Quer perder peso mais fácil? Então durma bem

Sono de qualidade influencia na atividade metabólica e controla a sensação de saciedade, aponta estudo. Travesseiro confortável pode ajudar

No verão é comum que as pessoas intensifiquem os cuidados com o corpo para perder peso e conquistar o físico dos sonhos. Mas é bom lembrar que hábitos saudáveis devem ser constantes na vida de quem se preocupa com o corpo e a saúde. O fato é que algumas pessoas sentem mais dificuldade para emagrecer, o que pode, entre outros fatores, estar ligado à qualidade do sono. E dormir bem nestas noites quentes de verão é mesmo um desafio!

Segundo estudo realizado pela King’s College, de Londres, dormir mal pode aumentar o apetite e atrapalhar o processo metabólico. Permanecer acordado por períodos superiores ao recomendado por especialistas diminui a produção de leptina – substância capaz de controlar a sensação de saciedade e aumenta a produção de grelina, conhecido como o hormônio da fome. Isso mostra o quanto o sono está relacionado aos fatores da perda de peso, além de ser essencial para o equilíbrio de todas as funções fisiológicas e psicológicas do organismo.

A consultora do sono Renata Federighi alerta sobre os danos que um sono de má qualidade pode causar. “Durante o sono, os níveis de leptina aumentam, sinalizando que temos energia suficiente para o momento. Na privação do sono, esses níveis diminuem resultando no aumento da fome e no armazenamento das calorias ingeridas”, explica.

Além disso, a redução do tempo de sono profundo pode causar um aumento dos níveis de colesterol sérico (relacionado ao estresse) e a diminuição da capacidade do corpo de produzir glicose, alterando no controle do apetite e diminuição do gasto energético. Pode haver também comprometimento na fabricação do hormônio do crescimento, que dentre inúmeras funções, ajuda a manter o tônus muscular, melhora o desempenho físico e combate a osteoporose.

Para obter resultados positivos no processo de emagrecimento, Renata esclarece que além de hábitos saudáveis, como manter uma boa alimentação e a ingestão regular de líquidos, boas noites de sono são indispensáveis. “Para tanto é importante se atentar à postura, usar um travesseiro que ofereça conforto e sustentação para a cabeça e que alinhe a coluna. Manter o ambiente arejado e o mais silencioso e escuro possível pode ajudar a dormir melhor e a conquistar um corpo saudável ”, orienta a consultora da Duoflex.

Dormindo com o inimigo: mais de 1,5 milhão de seres invisíveis no seu colchão

Dormir bem depende de vários fatores: silêncio, pouca iluminação, temperatura agradável e, principalmente, um bom colchão. No entanto, além de adquirir um produto de boa qualidade, é necessário investir na sua manutenção, se não quiser acabar dormindo com os inimigos – os ácaros.

Com o passar dos anos o colchão pode até dobrar de peso. Isso ocorre porque os ácaros podem estar vivendo e se proliferando no objeto. De acordo com pesquisadores da Unicamp, em 1g de poeira podem ser encontrados até 40 mil destes organismos. Em dois anos de uso, um colchão pode estar recheado com 1,5 milhão de ácaros. Mas como acabar com esses parasitas, responsáveis por doenças respiratórias e dermatológicas?

Especialistas indicam a higienização dos colchões, pelo menos uma vez a cada seis meses, afinal, é em cima deste objeto que passamos cerca de 8h do nosso dia”, explica Gerson Marçal, CEO da indústria alemã Pro-Aqua.

A empresa trouxe para o Brasil um aspirador de pó que promete remover 99% dos ácaros, fungos e bactérias do ambiente, incluindo estofados. Além de promover uma limpeza profunda em colchões e almofadas, permite que o usuário realize a purificação de estofados quantas vezes quiser, sem depender de terceiros. Toda limpeza é feita a  seco, evitando que a cama e travesseiros fiquem úmidos e acumulem novas bactérias e fungos.

Da Redação com Assessorias

In the news
Leia Mais