Rio abre concurso público para 900 médicos

Em todo o país, 1.975 profissionais começam a chegar aos estados, beneficiando mais de 6 milhões de pessoas que vivem em áreas vulneráveis

Redação
A Prefeitura do Rio publicou, no Diário Oficial do Município da última quarta-feira (19), edital de concurso público para a contratação de médicos para o quadro permanente da Secretaria Municipal de Saúde (SMS). São ao todo 900 vagas para diversas especialidades, para lotação nos hospitais e outras unidades da rede de atenção do município. As inscrições vão do dia 8 ao dia 19 de julho. O concurso havia sido anunciado em março pelo prefeito Marcelo Crivella.
As vagas são para as especialidades de anatomia patológica (5), anestesiologia (101), cardiologia (23), cirurgia geral (41) cirurgia pediátrica (11), cirurgia plástica (17), cirurgia toráxica (4), cirurgia vascular (27), clínica médica (153), gastroenterologia pediátrica (2), geriatria (12), hemoterapia (4), infectologia (12), intensivista adulto (43), intensivista pediátrico (16), medicina adolescente (2), nefrologia (7), neonatalogia (74), neurocirurgia (31), neurologia (2), neurologia pediátrica (7), obstetrícia (118), oftalmologia (7), ortopedia e traumatologia (72), otorrinolaringologia (4), pediatria (61), psiquiatria (24), radiologia (17), urologia (3).
A carga horária dos novos servidores será de 24 horas semanais e a remuneração básica é formada por vencimento de R$ 2.323,39, gratificação de insalubridade de R$ 464,69 e auxílio transporte de R$ 178,20, totalizando R$ 2.966,38. O edital completo pode ser conferido no Diário Oficial do Município, no link  http://tiny.cc/lhui8y.
As inscrições abrirão às 10h do dia 8 de julho pelo portal de concursos da Prefeitura, que pode ser acessado pelo link http://www.prefeitura.rio/web/portaldeconcursos. Os interessados têm até o último minuto do dia 19 do mesmo mês para se inscrever. A taxa de inscrição é de R$ 100 e deve ser paga impreterivelmente até o dia 22 de julho nos bancos conveniados. A avaliação dos candidatos será feita através de prova objetiva, de caráter eliminatório e classificatório, agendada para o dia 15 de setembro.

Mais Médicos começam a chegar em regiões pobres

A partir deste mês de junho, mais de 6 milhões de pessoas que vivem nas áreas mais vulneráveis do Brasil já poderão contar com reforço profissional do Programa Mais Médicos. O Ministério da Saúde publicou nesta quarta-feira (19) o resultado final da 1ª fase dos médicos selecionados neste 18º ciclo do programa.
De acordo com as regras previstas no edital nº11/2019, 1.975 profissionais foram selecionados para atuar na Atenção Primária das unidades de saúde de mais de mil municípios, localizados nos 26 estados, além de 10 Distritos Sanitários Especiais Indígenas (DSEIs). Esses profissionais devem se apresentar nos municípios entre os dias 24 e 28 de junho para o início das atividades de atendimento à população.

Os municípios contemplados neste edital do Mais Médicos são de áreas historicamente com maiores dificuldades de acesso – a exemplo das ribeirinhas, fluviais, quilombolas e indígenas – e que dependem do atendimento do Sistema Único de Saúde (SUS). Foram oferecidas aos médicos 2.149 vagas, conforme indicação dos gestores locais sobre a quantidade necessária de profissionais para atendimento em suas unidades de saúde.

Esta primeira fase do 18º ciclo do programa priorizou a participação de profissionais formados e habilitados com registro do Conselho Regional de Medicina (CRM) do Brasil. Além disso, para garantir a imparcialidade na escolha de médicos qualificados, preferencialmente com perfil de atendimento para a Atenção Primária, o Ministério da Saúde estabeleceu critérios de classificação, como títulos de Especialista e/ou Residência Médica em Medicina da Família e Comunidade.

Da Redação, com Assessorias

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.