, moradora de Brasília participa da campanha da Unicef em homenagem aos professores (Foto: Divulgação Unicef)

O ano de 2020 está sendo atípico para todos, e na educação não é diferente. A pandemia de Covid-19, além de deixar cerca de 44 milhões de estudantes longe das salas de aula no Brasil, fez com que 2,2 milhões de professoras e professores tivessem que se reinventar. Foram meses de grandes esforços para que a aprendizagem fosse possível de forma remota, online ou offline.

Por isso, neste Dia do Professor, 15 de outubro, o Fundo das Nações Unidas para a Infância – Unicef lança a campanha #Obrigadaço nas redes sociais, e convida crianças, adolescentes e suas famílias a agradecer aos profissionais que dedicaram tempo, habilidades e conhecimentos para que a educação continuasse em meio à pandemia.

O fechamento das escolas significou não só um impacto na vida dos estudantes, mas também na de 2,2 milhões de professoras e professores em todo o Brasil. Cada um deles, junto com as equipes da gestão escolar e das redes municipais e estaduais de ensino, se empenhou como pôde para que o direito de cada criança e adolescente à educação fosse possível”, explica Ítalo Dutra, chefe de Educação do Unicef no Brasil.

Segundo ele, foi, e está sendo, um ano desafiador que exigiu inovações e esforços por parte dos educadores. “Por isso, o Unicef agradece – e convida todas e todos a agradecer – a cada professora e professor que não deixou nenhum menino ou menina ficar para trás”, completou.

Nesta semana, as primeiras mensagens já começaram a chegar ao Unicef. São falas de estudantes valorizando o esforço de educadores, e agradecendo o impacto que elas e eles tiveram em sua vida durante a pandemia. Confira algumas delas:

A minha professora teve muita paciência com todos os alunos, sempre foi muito legal. Todos os dias, na hora da chamada, ela perguntava se a gente estava bem”, conta Marina Leon, 8 anos, de Brasília.

Quero agradecer a todos que, mesmo em meio à pandemia, se reinventam para que todos tenham acesso à educação. Agradeço, especialmente, à Deise, minha professora de História. Toda a sua dedicação e seu carinho pra lecionar me inspiram a continuar estudando cada vez mais!”, agradece Rafaela Mesquita, de 19 anos, de Piatã, na Bahia.

Quero agradecer à minha professora de informática, Manu, que sempre ouviu minhas ideias, e continua sempre me inspirando a seguir o meu sonho de ser um cientista da computação. Com toda certeza, todo mundo precisa ter uma Manu na sua vida”, diz Deivid Nicolas, 17 anos, de Chã Preta, em Alagoas.

Professora Irisnalva, muito obrigada por me deixar viver esse sonho de ser a primeira da minha família a estudar em uma universidade pública. Muito obrigada por me estimular dentro da escola pública a superar dificuldades”, diz Sabrina Souza, 22 anos, de Fortaleza, no Ceará.

É muito importante lembrarmos da importância dos professores, tanto pra nossa formação acadêmica quanto para nossa formação como cidadãos”, completa Hanna Beatriz, 18 anos, da cidade do Rio de Janeiro.

Para participar da campanha, o Unicef convida crianças, adolescentes e suas famílias a postar uma imagem nas redes sociais segurando um cartaz de agradecimento (como na foto que abre este texto) ou um vídeo agradecendo aos educadores.

Quem puder, vale destacar uma professora ou um professor em especial que fez a diferença em sua trajetória escolar durante a pandemia de Covid-19. Nas postagens, é preciso marcar o perfil @unicefbrasil e incluir a #Obrigadaço. Parte das postagens será replicada nas redes sociais do Unicef: Facebook Twitter Instagram YouTube LinkedIn .

Saiba mais em http://www.unicef.org.br

In the news
Leia Mais