Paraesporte chega a mais cinco municípios do Estado do Rio

Além de aulas esportivas para pessoas com deficiência, são oferecidas aulas de hidroginástica e dança para as mães ou responsáveis

O Paraesporte, maior projeto sócio-esportivo voltado para pessoas com deficiência no país, chegou a mais cinco municípios do Estado do Rio de Janeiro – Itaguaí, Nilópolis, Paraty e Volta Redonda, além da capital. Com isso, a iniciativa passa a atender cerca de 2 mil pessoas em 17 cidades fluminenses.

No núcleo do Rio Janeiro, já são quase 100 inscritos. As aulas acontecem de terça a sexta-feira, das 8h às 16h15, na sede da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae), na Rua Bom Pastor 41, na Tijuca. Luciane Lopes está satisfeita conseguiu uma vaga na modalidade de psicomotricidade para filha Maria Clara de Oliveira Reis, de 12 anos, que adora esporte.

“Acredito que a atividade esportiva será muito bom para melhorar a qualidade de vida e para fazer novos amigos. Maria que tem autismo sempre gostou de brincar na Apae e deste contato com outras crianças e agora poder contar como uma equipe de profissionais me permite mais tranquilidade. Devido a pandemia fiquei aguardando por dois ano por uma vaga e quando soube do Paraesporte/ Esporte Presente não pensei duas vezes, matriculei logo a Maria”, explicou.

A ampliação do atendimento é fruto de parceria com o Governo do Estado, por meio do projeto Esporte Presente e Ceperj. No Núcleo do Paraesporte no Rio de Janeiro, além das aulas esportivas para as pessoas com deficiência, são oferecidas aulas de hidroginástica e dança para as mães ou responsáveis. Para se inscrever basta apresentar os documentos pessoais e comprovante de residência.

Para Raphael Thuin, ex- atleta da seleção brasileira de natação e fundador da Associação Paraesporte, é muito gratificante ver o crescimento do projeto, que começou há 10 anos. “Ao longo do tempo, o Paraesporte vem transformando a vida das pessoas com deficiência, tendo como principal ferramenta a atividade esportiva. O resultado cognitivo e da inclusão tem sido satisfatório para os alunos, destacou

Esta semana, o coordenador do Paraesporte, Fábio Coboski, e o coordenador técnico Hugo Gomes visitaram as cinco unidades para apresentar o projeto às comunidades e mostrar que o esporte pode ajudar muito na inclusão e melhoria na qualidade de vida.

“O Paraesporte conta com uma equipe equipe técnica qualificada para o atendimento das pessoas com deficiência. No Rio de Janeiro já temos cerca de 100 inscritos e já temos fila de espera. Em Itaguaí as aulas começaram está semana e somam 20 alunos matriculados, para aulas de atletismo e futebol. No núcleo de Itaguaí, Nilópolis, Volta Redonda e Paraty ainda há vagas” comentou Coboski.

Os interessados devem procurar a unidade da Apae dos respectivos municípios, onde estão instalados os Núcleos do Paraesporte/ Esporte Presente e fazer a matrícula. Além das cinco novas unidades, o projeto funciona em Campos dos Goytacazes, São João da Barra, Cabo frio, Casimiro de Abreu, Barra de São, Araruama, Armação de Búzios, Nova Iguaçu, Nova Friburgo, Petrópolis, Três Rios, São Gonçalo e Itaperuna.

Como se inscrever

No ato da inscrição é necessário apresentar RG e CPF, laudo médico, atestado liberando para atividade física, comprovante de vacina da Covid-19, exame Atlanto Axial para Down, comprovante de residência do aluno, além do documento de identidade da mãe ou responsável.

 

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.

In the news
Leia Mais