Pais e professores não sabem lidar com déficit de atenção e hiperatividade

Especialista no transtorno entre crianças e adolescentes, Clay Brites ensina como lidar com o TDAH em aulas gratuitas de 3 a 10 de setembro

Estudos comprovam que crianças com Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH) têm mais riscos de dificuldades de aprendizagem e maior probabilidade de reprovação escolar. “E, futuramente, estão mais propensas a não conseguir entrar no ensino superior”, comenta o neurologista infantil Clay Brites.

Para piorar a situação, muitos pais, professores e cuidadores têm muitas dúvidas sobre como diferenciar o que é um comportamento normal ou anormal para a idade. Ainda por cima, há grande desconhecimento sobre o diagnóstico e o tratamento do TDAH. “Infelizmente, são diversos mitos envolvidos que precisam ser esclarecidos de uma vez por todas”, ressalta o especialista.

Segundo Brites, o TDAH é considerado atualmente uma das condições médicas mais pesquisadas e posta à prova de evidências científicas. Levantamento feito pelo DSM-5 (Manual de Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais) acredita que o transtorno ocorre em 5% das crianças e 2,5% dos adultos.

O problema é mais frequente, na população geral, em meninos do que em meninas. Quando feita a comparação entre o público infantil e os demais, a pesquisa constatou que a proporção de TDAH se configura da seguinte forma: 2:1 em crianças e 1,6:1 em adultos.

“Caso não seja bem tratado, o transtorno pode causar diversos prejuízos durante toda a vida da pessoa, como problemas de rendimento no trabalho e nas atividades acadêmicas, severas restrições na autoestima, traumas, quedas e hospitalizações, desagregação familiar entre outros fatores”, alerta.

Aulas gratuitas

Pensando nas famílias, o Instituto NeuroSaber vai promover a ll Semana Entendendo o TDAH, dos dias 3 a 10 de setembro. Totalmente online e gratuito, as aulas ministradas pelo especialista serão voltadas para pais, professores, cuidadores e profissionais da saúde e educação.

Durante o programa, serão respondidas questões como, por exemplo, o que fazer e como lidar com crianças e adolescentes com TDAH, a importância do diagnóstico, técnicas e intervenções, quais os tratamentos estão disponíveis, quais medicações são seguras entre outros.

Um dos fundadores do Instituto NeuroSaber, Clay Brites é formado em Pediatria e Neuropediatria pela Santa Casa de São Paulo. É membro titular da Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP), doutorando em Ciências Médicas pela UNICAMP e vice-presidente da Associação Brasileira de Neurologia e Psiquiatria Infantil e Profissões Afins (Abenepi-PR).

Fonte: NeuroSaber, com Redação

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.

In the news
Leia Mais