Rio inicia vacinação de profissionais da Educação de escolas públicas

Funcionários de instituições públicas de ensino que têm 55 ou mais começam a ser imunizados. Conselhos regionais fazem homenagem no Cristo

Profissional da educação pública recebe primeira dose da vacina contra a Covid-19 (Foto: Edu Kapps / Prefeitura do Rio)

Eliete Antonio Matos, professora da educação infantil, tem 60 anos e trabalha há 10 com educação. Neste sábado (17/4), ela foi a primeira profissional de Educação lotada em unidades escolares públicas de Educação Básica na cidade do Rio de Janeiro a ser vacinada contra a Covid-19. Eliete conta que se sentiu honrada em representar a categoria e que não vê a hora de reunir os alunos.

Sinto falta de estar com as crianças todos os dias. Eu estava muito ansiosa. Meu desejo era esse. Não importa qual o laboratório da vacina, eu queria ser vacinada. Voltamos a trabalhar. É um alívio, uma proteção e uma segurança”, disse ela, na abertura da vacinação na Clínica da Família Sérgio Vieira de Mello.

A prioridade no momento é a vacinação de profissionais da Educação Básica que estão atuando presencialmente nas escolas da Prefeitura do Rio e também nas redes estadual e federal da cidade. Serão contemplados nesta fase profissionais na ativa de 55 anos ou mais de unidades escolares da Secretaria Municipal de Educação, Secretaria de Estado de Educação, Faetec, CAp-Uerj ou instituições federais.

Foram imunizados neste sábado professores, diretores e pessoal de apoio que trabalham diretamente nas unidades de ensino. Primeiro, serão vacinados profissionais com 55 anos ou mais, incluindo os terceirizados. Neste sábado, a SMS também conclui a vacinação dos profissionais de saúde a partir de 50 anos, e das pessoas de 62 anos para cima.

No próximo sábado, dia 24/4, vão ser vacinados os profissionais com 50 anos ou mais. A vacinação ocorre nos postos da Prefeitura do Rio pela cidade, como clínicas da família. É preciso levar os dois últimos contracheques e documento de identificação com foto. Esta fase da campanha reforça a convicção de que a educação é essencial para garantir uma possibilidade de futuro melhor para esta geração de crianças e jovens matriculadas nas escolas municipais.

O secretário municipal de Saúde, Daniel Soranz, informou que 18% da população carioca já foram vacinados. São 82% dos idosos já imunizados. No dia 24 será encerrada a vacinação de todos os idosos com mais de 60 anos. “A recomendação é iniciar então com os grupos prioritários, como todos os trabalhadores da educação, pública e privada”, disse ele.

É um dia muito importante em que conseguimos dar um passo crucial para a cidade, vacinando os profissionais da Educação. Agora queremos vacinar todos. A hora vai chegar. Se não deu para vir neste sábado, venha no outro. Com vacina e educação, o Rio vai voltar a dar certo”, disse o secretário municipal de Educação, Renan Ferreirinha, que também participou do começo da imunização.

A vacinação ocorreu pela manhã nas clínicas da família e centros municipais de saúde e nos pontos de vacinação da Vila Militar, do Museu Conde de Linhares, do Palácio Duque de Caxias, do Museu da República, do Jockey Club Brasileiro, da Paróquia Nossa Senhora do Rosário, dos quartéis dos bombeiros de Humaitá, Copacabana e Barra da Tijuca e do Imperator.

Os postos no sistema drive-thru também funcionaram das 8h às 12h, além de no Sambódromo, no Parque Olímpico e na Vila Militar, também na Cidade Universitária da UFRJ (Ilha do Fundão), no Estádio do Engenhão (Engenho de Dentro) e no Parque Madureira.

Após a vacinação, redução de surtos em asilos

Desde janeiro, quando iniciou a vacinação, até março, os surtos e casos de covid-19 nas instituições de longa permanência (ILPI) para idosos ou pessoas com deficiência tiveram uma redução de 80%. Em janeiro, foram sete surtos e um total de 41 casos. Em fevereiro, quatro surtos e 21 casos. Em março, dois surtos e oito casos.

A vacinação dos moradores e funcionários das ILPIs aconteceu em janeiro, na primeira etapa da campanha de imunização. A grande maioria desse público já tomou as duas doses da vacina. Com a chegada de novo lote da Oxford/AstraZeneca na quarta-feira, a vacinação segue esta semana pelo calendário anunciado.

