Por que seus planos para 2017 não se concretizaram?

Coach diz que para alcançar os resultados desejados bastam quatro atitudes: confiança, coragem, comprometimento e responsabilidade

Rosayne Macedo

resolução-de-ano-novo

O ano está prestes a acabar e, fazendo uma retrospectiva pessoal, pouca coisa mudou. Nesta época do ano, é comum começarmos a fazer um balanço do que aconteceu, as ideias que foram ou não colocadas em prática e iniciar a lista das promessas de Ano Novo, afirmando que tudo será diferente. Às vezes conseguimos, outras vezes, não.

Se você está no grupo de pessoas que ficaram no meio do caminho para realizar os objetivos é sinal que planejou errado ou sequer tinha um plano. Conduta que é comum de quem não trabalha a inteligência emocional, segundo o mental coach Douglas Maluf, que também é especialista em comportamento humano e presidente do Instituto Brasileiro de Inteligência Emocional (Ibraie).

Mas não é fácil fazer uma escolha. Principalmente quando há uma mudança, afinal, além de desconforto, gera uma renúncia. É preciso abrir mão de algo – muitas vezes rotineiro e que já se tornou fácil, já está intrínseco no dia a dia – para que o novo entre.  Foi exatamente esse desejo de mudar que fez com que Camila M. Guerra, conhecida atualmente por seus e-books sobre paranormalidade, trocasse a carreira de administradora com ênfase em Marketing para ser o que é hoje: a mais nova escritora que tem fascinado interessados em temas de ficção paranormal, com apenas 41 anos de idade, três livros publicados e alguns contos na bagagem.

“Meu salto foi aos 35 anos de idade, quando senti que só eu podia fazer algo por mim, só eu podia ser a responsável pela transformação que eu tanto desejava”, conta Camila. “A mistura de medo com vontade é uma briga eterna até a hora da decisão. Precisamos de planejamento, lógico, mas uma dose de ousadia talvez faça parte do processo”, complementa a autora.

“A Última Chave (um dos meus livros) é um caso de sucesso para mim. Primeiro porque eu achei que não venderia nem 10 e-books. Quando cheguei a 10 vendidos, achei que não venderia 100. Quando cheguei a 100, achei que não venderia 300. Quando cheguei a 300, não achei que venderia 600, e assim por diante”, confessa a escritora.

“Além disso, essa história marcou o fim de um período de doença, a retomada de um sonho antigo e a certeza de que eu podia muito mais do que imaginava! Outro caso de sucesso foi vencer uma doença que ninguém conseguiu descobrir qual era”, finaliza Camila M. Guerra, ao citar algo que a medicina não conseguiu explicar, mas que ela curou ao optar pela realização dos sonhos que tanto almejava.

Maluf afirma que para alcançar os resultados desejados bastam quatro atitudes: confiança, coragem, comprometimento e responsabilidade.

1 – CONFIANÇA

Sim, estar confiante e seguro na execução das metas é uma atitude que poucos empreendem. Buscar o autoconhecimento e ser coerente com os objetivos, mantendo-se fiel aos valores e as decisões e sem perder o foco.

2 – CORAGEM

Não basta apenas confiança. A coragem para enfrentar os problemas e as adversidade que se contrapõem aos nossos desejos e seguir em frente é o passo seguinte. Muitas pessoas sabem onde querem chegar e confiam que é possível alcançar cada uma das metas definidas. O problema é que algumas se acovardam diante de enfrentamentos que surgem no dia a dia e acabam buscando soluções mais rápidas e menos dolorosas, o que as fazem perderem o foco.

3 – COMPROMETIMENTO

Se tivermos em mente que o nível de comprometimento com a nossa vida e decisões pode ser a chave para realizar sonhos, vamos dar mais atenção a esse tópico. Ter compromisso e disciplina em tudo que se empreende é fundamental. Um bom exemplo para esse tópico é o processo de avaliação feito por gestores de áreas para efetivação de um funcionário. Embora uma pessoa tenha um bom  relacionamento com os colegas de empresa, o fator determinante para a permanência dela na organização serão os resultados. É impossível alcançar bons índices sem o comprometimento. Uma dica é fazer uma autoanálise para entender o quanto de energia você tem dispensado para tornar seu objetivo realidade.

4 – RESPONSABILIDADE

Será que é possível fugir das responsabilidades? Acredite, sim. E quando isso acontece com sua vida ou metas é impossível colher bons resultados. Agir com inteligência emocional significa saber administrar cada coisa, dando a elas o valor correto para o cumprimento das tarefas de modo assertivo.

Fonte: http://www.milaguerra.com.br/

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.