Pensar ‘verde’ ajuda o planeta e o bol$o: conheça dicas de trocas conscientes

#Julhosemplastico: a sustentabilidade caminha lado a lado com a economia doméstica

De acordo com um estudo do WWF – Fundo Mundial para a Natureza*, 75% de todo o plástico já produzido é lixo. Outro dado alarmante apontado é que 1/3 desse plástico (100 milhões de toneladas) já se tornou poluição de terra ou marinha. A estimativa é que, se as pessoas não se conscientizarem e mudarem os hábitos, até 2030, mais 104 milhões de toneladas de plástico chegarão na natureza.

O movimento  #julhosemplastico começou em 2011, na Austrália, e foi se popularizando pelo mundo, sempre no mês de julho, como um apelo para a população evitar ao máximo os descartáveis, principalmente o plástico. É um convite a refletirmos sobre os nossos hábitos de consumo (quanto e como consumimos) e o que este consumo gera de lixo, além do que, por consequência, desperdiçamos.

Apoiadora do #julhosemplastico, a Mapeei – Uma vida sem plástico indica trocas conscientes que podem ser feitas no dia a dia, aos poucos, até se tornarem novos hábitos. Confira:

Escova de Bambu

Existem algumas trocas que são bem simples, como a troca da escova convencional para a escova de bambu. Por este ser algo que todo mundo usa e troca com frequência, apenas neste item é possível ser 95% mais sustentável (os 5% são as cerdas de nylon) sem nenhum impacto de comportamento.

A Mapeei indica a Escova dental bambu 1VSP, feita aqui no Brasil. Possui cabo de bambu 100% biodegradável. As cerdas são de nylon e têm bom valor de reciclagem quando acumuladas, enquanto o cabo pode ser compostado ou usado como tag nas plantas em jardins e hortas. Ecofriendly, a escova de bambu reduz o impacto ambiental, principalmente por diminuir a produção da matéria prima do plástico, proveniente da extração de petróleo.

Copo retrátil

Outro item prático é um copo (os retráteis são ainda mais fáceis de carregar) ou uma garrafa que você carrega com você e evita diversos descartáveis, e muitas vezes até já temos estes itens em casa (e tudo bem se eles forem de plástico, o importante é reutilizar o máximo que puder!). Eles podem ser utilizados para tomar café, chá, fazer refil de água, até mesmo cervejas e chopps que normalmente vêm em copos plásticos.

O prático Copo retrátil Mapeei ajuda a recusar qualquer copo de uso único. Por ser de inox, é indicado para bebidas quentes ou frias, além de ser atóxico, reutilizável, 100% reciclável e de alto valor para o processo de reciclagem e ter durabilidade indefinida, de acordo com a sua utilização.

Ecobag

Outro detalhe importante são as embalagens: atitudes muito simples, como levar seus próprios saquinhos e sacolas para as compras no mercado, também somam na sustentabilidade. Elas são feitas de tecido, então, além de biodegradáveis, são mais resistentes e dá para costurar, caso elas rasguem.

A Ecobag Mapeei é uma sacola reutilizável confeccionada em algodão, perfeita para substituir o uso de sacolas plásticas em feiras, supermercados, sacolões, e qualquer outro estabelecimento. Ela é lisa e não possui divisórias, facilitando a organização das compras e o transporte de itens de estudo, como livros e cadernos e outros materiais escolares. Muito prática, é 100% algodão, biodegradável e compostável. Para a limpeza, basta lavar utilizando sabão neutro e deixar secar. Durabilidade indefinida (de acordo com a sua utilização).

Diferença para sentir no bolso
Calma, você não precisa jogar fora seus potinhos plásticos e sair correndo para comprar novos itens. Primeiro: não jogue nada fora! Não é porque você mudou a chavinha que precisa trocar tudo o que já tem em casa. A dica de ouro da sustentabilidade caminha lado a lado com a economia doméstica: reutilize sempre tudo o que for possível. Esse é um dos pilares fundamentais desta jornada!

Por exemplo: se o seu copo plástico do liquidificador trincar, em vez de jogá-lo fora, que tal customizar a peça e transformá-lo em um vaso? Essa e outras dicas são essenciais para deixar sua casa com zero desperdício e ainda economizar bastante.

Confira as dicas da Lori Vargas, sócia-fundadora da Mapeei, para (re) pensar toda vez que você realmente for comprar um item novo:

✔ Se trincou um pote de plástico, opte repor por um de inox ou vidro;

✔ Se quebrou apenas a tampa do pote, uma boa opção para vedar são as touquinhas de tecido e os panos encerados, em vez de jogar a base do pote fora;

✔ Se quebrou apenas o pote, a tampa pode ser reutilizada como base para vasos (aquele pratinho que não deixa vazar água);

✔ Tá na hora de trocar as buchas para lavar louça? Que tal pensar em opções sem plástico, como bucha vegetal, bucha de sisal, de tampico, de cobre, entre outras?

✔ Escova de piaçava para o banheiro, vassouras que sejam de fibras naturais, panos de prato e de chão em algodão, bucha de coco… Já reparou que elas parecem “eternas” porque não se desgastam como as convencionais?

✔ Produtos de limpeza? Muitos podemos fazer em casa mesmo ou fazer uma pesquisa de quais as melhores opções que não emitem tantos poluentes no meio ambiente.

✔ Composteira doméstica: uma parte expressiva do lixo que geramos é orgânico e/ou compostável. Este, apesar de ser um passo um pouquinho mais avançado, é super simples, não gera bichinhos (quando bem cuidada), é um único investimento e dura para sempre!

O movimento #julhosemplastico está aí, e não custa nada participar! Que tal adotar essas dicas e trocas conscientes para ser mais sustentável e, de quebra, ainda economizar no final do mês?