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) conta com as próximas entregas previstas no cronograma do Ministério da Saúde para seguir com a imunização na semana que vem. Em mais uma semana, a imunização estará completa para todos os grupos etários de idosos. No dia 26 começa, então, um novo calendário, incluindo, conforme idade, os portadores de comorbidades, pessoas com deficiência e algumas categorias profissionais, como as de forças de segurança e da educação.

Até o momento, 1.180.297 pessoas foram vacinadas com pelo menos a primeira dose das vacinas contra o coronavírus, o que representa 80,9% dos idosos, ou 17,5% da população. As primeiras pessoas que tomaram a D1 da Oxford/AstraZeneca ainda em janeiro começarão a tomar a D2 no fim de abril, conforme prazo indicado pelo fabricante, que é de 12 semanas.

No momento, a vacina disponível para D1 na cidade é a Oxford/AstraZeneca. A D2 para quem tomou a CoronaVac está garantida e, quando chegar o dia anotado na caderneta de vacinação, os pacientes podem retornar aos mesmos postos onde tomaram a primeira dose para completar o esquema vacinal.

Vacinação de trabalhadores da educação da UFRJ com idade a partir de 45 anos

Estão incluídos no grupo os profissionais docentes, técnicos-administrativos, contratados e terceirizados que trabalham na UFRJ. Estes profissionais devem ser vacinados de acordo com o calendário da SMS-Rio, de 59 a 45 anos de idade

Os profissionais da Universidade estão sendo orientados a evitar aglomerações e o uso de transporte público para se vacinar .Também devem buscar os postos de imunização mais próximos de suas residências, deixando os locais da UFRJ dedicados à comunidade que se encontra em trabalho presencial ou reside nas redondezas do campus da Cidade Universitária. Saiba onde obter atendimento, no site da Prefeitura do Rio.

Todos devem estar na ativa e apresentar contracheque. A Reitoria providenciará comprovante de atuação na UFRJ para os servidores que não têm contracheque, desde que as respectivas listagens sejam enviadas por ofício à Reitoria pelas entidades ou unidades responsáveis pela contratação.

Além de idosos e profissionais de saúde, que já vinham sendo imunizados, também começarão a receber a primeira dose os grupos prioritários, distribuídos por idade: trabalhadores da educação, de serviços de limpeza urbana, policiais civis e militares, guardas municipais, agentes penitenciários, bombeiros, pessoas com deficiência permanente e aquelas com comorbidades, segundo o Plano Nacional de Imunização (PNI).

As doses aplicadas nos pontos de vacinação da UFRJ são oriundas da Prefeitura do Rio e destinam-se à imunização da população carioca, conforme calendário divulgado. Entretanto, todos os trabalhadores da UFRJ, inclusive os que atuam nos campi Macaé e Duque de Caxias, poderão se dirigir ao posto de vacinação drive-thru operacionalizado pela UFRJ, localizado no campus Cidade Universitária (Polo de Biotecnologia, antiga BioRio), que continua funcionando apenas aos sábados, nos horários determinados pela Prefeitura.

Conselhos regionais de saúde homenageiam profissionais no Cristo Redentor

Cristo Redentor Cremerj1
Representantes de conselhos regionais de Saúde do Rio realizaram homenagem no Cristo Redentor (Foto: Divulgação Cremerj)

Os conselhos profissionais de saúde fizeram, na manhã deste sábado (17), um ato no Cristo Redentor, com o objetivo de homenagear todos os profissionais de saúde que estão atuando durante a pandemia e aqueles que perderam suas vidas nesta batalha. O evento também lembrou a importância da vacinação de todos eles, independentemente de faixa etária.

A iniciativa contou com a participação do Conselho Regional de Medicina do Estado do Rio de Janeiro (Cremerj), do Conselho Regional de Odontologia do Rio de Janeiro (CRO RJ), do Conselho Regional de Enfermagem do Rio de Janeiro (Coren RJ), do Conselho Regional de Farmácia do Estado do Rio de Janeiro (CRF RJ) e do Conselho Regional de Nutricionistas 4ª Região/RJ-ES (CRN 4 RJ/ES), com o apoio da Arquidiocese do Rio de Janeiro.

Cristo Redentor Cremerj
Representantes de conselhos regionais de Saúde do Rio realizaram homenagem no Cristo Redentor (Foto: Divulgação Cremerj)

Na ocasião, o presidente do Cremerj, Walter Palis, falou sobre a necessidade de união entre as categorias. “É um momento que exige união, fraternidade e empatia. Este gesto, em que estamos reunidos aqui, representa o que deve acontecer em cada unidade de saúde. Estamos todos envolvidos neste cenário, cada um da sua forma, mas todos juntos e esta integração nos fortalece. Nosso desejo é de dias melhores e vacina para todos. É o que sinceramente esperamos”, destacou ele, lembrando que o estado do Rio de Janeiro perdeu mais de 100 médicos em decorrência da Covid-19, desde o início da pandemia.

