Psicólogas levam atendimento gratuito a comunidades cariocas

Trabalho serve de inspiração para o Dia das Boas Ações, maior movimento de voluntariado do mundo, promovido para despertar o engajamento em diversas causas sociais, que acontece neste fim de semana. 

Redação

Há cerca de um ano um grupo de cinco psicólogas vem realizando trabalho voluntário para pessoas carentes em algumas comunidades na zona sul do Rio: Morro Azul, no Flamengo; Parque da Cidade, na Gávea, e Tavares Bastos, no Catete. Juntas, elas atendem crianças, adolescentes e adultos, desenvolvendo um trabalho de parceria e apoio, com resultados importantes para essas pessoas, seja para tratamento da ansiedade, depressão, transtorno alimentar, traumas de violência, entre outros.

Elas atuam voluntariamente pelo Instituto de Medicina e Cidadania, uma organização sem fins lucrativos, dirigida pelos médicos Luiz Roberto Londres e Marcio Meirelles. À frente do grupo está a psicóloga Nara Mattos. Também fazem parte da equipe Claudia Fraenkel, Eneida Thomaz Esteves, Isabella da Silva Mantuano e Sylvia Jungstedt Corditti.

Fazer um trabalho voluntário no Morro Azul para mim é a evolução da minha alma. Coordenar uma equipe de cinco psicólogas nesse trabalho e ver cada uma delas com um desafio e um resultado especial é ter a certeza que nosso trabalho é fundamental para a evolução humana. Esse trabalho me dá trabalho, prazer e recompensa. Não tem preço, porque é voluntário, mas o valor é impagável”, afirma Nara Mattos.

O trabalho das cinco psicólogas nos serve de inspiração para o Dia das Boas Ações, maior movimento de voluntariado do mundo, promovido para despertar o engajamento em diversas causas sociais, que acontece neste sábado (6 de abril), marcando o início de ações sociais que acontecerão até 14 de abril em diversas cidades brasileiras.

Em sua quarta edição no Brasil, a data é lembrada no Parque Ibirapuera, em São Paulo, neste sábado, das 9h às 19h. Fazem parte da programação do DBA 2019 mais de 20 atrações culturais e artísticas e a realização de oficinas temáticas. Será um dia inteiro com apresentações de teatro, circo, danças e o show do grupo afro Ilú Obá de Min. E o melhor, tudo de graça!

A data também será celebrada no domingo (7), no Rio de Janeiro, e volta, em maio, para as cidades paulistas de Porto Feliz e Valinhos. Além da extensa programação de atividades, o DBA 2019 traz também sua Feira de ONGs, com mais de 20 organizações expondo produtos sociais e apresentando o trabalho que vêm realizando para transformar a realidade de seus públicos-alvo.

A importância do voluntariado

Considerado o maior movimento de mobilização voluntária do mundo, o Dia das Boas Ações é realizado em mais de 90 países. No Brasil, a primeira edição aconteceu em 2016 e teve atividades distribuídas por mais de 40 cidades, beneficiando mais de 40 mil pessoas em quase 300 iniciativas. Na edição passada, o evento mobilizou 30 cidades, com 150 ações e mais de 3.500 voluntários envolvidos. A expectativa desta edição é atingir mais de 5 mil pessoas.

No país, a iniciativa é realizada pelo Atados, uma plataforma social que conecta pessoas e organizações, facilitando o engajamento nas mais diversas possibilidades de voluntariado, e pela Muda Cultural, produtora de eventos culturais.

O crescimento do voluntariado no Brasil é visível, as pessoas estão cada vez mais preocupadas em apoiar aqueles mais vulneráveis. Isso pode ser comprovado pelo resultado das edições anteriores do DBA, já que o engajamento iniciado durante os eventos se mantém ao longo do ano em ações cada vez mais transformadoras. Ou seja, para muitos, o DBA é o ponto de partida para uma atuação voluntária com real poder transformador”, explica Daniel Morais, fundador do Atados.

VEJAS OUTRAS BOAS AÇÕES

Cabeleireiros na luta contra o câncer

Em 8 de abril, dia que é comemorado o Dia Mundial do Combate ao Câncer, a ONG Cabelegria anuncia a campanha Cabeleireiros e Barbeiros na Luta Contra o Câncer. Na data, diversos salões de São Paulo e Rio de Janeiro abraçaram a causa e vão ajudar a transformar as 2 toneladas de cabelos recebidos pelo Cabelegria até agora em lindas perucas, ou seja, os profissionais doarão seu dia de trabalho em prol da Cabelegria, oferecendo serviços com até 50% de descontos, e todo o valor faturado: 100%, será destinado para transformar o máximo possível de fios em perucas às pacientes.

Para esta causa, não há tamanho mínimo de corte, pois não serão necessariamente arrecadados os fios – o que acaba sendo uma ótima opção para todas as idades. Com isso, no dia 8 de abril, ao cortar o cabelo em um dos salões parceiros, vai ajudar a ONG Cabelegria a confeccionar muitas perucas (e a meta é conseguir verba para confeccionar mais de 2 mil perucas e com isso devolver a autoestima a pacientes de todo o Brasil).

Da Redação, com Assessorias

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.