Rio antecipa vacinação por idade: prefeito pede para ninguém escolher vacina

A partir de segunda (7), começam a ser vacinadas pessoas com 57 anos. Profissionais de educação serão vacinados com a primeira dose até dia 14

Vacinação no Estado do Rio (Foto: Marcos de Paula / Prefeitura do Rio)

Com risco alto de contaminação pela Covid-19 em todas as suas regiões, o município do Rio de Janeiro vai antecipar o calendário de vacinação por idade a partir da próxima semana. “Atenção! Bora antecipar essa vacinação? Vamos acelerar! Podendo, vamos sempre avançar! Preparem seus braços!”, publicou o prefeito Eduardo Paes em suas redes sociais na tarde desta sexta-feira (4).

Na segunda-feira (7) serão vacinadas pessoas com 57 anos e na terça (8), pessoas com 56 anos. Na sexta-feira (11), serão vacinadas pessoas com 54 anos e no sábado (12) será o dia da repescagem. A Prefeitura ainda retirou o critério que dividia a vacinação de homens e mulheres em dias diferentes. Agora, homens e mulheres se vacinam no mesmo dia, mas em turnos diferentes, com mulheres pela manhã e homens pela tarde.

Paes já havia adiantado que, se o município continuasse neste ritmo e houvesse regularidade de vacinas, o calendário de imunização carioca poderia, inclusive, ser acelerado. Até a última quinta-feira (3), um total de 2.229.119 de pessoas tinham tomado a primeira dose (D1) da vacina contra a Covid-19, o que representa 42% da população carioca elegível para a vacinação (a partir de 18 anos). Desse total, 965.330 completaram o esquema vacinal, recebendo também a segunda dose do imunizante.

O secretário municipal de Saúde, Daniel Soranz, também avaliou positivamente a primeira semana de vacinação por idade na capital fluminense. “Estamos entrando numa fase muito mais fácil de vacinar, que são as pessoas sem comorbidades e as mais jovens. Essa semana foi muito positiva, conseguimos fechar o grupo de pessoas com 59 e 58 anos. A tendência é que a vacinação se acelere cada vez mais conforme a idade vá baixando”, afirmou.

No total, 33,1% da população total já estão vacinados. Mais de 1,8 milhão de idosos foram vacinados com pelo menos a primeira dose, uma cobertura que se aproxima de 100% desse grupo populacional. Acima dos 70 anos, a cobertura da segunda dose já supera 90%. A meta da SMS é vacinar 90% da população carioca adulta até outubro, número estimado em 5.279.803 pessoas.

Prefeito do Rio pede que cariocas não escolham vacina

Pela manhã, durante a apresentação do 22º Boletim Epidemiológico da Covid-19, o prefeito fez um apelo à população da cidade para que não fique escolhendo qual vacina tomar contra o coronavírus. Eduardo Paes ainda assegurou que todos os imunizantes disponíveis são eficazes contra a doença e pediu que as pessoas acreditem em todas as vacinas. Atualmente, as três vacinas disponibilizadas aos cariocas são CoronaVac, AstraZeneca e Pfizer.

Todas as vacinas funcionam e funcionam bem. É importante tomar as duas doses. Claro que a primeira já dá um efeito, mas a segunda é que consolida. Tem caso de atestado médico pedindo vacina específica. isso não vai acontecer. Tem gente esperando vacina, vamos parar com essa conversa. É importante que acreditem em todas as vacinas”, afirmou o prefeito.

Quem já tomou a D1 deve ficar atento ao prazo de retorno para tomar a D2 da vacina, pois somente com o esquema vacinal completo, de duas doses, é possível garantir a eficácia da imunização. Essa data é anotada a lápis no comprovante de vacinação da D1. Se estiver com D2 em atraso, a pessoa deve retornar ao local de vacinação onde tomou a D1, o quanto antes, para completar a proteção contra a Covid-19.

Em 2 semanas, todos os profissionais de educação estarão vacinados

Eduardo Paes destacou ainda o ajuste feito no calendário para avançar na vacinação dos profissionais de educação. Pela nova proposta, até o dia 16 de junho todos os profissionais de educação das redes públicas e privadas serão vacinados terão recebido, pelo menos, a primeira dose da vacina. Na próxima quarta-feira (9), a prefeitura vacinará exclusivamente trabalhadores da educação básica.

Desde o início, temos dito que a vacinação desses profissionais é uma absoluta prioridade. Se a educação não estiver funcionando, os impactos da pandemia são muito mais sérios. É uma alegria muito grande dizer que, nas duas próximas semanas, todos os profissionais de educação das redes pública e privada já vão ter recebido a primeira dose. Isso é importante para a gente voltar à normalidade nas escolas”, destacou.

Vacinação de aeroportuários no Santos Dumont (Foto: Marcos de Paula / Prefeitura do Rio)

Trabalhadores de categorias profissionais específicas, como portuários e trabalhadores do transporte aéreo, começaram a ser vacinadas em seus locais de trabalho na última quarta-feira (2). A vacinação segue até dia 7 no Porto do Rio e no Aeroporto Santos Dumont, e até dia 11 no Aeroporto Internacional Antônio Carlos Jobim.

Igreja da Penha vira ponto de vacinação

Neste sábado, a Prefeitura do Rio inaugura mais um posto de vacinação contra a Covid na cidade, o novo local será na Basílica de Nossa Senhora da Penha, na Zona Norte. Segundo o município, as pessoas, não necessariamente precisarão subir os 365 degraus que separam o Largo da Penha até a igreja. Quem for se vacinar tem a opção de usar o bondinho, que vai transportar gratuitamente a população até o topo do santuário.

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) disponibiliza 270 pontos de vacinação em toda a cidade, funcionando de segunda-feira a sábado, para facilitar o acesso da população à vacina. A lista desses pontos, o calendário de vacinação e mais informações sobre grupos prioritários, documentos, etc. estão disponíveis em coronavirus.rio/vacina e nas redes sociais da SMS.

Com G1 e Assessorias

Por Favor, Compartilhe!

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.

In the news
Leia Mais