A integração entre os conselhos também foi mencionada pelo presidente do CRO RJ, Altair Dantas. “Com essa unidade a gente vai conseguir superar essa difícil fase. A ideia deste evento é homenagear as vítimas que faleceram de Covid-19 e seus familiares, não só dos profissionais de saúde, mas da nossa população de forma geral. E também trazer um apoio espiritual para os profissionais de saúde que estão na linha de frente”, completou.

Já a presidente do Coren RJ, Lilian Behring, lembrou que no estado do Rio de Janeiro mais de 100 profissionais de enfermagem morreram em decorrência do novo coronavírus. “E no país foram mais de 800 profissionais. Infelizmente, o Brasil hoje é o segundo país no mundo que tem mais mortalidade de profissionais de enfermagem, por conta da pandemia. Além disso, gostaria de agradecer por este momento e dizer que a nossa missão é servir à sociedade”, disse ela.

A dedicação do serviço à população também foi destacada pela presidente do CRN 4 RJ/ES, Claudia Cruz. “Somos responsáveis pela alimentação e esta é também uma oportunidade de nutrir a alma, já que ela também faz parte do nosso serviço, que inclui ouvir, entender, compreender. E esta união dos profissionais de saúde é essencial neste momento. Gostaria de agradecer”, frisou.

A presidente do CRF RJ, Tânia Mouço, relembrou a intensa dedicação dos profissionais que atuam na linha de frente. “É também um dia de demonstrar gratidão a todos eles. Nossos farmacêuticos, por exemplo, estão incansáveis nas trocas e na busca dos medicamentos para intubação. Os grupos não têm hora para conversar um com o outro na tentativa de resolver o problema”, relatou.

Durante o ato, o padre Omar Raposo agradeceu todos os profissionais de saúde pela dedicada atuação. “Se não fosse por vocês, o cenário seria ainda mais devastador. Peço que o Redentor fortaleça todos os profissionais de saúde. Que vocês sejam renovados para atender a nossa população”, almejou. O evento foi fechado e seguiu todos os protocolos sanitários.

Ação #RiopelaPrevenção no Parque Madureira

Neste sábado, a Secretaria Municipal de Saúde, em parceria com a Secretaria Municipal de Assistência Social, também realizou a ação de conscientização #RIOPELAPREVENÇÃO, no Parque Madureira, das 8h às 12.

Agentes de saúde e professores do Programa Academia Carioca abordaram o público presente com ações de educação em saúde sobre distanciamento seguro, importância de evitar aglomerações, uso correto das máscaras, higienização das mãos e a prática segura da atividade física e lazer.

Os profissionais também orientam quanto à importância da vacina e da aplicação da segunda dose para diminuição do risco coletivo e surgimento de novas variantes. Durante a ação, haverá distribuição de máscaras.

Confira os pontos extras de vacinação no Rio

A Secretaria Municipal de Saúde disponibiliza mais de 250 pontos de vacinação na cidade de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h. As pessoas na faixa etária indicada no calendário podem se dirigir à clínica da família ou centro municipal de saúde mais próximo de sua casa, ou a um dos seguintes pontos extras:

Planetário da Gávea, Tijuca Tênis Clube, Museu da República (Catete), Paróquia Nossa Senhora do Rosário (Leme), Casa Firjan (Botafogo), Jockey Club Brasileiro (Gávea), Hotel Fairmont (Copacabana), Museu da Justiça (Centro), Cidade das Artes (Barra da Tijuca), Museu do Amanhã (Centro), Imperator (Méier), quadra do Cacique de Ramos (Olaria), quartéis do Corpo de Bombeiros (Humaitá, Copacabana e Barra da Tijuca), Museu Conde de Linhares (São Cristóvão), Club Municipal (Tijuca), Palácio Duque de Caxias (Centro) e Vila Militar (Deodoro), este último tanto para pedestres quanto no sistema drive-thru para idosos.

Os outros postos drive-thru funcionam das 9h às 15h no Parque Olímpico (Barra da Tijuca) e Sambódromo (Santo Cristo).

Da SMS-Rio, Cremerj e Reitoria da UFRJ

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.

In the news
Leia Mais